Solidariedade deve fechar posição para assinatura da CEI da Covid em Natal

Câmara Municipal de Natal – Foto: Elpídio Júnior

A bancada de oposição da Câmara Municipal de Natal está iniciando os contatos em busca de apoio para a abertura da Comissão Especial de Inquérito (CEI) que vai apurar indícios de irregularidades em contratos celebrados pela Prefeitura de Natal no âmbito do combate à pandemia do novo coronavírus, e o primeiro partido a fechar compromisso deve ser o Solidariedade, dos vereadores Anderson Lopes e Klaus Araújo

Os diretórios municipal e estadual do Solidariedade fecharão posição a favor da abertura da CEI, e com isso, a oposição chega a sete vereadores dispostos a assinar o requerimento, se aproxima de conseguir os dez necessários para que seja o pedido de abertura da Comissão seja protocolado, para enfim chega nas mãos do presidente da casa, o vereador Paulinho Freire (PDT), que decidirá a abertura do procedimento ou não.

“A posição da executiva Estadual do Solidariedade é de que, analisados os conteúdos que embasem o relatório e estes demonstrem indícios de cometimento de crimes ou improbidade, os Vereadores devem assinar a CPI”, diz Janiel Hercílio, presidente estadual do Solidariedade.

Posicionamento é idêntico ao tomado pelo diretório municipal da sigla, conforme declara Márcio Sá, presidente do diretório municipal: “a executiva municipal do Solidariedade defende que a bancada do Solidariedade na Câmara, deva assinar a CEI. Faremos uma reunião dia 12, com a presença dos vereadores para discutir com os membros da Executiva e oficializarmos nossa posição”.

O apoio dos diretórios segue o posicionamento do deputado estadual Kelps Lima, que já presidiu o partido e deverá assumir a presidência da CPI da Covid na Assembleia Legislativa. “Espero que a Câmara Municipal também abra a Comissão para investigar essa busca e apreensão e essa investigação gravíssima acerca da compra de respiradores“, diz o parlamentar, que complementa: “minha posição pessoal é que os vereadores de Natal devem assinar sim. Tal qual os deputados“.

Novo Notícias

Deixe uma resposta