Categoria: Cidades

Novo aviso de fortes chuvas é emitido para 163 cidades do RN; cidades da região Potengi incluso

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) publicou nesta segunda-feira (02) um novo aviso de “chuvas intensas” com grau de severidade “perigo potencial” para Natal e mais 163 municípios do RN.

O aviso é válido das 10h30 da manhã de hoje (02) até às 9h desta terça-feira (03). São previstas chuvas entre 20 a 30 milímetros por hora ou até 50 mm/dia, com ventos que podem variar entre 40 e 60 km/h.

Instruções:

  • Em caso de rajadas de vento: (não se abrigue debaixo de árvores, pois há leve risco de queda e descargas elétricas e não estacione veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda).
  • Evite usar aparelhos eletrônicos ligados à tomada.
  • Obtenha mais informações junto à Defesa Civil (telefone 199) e ao Corpo de Bombeiros (telefone 193).

Cidades da região Potengi está sobre aviso das intensas chuvas. Tais como: Barcelona, Bom Jesus, Lagoa de Velhos, Riachuelo, Ruy Barbosa, Santa Maria, Senador Elói De Souza, Serra Caiada, São Paulo do Potengi, São Pedro, São Tomé

Ceará-Mirim registra terceiro incêndio florestal em menos de 15 dias

O município de Ceará-Mirim, localizado na Região da Grande Natal, está acionando a Polícia Federal para abrir inquérito de investigação, no sentido de apurar as causas dos incêndios florestais que estão ocorrendo com frequência.

No final da tarde da quinta-feira, 24, Ceará-Mirim registrou mais um incêndio, o terceiro em menos de quinze dias, desta vez, às margens da BR-406, próximo ao Bairro Barretão, no sentido Natal/Taipu.

As chamas foram combatidas na sua totalidade por volta das 21h30, com a união dos agentes das Secretarias Municipais de Meio Ambiente e Defesa Social (Defesa Civil), Guarda Municipal, Bombeiros Civis (Thiago Alves, Júnior Alves, Júnior Rufino, Aurélio Leão, Thiago Leandro, César Vilela, Dailton Fonseca e Miezia Amorim), e Bombeiros Militar, além de voluntários e carro-pipa cedido pela Prefeitura.

A medida foi tomada no início da semana pelo prefeito interino Ronaldo Venâncio, através dos órgãos ambientais do município, como forma de prevenção, e também para responsabilizar os responsáveis, no caso de crime ambiental.

De acordo com o secretário municipal de Meio Ambiente, Rivaldo Fernandes, a decisão do prefeito Ronaldo Venâncio deve-se ao aumento do número de incêndios florestais no município, que tem gerado danos à fauna e à flora, além de outros impactos.

“Este período do ano é mais propício ao surgimento de focos de incêndio, por causa da baixa umidade relativa do ar e aumento da intensidade dos ventos, mas não podemos descartar as causas criminosas”, pontua o secretário.

Agora RN

Chuvas no mês de abril no RN superam a média esperada em 3,1%

A média esperada para o mês era de 165,1mm e a observada foi de 170,2mm.

A análise pluviométrica do mês de abril/19, da Gerência de Meteorologia da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (EMPARN), aponta que as chuvas no RN, superaram em 3,1% a média esperada. Os dados revelam que as chuvas intensas ocorreram devido à atuação do sistema meteorológico Zona de Convergência Intertropical (ZCIT), influenciada pelo aquecimento das águas superficiais do Oceano Atlântico, na parte Sul e mais fria do que o normal na bacia Norte.

Nas regiões de Mossoró, Grande Natal e na Microrregião de Serra de Santanta foram observadas chuvas acima de 200mm. “Ocorreram alguns episódios de chuva intensas, com destaque para os municípios de Acari, com acumulado de 286,4mm, Currais Novos com 249,6mm (chuva que recuperou de forma expressiva o armazenamento de água no reservatório Dourados), Santana do Matos com 294,3 mm (influenciou no arrombamento de uma rodovia) e Natal, onde o acumulado no mês foi de 470,7mm”, destacou o gerente do setor, Gilmar Bristot.

Alguns bloqueios atmosféricos, que ocorreram devido a intensificação do fenômeno El Niño no final de março e começo de abril, prejudicaram a ocorrência de chuvas com mais intensidade nas regiões do Alto Oeste e algumas áreas Central e Borborema. Nessas regiões as chuvas acumuladas foi entre 100 a 150 milímetros, observando-se desvios negativos.

“A intensificação do fenômeno El Niño no Oceano Pacífico, durante o final de março e início de abril, causou bloqueios atmosféricos parciais sobre a região Nordeste, prejudicando a ocorrência de chuvas com mais intensidade e melhor distribuição”, disse Bristot.

Os valores médios da chuva observada para as diversas regiões, suas médias históricas (dados do período de 1963 a 2007) e os desvios são os seguintes: no Oeste, a média observada foi de 150,4 mm, para uma média esperada de 178,3mm. Portanto, um desvio negativo de 15,7%. Na região Central, a média observada foi de 147,3mm, para uma média esperada de 151,4 mm, um desvio de menos 2,7%. No Agreste, a média observada foi de 144,3mm, para um registro positivo de 130,4mm, mais 10,7%. No Leste a média observada foi de 238,7mm, para um registro de 200,3 mm, um registro negativo de apenas 2%.

Emparn registra mais um fim de semana de boas chuvas no interior; veja por onde mais choveu

Emparn registra mais um fim de semana de boas chuvas no interior do RN, principalmente nas regiões Central e Oeste. Em São Vicente e em Santana do Matos (Central) choveu 96,5 milímetros e 71,2mm respectivamente.

É a Zona de Convergência Intertropical em plena atividade no semiárido nordestino.

OESTE POTIGUAR

Mossoró(Prefeitura) 83,5
Assú(Particular) 56,7
Janduís(Emater) 43,0
Assú(Emater/st. Casa Forte) 36,4
Itajá(Emater) 36,0
Severiano Melo(Prefeitura) 36,0
Ipanguacu(Base Fisica Da Emparn) 31,0
Portalegre(Particular) 27,0
Baraúna(Emater) 24,7
Olho D’agua Dos Borges(Particular) 20,7
São Francisco Do Oeste(Prefeitura) 20,3
São Rafael(Emater) 12,0
Paraú(Prefeitura) 10,3
Martins(Particular) 10,0
Serrinha Dos Pintos(Prefeitura) 10,0
Rodolfo Fernandes(Prefeitura) 9,5
São Rafael(Particular Ii) 7,5
Patú(Particular) 6,6
Jucurutu(Emater) 6,5
Pendências(Ana) 6,2
Porto Do Mangue(Prefeitura) 5,6
Campo Grande(Particular) 3,6
Rafael Godeiro(Emater) 3,5
Apodi(Base Fisica Emparn) 3,3
Messias Targino(Prefeitura) 3,0
Caraúbas(Particular) 1,3

CENTRAL POTIGUAR

São Vicente(Emater(ex-particular)) 96,5
Santana Do Matos(Emater) 71,2
Angicos(Prefeitura) 55,0
Fernando Pedroza(Emater) 40,0
Currais Novos(Sec Meio Amb. Ex Cersel) 30,3
Macau(Defesa Civil (ex-emater)) 25,7
Florania(Sitio Jucuri) 17,8
Pedro Avelino(Base Fisica Da Emparn) 17,8
Guamaré(Lagoa Doce) 16,7
São Bento Do Norte(Prefeitura) 15,0
Lajes(Olho Dagua Dois Irmaos) 13,0
Macau(Posto Nosso Barco) 10,6
Acari(Particular) 5,9
Pedro Avelino(Particular) 5,1
Carnaúba Dos Dantas(Emater) 0,9
Cerro Cora(Emater) 0,2

AGRESTE POTIGUAR

Parazinho(Emater – Ex-particular) 24,6
João Camara(Centro Saude) 14,9
Jacana(Emater) 10,0
Santa Maria(Sind.trab.rurais) 5,0
Lagoa De Pedras(Prefeitura) 4,3
Monte Das Gameleiras(Emater) 3,0

LESTE POTIGUAR

Maxaranguape(Particular) 40,0
Extremoz(Emater) 36,2
Natal 19,0
São Gonçalo Do Amarante(Base Fisica Da Emparn) 2,1

Procuradores do Ministério Público de Contas do Estado recomendam a prefeitos de municípios em crise não gastar com festas no carnaval

Foto: TCE-RN

O Ministério Público de Contas emitiu recomendação para que prefeitos de municípios em situação de emergência, que apresentem gasto com despesa de pessoal acima do limite legal ou que estejam em atraso quanto ao pagamento de salários evitem utilizar recurso público municipal para contratações relacionadas a eventos artísticos, culturais e festivos, incluindo a contratação de artistas, serviços de “buffets” e montagens de estruturas para eventos. O documento é assinado pelo procurador-geral do MPC, Thiago Martins Guterres, e pelos procuradores Ricart César Coelho dos Santos e Luciano Ramos.

Os procuradores justificam o Decreto nº 28.325, de 12 de setembro de 2018, assinado pelo governador do Rio Grande do Norte, que declarou situação de emergência em 152 municípios afetados por Desastres Naturais Relacionados com a Intensa Redução das Precipitações Hídricas em decorrência da Estiagem (seca), pelo prazo de 180 dias, cujos prejuízos teriam causado ao setor agropecuário do Rio Grande do Norte, incluindo-se a pesca, uma perda anual de receita da ordem de R$ 4,3 bilhões de reais, o que representa uma redução em torno de 50% na contribuição para a formação do Produto Interno Bruto (PIB) do Estado.

O MPC também menciona a Portaria nº 291, de 15 de outubro de 2018, do Ministério da Integração Nacional – Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, que reconheceu a situação de emergência em 147 municípios do Estado do Rio Grande do Norte e ainda a anunciada intenção da governadora Fátima Bezerra de renovar a declaração da situação de emergência nos mencionados municípios.

Sobre o comprometimento dos municípios com os gastos de pessoal, a peça aponta relatório do Corpo Técnico do Tribunal de Contas do Estado mostrando que os índices da despesa total com pessoal de diversas Prefeituras dos Municípios do RN, inclusive os referentes ao 6º Bimestre de 2018, vêm extrapolando recorrentemente o limite legal estabelecido na Lei de Responsabilidade Fiscal, o que impõe a proibições aos gestores, e a adoção das providências necessárias para eliminar o percentual excedente.

“Considerando que tal contexto fático é absolutamente incompatível com a realização de despesas públicas relacionadas com a promoção de festas carnavalescas, juninas, ou quaisquer outras, vez que diante da escassez de recursos, os órgãos Executivos municipais já endividados além do limite legal, e em estado de emergência, não podem priorizar gastos públicos não essenciais em detrimento de investimentos em áreas essenciais”, diz a recomendação.

Segundo os procuradores, a realização de despesas dessa natureza, em pleno estado de emergência ou grave descumprimento do limite legal de despesa do ente municipal, consubstancia flagrante violação ao arcabouço constitucional e legal, em vista da premente necessidade de medidas destinadas à diminuição das despesas públicas e a utilização racional dos recursos como forma de prevenir danos sociais futuros decorrentes da sua escassez, evitar a intensificação da estagnação econômica e do nível de pobreza presente nos municípios norte-riograndenses e, consequentemente, dos desequilíbrios interregionais e intra-regionais.

Boa Saúde festeja Nossa Senhora da Saúde

A comunidade de Boa Saúde celebra festa da padroeira, Nossa Senhora da Saúde, no período de 23 de janeiro a 2 de fevereiro. Durante o período festivo, diariamente, às 5 horas, acontecerá caminhada penitencial; às 12h, recitação do Ofício de Nossa Senhora, e, às 19h30, novena, seguida de quermesse. Na noite do dia 24, houve um momento de louvor e oração com o cantor Thiago Brado.

A programação será encerrada dia 2 de fevereiro, às 17 horas, com procissão pelas principais ruas da cidade, seguida de missa solene. A programação completa da festa está disponível no blog pascomboasaudern.blogspot.com e nas redes sociais da Área Pastoral de Nossa Senhora da Saúde.

Open chat