Dia: 20 de setembro de 2021

Eventos de Turismo movimentam setor e traz novas perspectivas para segmento

Chegando para movimentar o setor de turismo no Rio Grande do Norte, os eventos ocorridos no final de semana no Centro de Convenções de Natal mostraram que a retomada com segurança é possível. Na última sexta (17) e sábado (18), a 7ª Feira de Municípios e Produtos Turísticos do RN – Femptur e o 12º Fórum de Turismo do RN, organizados pela Argus Eventos, reuniram autoridades, patrocinadores, expositores e visitantes para troca de experiências e novas propostas para o segmento.

Seguindo protocolos de biossegurança, o evento atraiu, de forma rotativa, 1.757 pessoas na sexta e 2.266 no sábado. A circulação é reflexo do crescimento e das novas perspectivas da atividade turística no Estado e a aposta dos municípios nesse âmbito. “Os segmentos do turismo se reencontraram, interagiram e fizeram negócios. É muito importante para os municípios estarem próximos as agências, porque são elas que criam os passeios. O estreitamento com a Fecomércio RN idem, pois tem mão de obra qualificada e capacitada para atender restaurantes e hotéis, por exemplo. Já com o Sebrae, outro parceiro, eles têm todo o suporte e orientações necessárias para pequenos e médios empreendedores”, explica Antônio Roberto Rocha, diretor da Argus Eventos.

Foram mais de 90 estandes ao longo da Femptur. A Feira, além de expor os municípios, trouxe gastronomia, artesanato, agricultura familiar e apresentações culturais. “Somando tudo isso, oportuniza muitos negócios e promove networking que são tão necessários à rede de turismo, tanto para momentos futuros quanto para o ‘agora’”, complementa Antônio Roberto Rocha.

“Com o advento da pandemia, as pessoas têm procurado viajar para lugares onde possam realizar atividades recreativas ao ar livre, sejam lugares de serra ou litorâneos. E o nosso evento tem esse propósito também, de incentivar as viagens dentro do próprio Estado; uma demanda que só cresce”, comenta o diretor da Argus Eventos, Gustavo Porpino.

No Fórum de Turismo, debates importantes foram levantados durante os dois dias: “A maior integração dos destinos turísticos do Nordeste no pós-pandemia”; “Os nichos de mercado do turismo de evento”; “A tendência ascendente para o turismo de natureza”; “Turismo cultural e seus novos atrativos no RN”; e o “Turismo de aventura como futuro diferencial do RN”.

Sobre a crescente procura da regionalização do turismo, Porpino acrescenta: “É uma necessidade que se adequa ao cenário atual, pois estamos num momento de mudança de comportamento dos viajantes. E nunca vimos um engajamento tão grande, como o que aconteceu nesta edição do evento”, conclui satisfeito.

A Femptur e o Fórum de Turismo do RN têm organização de Antônio Roberto Rocha e Gustavo Porpino, da Argus Eventos; contam com o apoio do Governo do Estado do RN, Prefeitura de Natal, Sebrae-RN, Sistema Fecomércio-RN e Banco do Nordeste.

Obras da quadra do FNDE no município de Lagoa de Velhos será retomada em breve

A Prefeitura Municipal de Lagoa de velhos informa hoje (20) através das redes sociais, que, após reunião entre o secretário de obras, José Hipolito, o chefe de Gabinete da Prefeita, Andson Ferreira, e o engenheiro da prefeitura, Elton Pereira, ficou definido que as obras da quadra do FNDE devem ser retomadas em um prazo máximo de 30 dias.

A obra será executada pela empresa Terra Brasil Construções, que também esteve no local para avaliar o que foi feito até agora. A definição do prazo máximo de retomada das obras foi feita em reunião da prefeita Sonyara Ribeiro com os representantes citados acima, na qual foi assinada uma ata em que ficou definido o limite de 30 dias para que os serviços sejam reiniciados.

Zenaide quer que Senado rejeite PL que obriga o trabalhador a pagar por perícia nas ações contra o INSS

A senadora Zenaide Maia (Pros – RN) já anunciou seu voto contrário ao PL 3.914/20, que bota na conta do trabalhador o pagamento dos honorários periciais nas ações contra o INSS. “Propor uma coisa dessa quando a gente tem quase 15 milhões de desempregados, 33 milhões na informalidade, mais de 30 milhões de pessoas subutilizadas, recebendo menos que um salário mínimo! É esse povo que, se recorrer à justiça, vai ter que pagar a perícia? De onde eles vão tirar? Não tem de onde tirar! Não me peçam para botar a minha digital em algo tão cruel e tão indigno!”, desabafou a parlamentar, na sessão do Senado que debateu o PL, nesta segunda-feira (20). O projeto foi aprovado pela Câmara e, agora, tem de passar pelo crivo dos senadores.

Zenaide defendeu que o Senado rejeite o PL 3914 e que o governo edite uma Medida Provisória para prorrogar, até o fim do ano, os efeitos da Lei 13.876/19, que estabelece que é o governo quem deve pagar os honorários periciais em ações nas quais o INSS figure parte e que tramitam na Justiça Federal. “A Medida Provisória, sim, pode resolver até dezembro de 2021, enquanto se busca uma solução definitiva!”, finalizou a senadora potiguar.

RN atinge 85% da população adulta vacinada contra Covid-19 com a D1

145 mil potiguares ainda não tomaram a segunda dose da vacina contra o coronavírus; Sesap convoca população para D2

O Rio Grande do Norte atingiu nesta segunda-feira (20) a marca de 85% da população adulta vacinada contra a Covid-19 com a primeira dose. O percentual corresponde a 2.261.159 moradores do estado com 18 anos ou mais, segundo o RN+ Vacina.

O êxito da campanha estadual de vacinação é fruto do esforço realizado Governo do RN, Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) e secretarias municipais de saúde, conscientizando e mobilizando a população sobre a eficácia das vacinas no combate ao contágio e disseminação do coronavírus, bem como, da Unidade Central de Agentes Terapêuticos (Unicat) distribuindo os imunizantes em tempo recorde (menos de 24 horas após o recebimento) em parceria com órgãos de segurança estaduais.

De acordo com o RN+ Vacina, 48% da população adulta está totalmente vacinada, ou seja, mais de 1,27 milhão receberam a dose única ou a segunda dose, completando o esquema vacinal. No estado, já foram aplicadas mais de 3,53 milhões de doses, administradas pelas salas de vacinação distribuídas nos 167 municípios potiguares.

A adesão à ampla campanha de vacinação reflete também nos dados da pandemia em nosso estado. A plataforma Coronavírus RN, desenvolvida pelo Laboratório de Inovação em Saúde (LAIS/UFRN), mostra que houve uma redução na média móvel de novos casos dos últimos sete dias em relação ao mês de agosto. No dia 15 de agosto, a média móvel registrava 153,17 casos. Já no dia 15 de setembro, a média móvel dos últimos 7 dias marcava 46,71 casos. A redução também acontece nos óbitos motivados pela doença. Em 15 de agosto, a média móvel era de 4,29. No mesmo dia deste mês, a média móvel de óbitos por Covid é de 1,29.

A taxa de ocupação dos leitos críticos no RN é de cerca de 26%, conforme aponta o Regula RN por volta do meio-dia de hoje. Na Região Metropolitana a taxa é 32,4%; Região Oeste é 13,0%; e, Região Seridó com taxa de 17,6%.

Atraso na D2

Mais de 145 mil pessoas estão em atraso com a aplicação da segunda dose da vacina contra a Covid-19 no RN. Diante da confirmação de casos com variante Delta no estado, inclusive com registros de óbitos, a Sesap convoca e alerta a população para a completude do esquema vacinal, buscando a unidade de saúde ou posto de vacinação mais próximo de sua residência para tomar a segunda dose da vacinas contra Covid. É importante ressaltar que a imunização só é completada 15 dias após a aplicação da segunda dose.

Recebimento e Distribuição

Neste domingo a Sesap recebeu 105.300 doses do imunizante Pfizer e, no final da tarde deste dia 20, receberá mais 41.250 doses da AstraZeneca/Fiocruz. O total de 146.550 doses será destinado para ampliação da cobertura vacinal no RN de crianças e adolescentes de 12 a 17 anos, além da destinação para aplicação da segunda dose e dose de reforço em idosos a partir 70 anos de idade, iniciando pelo mais velhos de forma escalonada e decrescente. A distribuição acontecerá nessa terça-feira (21), às 13h.

Orçamento secreto banca obra no RN que favorece ministro Rogério Marinho, aponta jornal

Ministro potiguar Rogério Marinho. Foto; Reprodução

O ministro do Desenvolvimento Regional, o potiguar Rogério Marinho, direcionou R$ 1,4 milhão do orçamento secreto para a obra de um mirante turístico vizinho a um terreno onde construirá um condomínio privado no município de Monte das Gameleiras, no agreste do Rio Grande do Norte. A atração turística fica a cerca de 300 metros da propriedade do ministro e favorece Marinho, conforme apontou matéria exclusiva de capa do jornal Estadão.

O investimento bancado com dinheiro público tende a valorizar o mais novo negócio particular de Marinho, um condomínio de 100 casas num terreno de seis hectares em sociedade com Francisco Soares de Lima Júnior, seu assessor de confiança no ministério. O empreendimento foi batizado de Condomínio Clube do Vinho.

Numa audiência na Comissão de Trabalho, Administração e Serviços Públicos da Câmara, a 8 de junho, Marinho negou a autoria dos pedidos e repasse de verbas. O Estadão, entretanto, obteve por meio da Lei de Acesso à Informação duas planilhas de execução orçamentária do Ministério do Turismo, pasta chefiada por Gilson Machado, que confirmam que ele é o “autor” e o “agente político” da indicação dos recursos.

À época, o deputado Rogério Correia (PT-MG) indagou Marinho se ele tinha indicado os recursos para a construção de um mirante próximo a um terreno que possuía, informação que circulava nos bastidores da política no Rio Grande do Norte. O ministro negou, demonstrando irritação. “O senhor está falando uma informação que não é verdade. O senhor está mentindo em cima de uma ilação. Eu peço ao senhor respeito para não trazer para cá ilações”, disse na ocasião. “Não fui eu que solicitei, certo? Não fui eu que solicitei. Foi o deputado Beto Rosado (Progressistas-RN)”, afirmou o ministro.

O Estadão, contudo, obteve os documentos nos quais Rogério Marinho aparece como solicitante dos repasses. Informado disso, o ministro admitiu ao jornal que acionou o Ministério do Turismo, mas alegou que o fez a pedido do deputado Rosado. O nome do parlamentar, no entanto, não aparece no documento relacionado ao repasse da verba, apenas o de Marinho.

“Em um evento no dia 4 de dezembro de 2020, no Rio Grande do Norte, o deputado federal Beto Rosado perguntou ao ministro Rogério Marinho sobre a possibilidade de encaminhar pleito para a construção de um mirante na cidade por meio das ações orçamentárias do MDR”, destacou nota. “Após análise pela Assessoria Especial de Relações Institucionais (AESPRI) do MDR, constatou-se que o empreendimento se enquadraria em ação orçamentária de competência do Ministério do Turismo, tendo então o pleito sido encaminhado para a pasta, como é feito rotineiramente.”

A resposta enviada à reportagem não esclareceu por que o ministro negou na Câmara ter feito a solicitação, tampouco explicou sobre a relação de sociedade entre Marinho e Francisco Soares de Lima Júnior, um servidor comissionado que nomeou na pasta.

O dinheiro foi reservado para custear a obra pelo ministro do Turismo na madrugada de 31 de dezembro de 2020, dez dias depois do pedido de Marinho. A fonte foi emenda-geral de relator do Orçamento, as chamadas RP9, base do orçamento secreto. O esquema revelado pelo Estadão foi montado pelo governo Bolsonaro para permitir a um grupo de políticos manejar bilhões do Orçamento sem que ninguém saiba de quem partiu a ordem. Segundo juristas, o mecanismo fere a Constituição.

Aos deputados, Marinho disse que possui o terreno em Monte das Gameleiras desde 2005. A propriedade apareceu pela primeira vez em suas declarações de bens entregues à Justiça Eleitoral em 2010. O terreno havia sido avaliado em R$ 200 mil em 2018, dado mais recente.

Procurado pelo Estadão, o deputado Beto Rosado referendou a versão de Marinho, seu aliado político. Em meio à pandemia do coronavírus, ele disse ter procurado dois ministros para colocar dinheiro na construção de um mirante. “Eu fiz solicitação ao Gilson Machado (do Turismo) e ao Rogério Marinho, porque, como ele é um conterrâneo meu, tem influência forte no governo, ajuda, mas saiu no Ministério do Turismo”, disse. “Não tem meu nome porque não é emenda individual minha, mas é uma indicação”, argumentou.

A reportagem pediu ao deputado que forneça uma cópia do documento com que formalizou a indicação. “Com muita boa-fé eu vou procurar e envio”, disse Rosado. Até a conclusão desta edição, ele não enviou.

A 150 quilômetros de Natal, o município de Monte das Gameleiras tem dois mil moradores. A renda média das famílias é de um salário mínimo. O clima pode chegar a 16 graus, com nevoeiro frequente, o que atrai turistas domésticos para dias de descanso. As formações rochosas são ponto de romaria e preservam pinturas rupestres.

O governo já reservou a quantia de R$ 1.441.714,00 para transferência à obra do mirante, mas a prefeitura ainda não pode receber o dinheiro por causa de inadimplências na Caixa. O contrato de repasse dos recursos vale até agosto de 2023.

Ao utilizar o orçamento secreto para a obra em Gameleiras, o ministro Rogério Marinho optou por um caminho que não deixasse suas digitais. O Estadão só conseguiu identificar seu envolvimento após uma série de pedidos via Lei de Acesso à Informação e recursos. A reportagem questionou quem era o autor da indicação do convênio. O Ministério do Turismo informou que era o relator-geral do Orçamento, deputado Domingos Neto (PSD-CE), recusando-se a informar o nome por trás do pedido.

O nome de Marinho, no entanto, apareceu depois, na reposta a um recurso em um outro pedido via LAI, desta vez sobre o quadro geral de execução de emendas. A existência dessa planilha mostra que o Turismo omitiu a informação. Também desmente Marinho, que tem alegado que quem manda nessas emendas é o Parlamento.

Quatro meses após assumir o Ministério do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho abriu, em junho de 2020, a empresa Gameleira Vida Empreendimentos Imobiliários SPE, com sede numa casa no bairro Lagoa Nova, em Natal. Dos R$ 300 mil de capital social, 94% são dele, que registrou como sócios minoritários a irmã Valéria Marinho e o assessor Francisco Soares de Lima Júnior, que ele nomeara em abril para trabalhar no ministério.

É essa firma de Marinho que detém o empreendimento em Monte das Gameleiras, cidade que será beneficiada com a construção de um mirante financiado com verba do orçamento secreto a pedido do ministro.

O sócio e assessor de Marinho é, ao mesmo tempo, diretor do Departamento de Desenvolvimento Regional e Urbano e conselheiro da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf). Ele recebe um total de R$ 17,2 mil mensais do governo federal, sendo R$ 13,6 mil pela função comissionada e outros R$ 3,5 mil em jetons.

Francisco Soares é um nome pouco conhecido em Brasília, mas de longa carreira nos bastidores da política no Rio Grande do Norte. Ele trabalhou em uma série de cargos comissionados no Estado e em prefeituras.

Uma dessas passagens pelo poder público local deixou uma mácula no currículo. Foi no cargo de secretário de Turismo de Natal. Francisco Soares foi denunciado pelo Ministério Público por peculato. Conforme a denúncia, ele tomou para si, em 2010, um notebook da prefeitura e não devolveu ao deixar o cargo. Também foi processado por enriquecimento ilícito, numa outra ação. Num acordo judicial, aceitou pagar R$ 138 mil parcelados até 2028.

O assessor de Rogério Marinho também integra desde 2013 o quadro societário de uma outra empresa com capital social milionário, a Ultraclassic do Brasil Administração e Assessoria Comercial. São R$ 14 milhões, conforme dados da Receita. A companhia tem dinheiro de investidores franceses, por meio de uma offshore em Aruba.

Procurado, o assessor não respondeu até a conclusão desta edição.

*Informações do Estadão.

Agripino cita dois nomes de “centro” para vencer Fátima com apoio de novo partido no RN

Divulgação/91.9 FM

O ex-senador José Agripino Maia está participando ativamente das conversas em prol da fusão entre os partidos DEM e PSL. Segundo ele, a executiva do DEM vai se reunir amanhã (21) em Brasília para discutir melhor a ideia. Caso dê certo, o partido será liderado por Agripino no Rio Grande do Norte e pretende colocar no taboleiro político um candidato de centro para disputar contra a governadora Fátima Bezerra no RN.

Nesta segunda-feira (20), em entrevista ao Hora Extra da Notícia (91.9 FM), Agripino citou dois nomes que podem ser os representantes desse “centro” no Estado: O prefeito de Natal Álvaro Dias (PSDB) e o ex-prefeito Carlos Eduardo Alves (PDT).

Questionado em relação ao nome de Álvaro para ser esse candidato centrista, Agripino destacou as qualidades do prefeito da capital: “Por que não? Eu acho que sim. Álvaro Dias seria um candidato forte, porque ele está bem na capital, ele transita bem com os partidos, de A a Z, é uma pessoa que esteve próxima do centro o tempo todo, é um político hábil e que se for candidato com uma plataforma voltada para aquilo que nós precisamos para o planeamento do futuro do Estado, acho que ele daria conta do recado”.

Agripino ainda classificou como “muito bom” o desempenho do prefeito Álvaro na pandemia e afirmou que ele precisa de um “suporte de pessoal organizacional” para planejar melhor suas ações na capital.

“No campo político ele é muito hábil, ele é agregador, ele é simpático, ele tem condições, ele é afável no trato com o cidadão comum, o que é fundamental para o político. O político tem que ser igual ao cidadão comum, tem que ser”, declarou o ex-senador.

CARLOS EDUARDO

Agripino citou ainda o nome de Carlos Eduardo Alves, a quem classificou como “um homem sério”. “É outro nome que eu colocaria no naipe ou no hall daqueles que teriam condições de, com um amplo apoio partidário, disputar a eleição para ganhar”, finalizou.

Assista à entrevista completa:

Grande Ponto

Trabalhadores nascidos em dezembro podem sacar auxílio emergencial nesta segunda-feira

Trabalhadores informais e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) nascidos em dezembro podem sacar, a partir de hoje (20), a quinta parcela do auxílio emergencial 2021. O dinheiro foi depositado nas contas poupança digitais da Caixa Econômica Federal em 31 de agosto.

O calendário é organizado em ciclos de crédito em conta e de saque em espécie, de acordo com o mês de nascimento. O saque pode ser feito nas agências da Caixa, lotéricas ou nos correspondentes Caixa Aqui.

Para a retirada do dinheiro, é preciso fazer o login no aplicativo Caixa Tem, selecionar a opção “saque sem cartão” e “gerar código de saque”. Depois, o trabalhador deve inserir a senha para visualizar o código de saque na tela do celular, com validade de uma hora.

Agora, os recursos também podem ser transferidos para uma conta corrente, sem o pagamento de tarifas, e ainda podem ser movimentados por meio do aplicativo Caixa Tem. Com ele é possível pagar boletos e contas, como água e telefone, fazer compras pela internet e pelas maquininhas em diversos estabelecimentos comerciais, com o cartão de débito virtual e QR Code.

Em caso de dúvidas, a central telefônica 111 da Caixa funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h. Além disso, o beneficiário pode consultar o site auxilio.caixa.gov.br.

Regras

O auxílio emergencial foi criado em abril do ano passado pelo governo federal para atender pessoas vulneráveis afetadas pela pandemia de covid-19. Ele foi pago em cinco parcelas de R$ 600 ou R$ 1,2 mil para mães chefes de família monoparental e, depois, estendido até 31 de dezembro de 2020 em até quatro parcelas de R$ 300 ou R$ 600 cada.

Neste ano, a nova rodada de pagamentos, durante sete meses, tem parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo do perfil: as famílias, em geral, recebem R$ 250; a família monoparental, chefiada por uma mulher, recebe R$ 375; e pessoas que moram sozinhas recebem R$ 150.

Pelas regras estabelecidas, o auxílio é pago às famílias com renda mensal total de até três salários mínimos, desde que a renda por pessoa seja inferior a meio salário mínimo. É necessário que o beneficiário já tenha sido considerado elegível até o mês de dezembro de 2020, pois não houve nova fase de inscrições. Para quem recebe o Bolsa Família, continua valendo a regra do valor mais vantajoso, seja a parcela paga no programa social, seja a do auxílio emergencial.

O programa se encerraria com a quarta parcela, depositada em julho e sacada em agosto, mas foi prorrogado até outubro, com os mesmos valores para o benefício.

Corpo de Bombeiros registra cinco afogamentos no Litoral do RN

O Corpo de Bombeiros registrou diversos afogamentos durante este domingo (19). Das vítimas, quatro estavam na Redinha Nova. Um outro caso foi registrado na Lagoa de Pitangui e se tratava de um turista vindo da Paraíba.

De acordo com o Oficial de Operações do CBMRN, 2° tenente Arthur Vasconcelos, uma garota de 15 anos estava em um grupo de amigos que comemoravam um aniversário na Redinha Nova. Três adultos perceberam que a menina estava se afogando, entraram no mar para retirá-la e acabaram se afogando também. Na ocasião, uma vítima conseguiu sair sozinha da água e dois homens foram resgatados ainda com vida pelos bombeiros, que depois não resistiram.

Na ocorrência, o CBM utilizou duas viaturas de praia, ambulância (unidade de resgate) e equipes de mergulho, além da ação de resgate do helicóptero Potiguar 01, do Governo do Estado do RN.

De acordo com os bombeiros, mais buscas serão feitas na manhã desta segunda-feira (20) em direção ao litoral norte para encontrar a garota que ainda se encontra desaparecida.

Paraibano morre afogado na Lagoa de Pitangui

Outro afogamento foi registrado na Lagoa de Pitangui, situada em Extremoz. A vítima tinha 24 anos e estava de passeio pelo Rio Grande do Norte. Ele foi identificado como Carlos Henrique Guimarães e morreu após o incidente. Segundo familiares, ele mergulhou na praia e não voltou mais.

Sesap recebeu 105.300 doses da Pfizer neste domingo e 41.250 da AstraZeneca hoje (20)

A campanha de imunização contra a Covid-19 no Rio Grande do Norte ganhou um reforço neste domingo (19) e nesta segunda-feira (20). A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) recebeu, 105.300 doses do imunizante Pfizer neste domingo e  chegarão 41.250 doses da AstraZeneca/Fiocruz no final da tarde desta segunda-feira (20).

Os lotes de imunizantes, ao todo 146.550 doses, servirão para ampliar a cobertura vacinal no estado e completar esquema vacinal com a D2 e D3.  Até o fim da manhã de sábado, segundo os registros da plataforma RN+ Vacina, já tinham sido aplicadas no estado 3.524.973 milhões de doses.

A cobertura com a primeira dose chegou a 84% dos adultos, representando 2,25 milhões de pessoas. Já entre os que completaram o esquema vacinal ou tomaram a dose única o alcance é de 47%, o que corresponde a 1,26 milhão de moradores do RN.

As doses deverão ser distribuídas a partir desta segunda-feira (20), garantindo assim a imunização das crianças e adolescentes de 12 a 17 anos, além da segunda e terceira dose para os idosos.

Governo anuncia criação do Departamento de Proteção a Grupos em Situação de Vulnerabilidade

A governadora Fátima Bezerra anuncia o envio à Assembleia Legislativa do Projeto de Lei (PLC) que prevê a Criação do Departamento de Proteção a Grupos em Situação de Vulnerabilidade (DPGV). A solenidade será realizada nesta segunda-feira (20), às 10h30, na sede da Degepol, situada à avenida Interventor Mário Câmara, 3532 – Cidade da Esperança.

A minuta para criação deste novo departamento, que será ligado à estrutura organizacional da PCRN, foi construída por meio de diálogo com a Secretaria de Estado das Mulheres, da Juventude, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos (Semjidh).

Em se tratando de segurança pública, vulnerabilidade significa mais do que exclusão social; implica uma situação de risco que tem como fatores determinantes idade, gênero, raça, cor, etnia, orientação sexual e condições físicas.