RIACHUELO: Alunos da rede municipal de ensino participam de ação educativa no Parque Eólico

Cerca de 30 alunos da rede pública municipal participaram de ação realizada no Parque Eólico Rio do Vento a convite da Cortez Engenharia e Maron Ambiental.

A iniciativa teve como objetivo conscientizar os estudantes sobre a importância da conservação do meio ambiente, bem como apresentar o Viveiro Florestal, que comemorou 1 ano de criação e que fica localizado na comunidade da Serra da Melosa, em nosso município.

Os alunos foram recepcionados pela equipe do Parque, que conduziu os estudantes até o Viveiro Florestal, onde foi realizada uma breve explanação sobre o local, o meio ambiente e as etapas de conservação de mudas. Em seguida, os alunos receberam lanche e, após breve pausa, conheceram as instalações de um aerogerador.

Os alunos que participaram da visita foram selecionado por meio de exercício em que o desafio era apresentar uma atividade cultural (desenho, poesia, entre outros) com a temática “Parque Eólico Rio do Vento, Meio Ambiente e Conservação”. Esses trabalhos também foram apresentados pelos alunos durante a visita.

Cada escola foi representada pela diretora, coordenadora e professor(a). Participaram das atividades a Escola Manoel Gurgel do Amaral Valente (Diretora: Professora Fátima Araújo; Professor de Ciências: Agenildo); Escola José Alves de Lima (Diretora: Professora Elda; Coordenadora: Professora Michele); Escola Francisquinho Caetano (Diretora: Professora Joana D’arc; Coordenadora: Professora Marilene Ambrósio; Professora de Ciências: Nicéia Ferreira).

“A Secretaria de Educação é parceira das empresas instaladas no Parque Eólico. Essas empresas (Maron Ambiental, Cortez Engenharia) estão sempre disponibilizando cursos e visitas como forma de retribuição social para o município. A visita dos estudantes ao Parque Eólico é uma atividade importante. A partir dessa visita esses alunos podem despertar para profissões que até então não conheciam, além, claro, de aumentar o conhecimento sobre meio ambiente, preservação e energia”, frisou o secretário da Educação, Rômulo Basílio.

Deixe uma resposta