Categoria: Natal

Padre Neto continua internado e de acordo com nota, encontra-se numa unidade de tratamento semi-intensivo

De acordo com nota divulgada neste domingo, 18 de abril, a Arquidiocese de Natal atualizou as informações sobre o quadro de saúde do Padre José Neto, pároco da Paróquia do Sagrado Coração de Jesus, de Bom Jesus. O sacerdote continua internado e de acordo com novos exames, apresentou o surgimento de uma pneumonia de origem bacteriana.

CONFIRA NOTA:

ARQUIDIOCESE DE NATAL

Atualização sobre o quadro de saúde (COVID-19) do Pe. José Francisco Neto, pároco da Paróquia do Sagrado Coração de Jesus, de Bom Jesus:

Prossegue internado na Policlínica. Na manhã de hoje, o quadro desestabilizou um pouco e foi preciso substituir o cateter nasal por uma máscara para garantir uma maior oferta de oxigênio. Os exames revelaram o surgimento de uma pneumonia de origem bacteriana. No momento, encontra-se numa unidade de tratamento semi-intensivo.

Intensifiquemos nossas orações pedindo pela saúde do padre Neto e por todos os demais enfermos.

Natal, 18 de abril de 2021.

At.te., Gabinete do Arcebispo
Arquidiocese de Natal

RN começa a semana com 95,3% dos leitos críticos ocupados para covid-19

De acordo com LAIS o Rio Grande do Norte inicia a semana com 95,3% de ocupação de leitos críticos para covid-19. Já na região Metropolitana a taxa de ocupação é de 95,9%. Na região Oeste Potiguar a taxa está com 99,1% e no Seridó com 82,5%.

No RN a semana começa com 44 pacientes aguardando leitos para poder se internar, apenas 17 leitos estão disponíveis.

Padre Neto de Bom Jesus testa positivo para Covid-19 e está internado

Foto: reprodução

Mais um Padre testou positivo para Covid-19, desta vez trata-se do Pároco da Paróquia do Sagrado Coração de Jesus em Bom Jesus/RN. De acordo com informações que chegaram ao nosso Blog, o sacerdote apresentou uma certa queda em sua saturação e precisou ser internado.

Padre Neto fez uma tomografia e de acordo com os resultados indicou um comprometimento dos pulmões, aproximadamente em 50%.

Neto está internado na Policlínica e no momento faz uso de cateter nasal para auxiliar na respiração.

Que possamos colocar Padre Neto em nossas orações! Que Deus lhe dê sua saúde.

Ubaldo e Herberth reivindicam aplicação de recursos federais em anel viário da zona Leste de Natal

FOTOS: MANOEL BARBOSA

Ao lado do vereador Herberth Sena, o deputado estadual Ubaldo Fernandes entregou, na manhã desta quinta-feira (16), ao prefeito Álvaro Dias um ofício requerendo que emenda do deputado federal João Maia, no valor de R$ 800 mil, seja destinado ao capeamento e recapeamento asfáltico de cinco ruas dos bairros das Rocas, Santos Reis e Praia do Meio – em consonância com o representante da Câmara Federal.

“São obras importantes que fortalecerão o desenvolvimento da região leste da capital, assim como o trabalho da gestão municipal com esse anel viário Rocas/Santos Reis/Praia do Meio”, enfatizou Ubaldo Fernandes.

Ja o chefe do executivo municipal enfatizou: “Agradecemos o trabalho e esforço do deputado estadual Ubaldo e do vereador Herberth de falar com o deputado federal João Maia para essas obras que vão beneficiar as comunidades da nossa cidade”.

O vereador, por sua vez, agradeceu a prefeitura de Natal por acatar as solicitações . “Vamos lutar para concretizar essas importantes obras pra zona Leste da nossa cidade”.

As ruas a serem contempladas com a emenda federal são: Santo Inácio, Miramar, Belo Horizonte e Ferreira Itajubá, nas Rocas, e Professor Evaristo de Souza, em Santos Reis. O Prefeito assumiu o compromisso de executar tais obras quando esses recursos federais forem liberados.

MAIS
O deputado Ubaldo enfatiza que somente para Natal, articulou recentemente R$ 400 mil de verbas estaduais através de emenda parlamentar do seu mandato, sendo R$ 200 mil para Hospital dos Pescadores e R$ 200 mil pra cobertura de quadra da Praia do Meio, além de articular R$ 250 mil de recursos federais de emenda do senador Jean Paul para quadra em frente ao Mercado Público das Rocas.

Frota de ônibus: Município de Natal e Defensoria não chegam a acordo em nova audiência de conciliação

Foto: Junior Medes

Após mais uma audiência de conciliação finalizada sem acordo entre as partes, o juiz da 6ª Vara da Fazenda Pública de Natal, Francisco Seráphico da Nóbrega determinou que o Município de Natal entregue à Defensoria Pública do Estado e ao Ministério Público, em até cinco dias corridos, um documento com o percentual de acréscimo nas linhas de ônibus de Natal, detalhando linha a linha o número de veículos em horários regulares e de pico.

A Ação Civil Pública ajuizada pela Defensoria Pública Estadual tem o objetivo de garantir a circulação de 100% da frota de ônibus na capital potiguar. Contudo, a decisão liminar determinando o retorno da frota não foi cumprida e as três audiências de conciliação já realizadas no processo não obtiveram o resultado esperado.

“Infelizmente a nossa população continua a se aglomerar nos ônibus em meio a pandemia”, lamentou o juiz Francisco Seráphico diante da tentativa de chegar a um acordo que beneficiasse os usuários do transporte público coletivo.

A Defensoria Pública Estadual, representada pela defensora Cláudia Carvalho, juntamente com o Ministério Público Estadual, representado pelo promotor Marconi Neto, inicialmente elencaram pontos que consideravam essenciais para que se chegasse a um acordo: acrescentar ônibus, não remanejar; retornar com linhas que foram suspensas; atualizar diariamente o Portal da Transparência dos transportes; revogar o decreto que limita a circulação de ônibus; regularizar os alternativos; definir número máximo de passageiros; retomar integralmente a frota com o retorno das aulas.

O Município de Natal, representado pelo prefeito Álvaro Dias, argumentou, porém, que faltavam recursos financeiros para colocar os pontos solicitados em prática. O chefe do Executivo municipal chegou inclusive a propor zerar temporariamente o ISS (Imposto Sobre Serviços), mas o presidente do Seturn, Agnelo Cândido, argumentou que o valor não seria suficiente. “O retorno de 100% da frota inviabiliza outras ações, a Defensoria está disposta a negociar o percentual?”, indagou o prefeito.

“O transporte público para a população de uma cidade preocupa a todos, eu entendo que a Defensoria e o Ministério Público cobrem do Município uma solução, é importante que tenhamos consciência da nossa responsabilidade. Mas como o Município renunciou ao ISS, sugerimos ao MP e a DP que cobrassem também do Governo do Estado, abrissem um processo coletivo, entendemos que esse problema não é só do Município”, concluiu Álvaro Dias.

Desdobramentos

Apesar de não chegarem a um acordo, as partes traçaram encaminhamentos para uma próxima audiência. O Município se comprometeu, a pedido da Defensoria Pública Estadual, a enviar um documento detalhando a porcentagem de ônibus que podem ser incrementados linha a linha, por horário, além de especificar as condições para aceitar o acordo.

A defensora pública Cláudia Carvalho ressaltou a importância desses números concretos a partir de estudos, para que se pudesse de fato se viabilizar o aumento da frota. “Queremos saber quantos veículos serão acrescidos, já vimos que o remanejamento não funciona”, defendeu a defensora. “Os usuários estão há muito tempo vivendo a suspensão de linhas e de aglomeração em determinadas linhas. Algumas linhas, como o 73, transportam cerca de 10 mil usuários por dia. É preciso que exista ação do poder público”, acrescentou.

Já o prefeito de Natal contra-argumentou que o acordo só vai se efetivar se houver um contraponto econômico e que a Defensoria Pública tem que se comprometer em fazer a mediação junto ao Estado para a diminuição do ICMS.

(Ação Civil Pública nº 0836814-80.2020.8.20.5001)

Câmara aprova Lei que cria campanha “Doadores do Futuro” nas escolas públicas

Com o objetivo de conscientizar os alunos das escolas públicas da rede municipal de Natal sobre a importância da doação voluntária de sangue, a Câmara Municipal aprovou, em segunda discussão, na tarde desta quarta-feira (14), durante Sessão Ordinária remota, o projeto de Lei N° 249/2018, de autoria do vereador Robson Carvalho (PDT). A matéria consiste na promoção de cursos, seminários e ações de incentivo durante o período letivo para alunos, familiares e a comunidade das escolas.

“O objetivo é fazer uma campanha permanente buscando a expansão e o aumento do banco de sangue para pessoas que estão precisando. Então, precisamos estimular as crianças e adolescentes para que ela possa criar essa cultura de um futuro doador, estimulando a expansão da doação de sangue”, explicou o autor vereador Robson Carvalho. Favorável à matéria, a vereadora Brisa Bacchi (PT) completou: “Que a gente possa dentro dessa campanha reforçar que todos e todas possam fazer a doação de sangue, independente da sua sexualidade, ou orientação sexual”, ressaltou.

No decorrer da sessão, a Casa ainda apreciou cinco vetos do poder Executivo, quanto a projetos de lei que foram aprovados pelo Legislativo. Por maioria, quatro desses vetos foram mantidos, sendo um deles a PL 116/2018, de autoria do ex-vereador Fernando Lucena que autorizava o Poder Executivo a isentar o IPTU de idosos, aposentados, pensionistas ou desempregados acima de 60 anos. Outro veto mantido foi a Lei 236/2018, de autoria do ex-vereador Sérgio Pinheiro que tratava do uso de recursos decorrentes de contrato de prestação para coleta seletiva pelas associações ou cooperativas formadas por pessoas físicas de baixa renda, reconhecidas pelo poder Público.

Outro veto apreciado e debatido pelo parlamento foi ao projeto de Lei 144/2020, de autoria do vereador Robson Carvalho que trata da criação de um programa de Acompanhamento Psicológico aos Profissionais da Saúde no município. Neste caso, os vereadores foram a favor da derrubada do veto.

Governo do Estado publica no Diário Oficial prorrogação de decreto que determina toque de recolher no RN até 23 de abril; veja funcionamento de atividades e regras de restrição

Está no Diário Oficial do Estado desta quinta-feira(15). O governo do Rio Grande do Norte prorrogou por mais uma semana o decreto que determina toque de recolher, entre outras medidas de prevenção à Covid-19. De acordo com o “novo decreto”, as medidas que antes valiam até esta sexta-feira (16) passaram a vigorar até o dia 23 de abril. (LEIA EDIÇÃO NA ÍNTEGRA AQUI).

Conforme destaque, o decreto publicado no dia 1º de abril e agora prorrogado estabeleceu toque de recolher das 20h às 6h de segunda a sábado e de 24 horas aos domingos e feriados. O documento também flexibilizou o funcionamento de igrejas, comércios e escolas, desde que seguidas normas específicas. No decreto anterior os serviços estavam proibidos de funcionar.

O decreto atualizado ainda reforça que lojas e serviços em geral podem funcionar das 8h30 às 16h30; centros comerciais, shopping center, galerias e estabelecimentos congêneres das 10h às 20h; food parks, restaurantes, bares, lojas de conveniência e similares das 11h às 20h. A venda e consumo de bebidas alcoólicas em bares e restaurantes segue proibida.

Abaixo, confira as medidas do toque de recolher que não se aplicam, conforme atividades:

serviços públicos essenciais;

serviços relacionados à saúde, incluídos os serviços médicos, hospitalares, atividades de podologia, entre outros;

farmácias, drogarias e similares, bem como lojas de artigos médicos e ortopédicos;

supermercados, mercados, padarias, feiras livres e demais estabelecimentos voltados ao abastecimento alimentar, vedada a consumação no local no período do toque de recolher;

atividades de segurança privada;

serviços funerários;

petshops, hospitais e clínicas veterinária;

serviços de imprensa e veiculação de informação jornalística;

atividades de representação judicial e extrajudicial, bem como assessoria e consultoria jurídicas e contábeis e demais serviços de representação de classe;

correios, serviços de entregas e transportadoras;

oficinas, serviços de locação e lojas de autopeças referentes a veículos automotores e máquinas;

oficinas, serviços de locação e lojas de suprimentos agrícolas;

oficinas e serviços de manutenção de bens pessoais e domésticos, incluindo eletrônicos;

serviços de locação de máquinas, equipamentos e bens eletrônicos e eletrodomésticos;

lojas de material de construção, bem como serviços de locação de máquinas e equipamentos para construção;

postos de combustíveis e distribuição de gás;

hotéis, flats, pousadas e acomodações similares;

atividades de agências de emprego e de trabalho temporário;

lavanderias;

atividades financeiras e de seguros;

imobiliárias com serviços de vendas e/ou locação de imóveis;

atividades de construção civil

serviços de telecomunicações e de internet, tecnologia da informação e de processamento de dados;

prevenção, controle e erradicação de pragas dos vegetais e de doenças dos animais;

atividades industriais;

serviços de manutenção em prédios comerciais, residenciais ou industriais, incluindo elevadores, refrigeração e demais equipamentos;

serviços de transporte de passageiros;

serviços de suporte portuário, aeroportuário e rodoviário;

cadeia de abastecimento e logística

Blog do BG

Comissão de Planejamento se organiza para debater ZPA’s antes do Plano Diretor de Natal

Enquanto o projeto de revisão do Plano Diretor de Natal não chega à Câmara Municipal, a Comissão de Planejamento Urbano, Meio Ambiente e Habitação decidiu, nesta terça-feira (13), começar a debater a regulamentação das Áreas de Proteção Ambiental (ZPA’s), ponto fundamental para a votação do Plano.

“Tivemos a primeira reunião oficial da comissão neste ano e decidimos adiantar as discussões das ZPA’s de Natal. Algumas ainda não estão regulamentadas, por isso, faremos um convite ao secretário de Meio Ambiente para nos ajudar no entendimento desse debate, antes que o Plano Diretor comece a ser apreciado”, declarou o presidente da comissão, vereador Aldo Clemente (PDT).

O vereador Klaus Araújo (SDD) destacou a importância de adiantar as discussões. “A revisão do Plano Diretor é fundamental para o crescimento da cidade em todos os sentidos. É planejar a cidade para os próximos dez anos. Precisamos nos antecipar e as ZPA’s são primordiais para que a votação aconteça”, pontuou.

Na mesma reunião, os vereadores aprovaram, dentre outros, projetos de leis que preveem mais funcionalidades ao transporte de passageiros. O Projeto nº 194/2020, da vereadora Júlia Arruda (PCdoB), obriga o serviço de transporte coletivo, alternativo, por aplicativo e de táxi, a oferecer álcool em gel 70% no interior de veículos. Já o projeto nº 43/2020, do vereador Robson Carvalho (PDT), determina a divulgação de material de combate ao bullying e pedofilia nos veículos de transporte escolar.

O vereador Raniere Barbosa (Avante) também teve seu projeto nº 75/2019 aprovado. “A matéria permite que, da mesma forma que os ônibus dispõem do busdoor, os táxis possam comercializar publicidade no vidro traseiro. Isso vai gerar uma receita a mais para os permissionários e arrecadação para o município”, explicou.

Já o projeto nº 02/2020, do vereador Preto Aquino (PSD), obriga a sinalização refletiva, por parte de empresas públicas ou privadas, quando da paralisação ou interrupção do fluxo viário, ocasionado por obras, serviços de manutenção ou procedimento de qualquer natureza. E o de nº 37/2020, da vereadora Ana Paula (PL), institui prazo de 90 dias para a prefeitura proceder a reparação de danos ou defeitos em pavimentos de vias públicas e concede desconto de 10% no IPTU para o cidadão que for prejudicado caso o dano não seja corrigido.

O vereador Eriko Jácome (MDB) e a vereadora Brisa Bracchi (PT) também participaram da reunião, na qual foram apreciados 16 projetos e encaminhados 27 para relatorias.

Vereadora Nina solicita instalação de Comitê Gestor de Retomada Econômica


Para a parlamentar, é preciso que medidas estratégicas sejam pensadas.

A vereadora Nina (PDT) protocolou requerimento solicitando à Prefeitura Municipal do Natal a instalação de um Comitê Gestor de Retomada Econômica. O Comitê seria responsável por monitorar, avaliar e deliberar sobre as medidas constantes de enfrentamento à crise, bem como a retomada das atividades econômicas no município de Natal. Além disso, teria como objetivo estimular o desenvolvimento da cidade, a criação de empregos e a geração de renda para empresas e para a população.

“Além da preocupação constante com a saúde, sabemos do grande desafio que a nossa economia vem passando, diante da pandemia da Covid-19. Por isso, estamos sugerindo ao prefeito Álvaro Dias a criação de um Comitê de Gestor de Retomada Econômica para minimizar os danos e potencializar a economia da nossa cidade, com um plano contínuo de retorno. Mais do que nunca, é hora de caminharmos todos juntos para ajudar a população”, destacou a parlamentar.

De acordo com dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, o setor de serviços encolheu 4,5% em 2020 e o setor industrial teve queda de 3,5%, um dos piores resultados da série histórica. A estimativa mais recente de analistas do Banco Central é que o PIB (Produto Interno Bruto) tenha encolhido 4,3% no ano passado.

Comissão vai fiscalizar hospitais e serviços de saúde de Natal

A Comissão de Saúde, Previdência e Assistência Social da Câmara Municipal de Natal realizou, nesta segunda-feira (12), uma reunião na qual os parlamentares fizeram a leitura do relatório da primeira fiscalização sobre o funcionamento dos transportes públicos durante a pandemia, estabeleceram visitas fiscalizatórias nas unidades de saúde da cidade e designaram projetos de lei para relatoria.

O presidente da Comissão, vereador Preto Aquino (PSD), informou que no próximo sábado (17) será feita uma fiscalização nos hospitais com o objetivo de avaliar os serviços de combate ao novo coronavírus oferecidos pelo Governo do Estado do RN. “Fiscalizar as ações do Poder Público é uma das prerrogativas deste colegiado e cumpriremos a nossa missão”, pontuou.

Seguindo o mesmo tema, a vereadora Camila Araújo (PSD) levantou questionamentos sobre a desativação de 40 leitos para a Covid-19 que estavam instalados na Liga Norte-Riograndense Contra o Câncer – Hospital Luiz Antônio, no bairro das Quintas. De acordo com a parlamentar, “faz-se necessário esclarecer a situação junto à Secretaria de Saúde do Estado”.

Já o vereador Luciano Nascimento (PTB), falou sobre o relatório da fiscalização nos transportes públicos. “O documento atesta que os ônibus continuam lotados e com deficiência do processo de higienização nos veículos, o que deixa trabalhadores e usuários à mercê da proliferação do novo coronavírus. Com base nestas conclusões, vamos apresentar um ofício aos órgãos reguladores e cobrar o cumprimento dos protocolos de segurança aprovados nesta Casa”.

Entre as matérias designadas para relatoria, destaque para a de autoria do vereador Felipe Alves (PDT) que cria praia inclusiva para pessoas com deficiência. “Trata-se de um projeto com ações inclusivas em atividades de lazer e turismo importantes para a promoção da cidadania em nosso município”, avaliou o vereador Herberth Sena (PL), que fará a relatoria do texto.

Open chat