Dia: 31 de outubro de 2021

LAIS recomenda flexibilização do uso de máscara no RN e Sesap acredita que ainda é cedo

Máscara de proteção contra a Covid-19. Foto: Reprodução

Agora RN – O Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde (LAIS), da UFRN, vai recomendar à Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) que flexibilize o uso de máscaras em locais abertos quando 70% da população adulta do Rio Grande do Norte estiver vacinada com as duas doses. A situação deve acontecer ainda nesta primeira semana de novembro. Mesmo assim, o RN vive um período de aumento de casos de Covid-19 e também no número de internados com a enfermidade. Por causa disso, a Sesap acha que é cedo para tomar essa atitude. As informações são do G1 RN.

A proposta ainda deve ser apresentada à Sesap e ao Comitê Científico estadual. “Quando o estado do Rio Grande do Norte alcançar 70%, o uso de máscaras nesses ambientes abertos pode ser facultativo. Ser facultativo significa que as pessoas que não querem mais usar máscara poderão em ambientes abertos. A Sesap e os municípios têm feito durante toda a pandemia uma condução responsável. Essa é uma orientação, que traz dados e evidências científicas, e que precisam ser analisadas para que o gestor, a autoridade sanitária, tome as decisões”, afirmou o professor Ricardo Valentim, diretor do LAIS/UFRN.

O professor também reforça que o risco de contaminação em locais abertos é menor e acredita que flexibilização da máscara poderia estimular os potiguares completarem o esquema vacinal. O Estado ainda tem 206 mil pessoas que só tomaram a primeira dose. “Nós precisamos chamar atenção principalmente para a população que não está se imunizando ou que tomou só uma dose. Já ultrapassa a marca de 200 mil pessoas (sem a D2). É exatamente esse público que está se internando nesse momento, justamente onde a gente está vendo esse ‘repico’ em virtude da flexibilização”, lembrou.

A secretaria estadual de saúde informou, através de nota, que “ainda é cedo para pensar em flexibilização do uso da máscara, pois a proteção adequada é uma das medidas mais eficazes no combate à pandemia”.

Na última sexta-feira (29), o governo do Rio Grande do Norte emitiu um alerta sobre o aumento da ocupação de leitos e de casos de coronavírus. Com isso, foi anunciada a retomadas das ações do programa Pacto Pela Vida.

Governo do RN firma parceria para implantar projeto Plantando o Futuro

Ações para fortalecimento da agricultura familiar e pecuária sustentável vão ser desenvolvidas em oito municípios do Agreste e Região Central

O Governo do Rio Grande do Norte e a Casa dos Ventos Energias Renováveis celebraram convênio nesta sexta-feira (29), em que a empresa faz a doação de R$ 300 mil para a implantação do projeto Plantando o Futuro, que será executado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Sedraf) e Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater/RN).

Tendo como objetivo o fortalecimento da agricultura familiar e da pecuária sustentável, a Sedraf e a Emater traçaram dois eixos de atuação. O primeiro prevê a aquisição de materiais e equipamentos necessários à construção de 24 campos de produção de forragem por meio da utilização do reuso de água domiciliar em oito municípios da área de atuação da Casa dos Ventos, totalizando 124 famílias beneficiadas.

O segundo eixo contempla a aquisição de 120 mil raquetes de palma forrageiras a serem distribuídas às famílias como forma de suprir a demanda necessária de subsistência da pecuária local em épocas de seca, como agora. São 15 mil raquetes para cada município participante, 1.200 por família.

“Essas parcerias são importantes para que as comunidades tenham seu momento de emancipação, de desenvolvimento, de crescimento e de ganho para os produtores e produtoras da agricultura familiar. Trata-se de um projeto-piloto muito inteligente e importante. Que ele nos traga prosperidade e que possa ser multiplicado, se possível com a velocidade dos ventos”, disse o vice-governador Antenor Roberto, que conduziu a solenidade, realizada no auditório da Governadoria, em Natal, com a presença de prefeitos, vereadores e lideranças de movimentos sociais.

Secretário da Sedraf, Alexandre Lima lembrou que o Plantando o Futuro atende a três indicadores do programa Objetivos de Desenvolvimento Sustentável: Fome Zero e Agricultura Sustentável, Água Potável e Saneamento, e Consumo e Produção Responsáveis. “Esta é uma agenda contemporânea, até pela necessidade urgente do Semiárido. Não se trata apenas do uso pelo uso de uma tecnologia. Este projeto está integrado a um conjunto de outras políticas, notadamente no campo da assistência técnica.” Alexandre Lima disse ainda que o governo quer envolver as prefeituras e os sindicatos no controle social do programa.

A Rio dos Ventos está construindo um complexo eólico que ocupa 14 mil hectares nos municípios de Caiçara do Rio do Vento, Ruy Barbosa, Riachuelo e Bento Fernandes, caracterizando-se como um dos maiores do mundo, com capacidade instalada total de 1.038 megawatts (mWh) e investimento de R$ 5 bilhões. Outros 2.040 mWh em projetos eólicos estão em desenvolvimento, previstos para entrar em operação até 2024. O presidente da empresa, Clécio Eloi reafirmou a disposição do grupo de firmar novas parcerias no RN. O fundador da Rio dos Ventos, Mário Araripe, lembrou que no cenário mundial, o Brasil é o país com melhores condições para produzir energias renováveis. E no Brasil, os melhores são o Rio Grande do Norte e a Bahia.

Representando a Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar (Fetraf), Cícera Franco defendeu a ampliação dessas parcerias para 60 municípios potiguares onde é produzida energia eólica atualmente. “Projetos direcionados especificamente para nós, agricultores e agricultoras familiares, que estamos colaborando com o desenvolvimento econômico do Estado.”

Em nome dos oito municípios beneficiados, a prefeita Sandra Jaqueline, de Fernando Pedroza, parabenizou o governo e a empresa pela iniciativa. “Creio que muitas outras virão para beneficiar o povo.” Os municípios contemplados no projeto Plantando o Futuro ficam nas regiões Agreste e Central. São eles: Angicos, Fernando Pedroza, Caiçara do Rio do Vento, Lajes, Pedro Avelino, Riachuelo, Ruy Barbosa e São Tomé.

Também participaram da solenidade, o deputado estadual Hermano Moraes, representando a Assembleia Legislativa; os prefeitos Joca Basílio (Riachuelo), Miguel Pinheiro (Angicos) e Sandra Jaqueline (Fernando Pedroza), Obdon Fernandes (Fetarn), assessores municipais, vereadores e representantes de movimentos sociais. Pelo Governo do Estado, além de Alexandre Lima, estiveram presentes o subsecretário da Sape, Davi Soares; diretor geral da Emater, Cesar Oliveira; diretor geral do Idema, Leonlene Aguiar; diretor presidente da Emparn, Rodrigo Maranhão, e técnicos das secretarias e órgãos ligados à agricultura.

Magna ganha em todos os cenários, diz pesquisa sobre eleições da OAB/RN

A candidata à presidência da OAB/RN, Magna Letícia, está na liderança de uma nova pesquisa realizada em Mossoró pelo instituto TS2 e divulgada pela Rádio Difusora nessa sexta-feira (29).

Na estimulada Magna acumulou 29,3% das intenções de voto e na espontânea 26,82% dos votantes escolheram o nome da advogada.

O segundo colocado, Aldo Medeiros, ficou com 28,65% na estimulada e 24,74% na espontânea. Também foram citados os nomes de Marcelo Torres, com 11,46% e 9,64% na estimulada e na espontânea respectivamente, de Elisângela Fernandes, com 2,34% em ambas, e de Fernando Pinto, com 1,56% (estimulada) e 1,04% (espontânea).

O percentual de indecisos, em 29,43%, indica que o número de votantes da chapa Identidade OAB, encabeçada por Magna e pelo advogado mossoroense Sebastião Jales, pode crescer nas próximas semanas. Nos últimos dias, a candidata cumpriu agenda na Região Oeste conquistando novos apoiadores.

Sobre a pesquisa

A pesquisa de opinião divulgada pela Rádio Difusora foi realizada pelo Instituto TS2 em Mossoró. Foram entrevistadas 384 pessoas entre 25 e 27 de outubro. A margem de erro é de 3,8% e o intervalo de confiança é de 95%.

‘Esquerda não quer debater, quer calar quem pensa diferente’, externa Rogério Marinho

O ministro Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional) criticou a esquerda brasileira durante um bate papo no auditório da Facep, na cidade de Pau dos Ferros, interior do RN. O ministro afirmou na tarde deste sábado (30) que a esquerda não quer o debate ou diálogo, mas sim “calar” o presidente Bolsonaro.

“Eles querem calar o presidente, eles não querem o debate, não querem o diálogo, não querem o contraditório, não querem a exposição de ideias, eles querem suprimir o pensamento de quem de alguma forma de opõe ao que eles pensam”, disse o ministro

Grande Ponto

Justiça proíbe caminhoneiros de bloquear rodovias no RN e mais 16 Estados

Foto: PRF

A Justiça proibiu o bloqueio de rodovias federais durante a greve dos caminhoneiros convocada para segunda-feira (1/11). Segundo o ministério da Infraestrutura, a decisão é válida em 17 Estados.

São eles: Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Paraná, Pará, Bahia, Mato Grosso, Rio Grande do Norte, Alagoas, Paraíba, Maranhão, Tocantins e Goiás.

A medida também vale para portos e refinarias.

A União pediu à Justiça Federal que os caminhoneiros sejam proibidos de bloquear as rodovias federais e sejam multados caso descumpram a determinação de garantir a livre circulação.

Além disso, o Executivo pede autorização para “adotar as medidas necessárias e suficientes ao resguardo da ordem no entorno e, principalmente, à segurança dos pedestres, motoristas, passageiros e dos próprios participantes do movimento, que porventura venham a posicionar-se em locais inapropriados nas rodovias federais”.

Greve mantida

A assessoria jurídica das entidades de caminhoneiros que estão à frente da greve disse que ainda não foi notificada das decisões judiciais. Afirmou ainda que a greve está mantida para 2ª feira (1º.nov).

O representante jurídico dos caminhoneiros, Eduardo Madureira, disse que responderá às ações assim que for notificado. “Podemos provocar o Supremo, com uma reclamação por violação ao tema, porque o Supremo garantiu a liberdade de piquete nas vias públicas”, afirmou.

Segundo Madureira, as decisões judiciais não atrapalham a greve de 2ª feira (1º.nov). “As ações não têm repercussão prática, porque pedem a livre circulação nas rodovias e os caminhoneiros não têm interesse em bloquear as vias. A ideia é parar nos postos e nos pontos de parada. Os piquetes são necessários para chamar atenção da categoria, mas a adesão está grande”, afirmou.

Poder 360

“Se Brenno Queiroga fosse Governador, já tinha tirado o RN do Consórcio Nordeste”, diz Kelps

Vendo as pesquisas e os projetos que se apresentam para disputa do Governo do RN em 2022, o deputado Kelps acredita que o melhor caminho para o Partido Solidariedade é ter um candidato próprio para o Governo.

“Já temos um candidato pronto, inclusive, o ex-prefeito e ex-candidato a governador Brenno Queiroga, que foi muito bem na eleição de 2018 e se estivesse no poder hoje não estaria amarrando o Estado nessa âncora que está levando o RN ao fundo do mar, que é o Consórcio Nordeste”.

“Eu defendo que o Solidariedade tenha candidato próprio. Temos quadros bons, preparados. Mas essa é uma decisão muito complexa e só pode ser tomada por um colegiado, após ouvirmos as várias lideranças do Oeste, do Seridó, da Região Central e da Grande Natal, onde temos quadros influentes na política regional.”, explica o deputado.

Para Kelps, um percentual enorme do eleitorado potiguar não deseja a continuidade do modelo de Governo que o Estado experimenta atualmente. “O Rio Grande do Norte não está andando para frente, estamos há muitos anos enxugando gelo, administrando dívidas e folha. Tá na hora de crescer” afirmou Kelps.

“Um modelo novo de política, com mérito e dando oportunidade a pessoas novas e sem radicalismos, com quadros técnicos sem armaduras ideológicas ultrapassadas, seria melhor neste momento para o Estado”, acredita Kelps.