Macaíba, São Paulo do Potengi e São Tomé recebem apoio do Microcrédito

A Agência de Fomento do RN realizou entre a quinta (08) e a sexta-feira (09) a assinatura de novos contratos do programa Microcrédito do Empreendedor Potiguar e a liberação de crédito para empreendedores das cidades de Macaíba, São Paulo do Potengi e São Tomé.

Ao todo, 63 empreendedores distribuídos entre as três cidades foram beneficiados pelo programa de crédito com investimento de R$ 183,9 mil. São negócios formais e informais de setores diversos da economia potiguar e que tiveram acesso às linhas de crédito em condições especiais para assegurar investimentos.

Levando em conta apenas o ano de 2020, o desempenho é histórico para o programa de crédito da instituição. Ao todo, R$ 28,4 milhões foram investidos em apoio, por meio de crédito, a empreendedores formais e informais de todas as regiões do estado. O desempenho em 2020 superou em 35,2% o resultado obtido em 2019 em termos de recursos injetados em negócios potiguares.

O número de operações alcançado em 2020 também é o mais alto da história com 6277 donos de negócios no estado beneficiados pelo crédito da instituição financeira contra 5947 alcançados em 2018. Para acelerar inclusive a concessão dos financiamentos e o acesso ao crédito de forma ainda mais democratizada, a AGN criou uma plataforma para solicitação de financiamentos online: RN+Crédito.

A plataforma, desenvolvida pela Gerência de Tecnologia da instituição, permitirá o início do processo de contratação do financiamento sem a necessidade de deslocamento ou envio de documentação de forma física. Com o uso do app, a partir do pré-cadastro, o empreendedor passará por análise de crédito, indicação dos valores que deseja financiar, objetivo da contratação, dentre outras informações necessárias ao enquadramento em uma das linhas operadas pela instituição. Outro recurso importante disponível é o acompanhamento do processo até a assinatura do contrato.

Impulso ao crédito

A AGN ampliou a rede de parceiros e passou a atuar ao lado da Fundação José Augusto, Semjidh, Sethas, Sedraf para ampliar o atendimento a empreendedores e negócios de setores como Cultura, Empreendedorismo Jovem, Economia Solidária e Agricultura Familiar. A instituição intensificou a parceria com Sebrae, CDLs, Prefeituras e Associações pelo estado, bem como, na pandemia, ampliou carência, limites de financiamento, criou novas linhas e diversificou as ferramentas de atendimento ao empreendedor.

Deixe uma resposta