Prioridade de vacinação para agentes de segurança no RN é objeto de solicitação na Assembleia Legislativa

Os agentes de segurança do Rio Grande do Norte podem ser priorizados na vacinação contra a Covid-19, caso o Governo do Estado acate pedido formulado pela Assembleia Legislativa. O autor da proposta é o deputado estadual Hermano Morais (PSB), com base nos reincidentes óbitos registrados de profissionais da área.

“Além de estarem enfrentando a criminalidade como já faziam antes do início da pandemia, os agentes de segurança do Estado estão atuando no cumprimento das medidas restritivas previstas nos decretos municipais e estadual, o que os coloca na linha de frente no combate à Covid-19”, justificou ele.

Segundo o parlamentar, ao longo de um ano de pandemia, a Covid -19 provocou a morte de pelo menos 31 agentes de segurança pública no Rio Grande do Norte, distribuídos entre as polícias Civil, Militar e Penal, além do Corpo de Bombeiros.

De acordo com levantamento da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed), a Polícia Militar é a mais afetada com os casos de coronavírus e mortes entre os agentes, totalizando 28 óbitos, com manifestado crescimento em 2021 quando comparado ao ano passado.

“Somente entre a última segunda-feira (22) e ontem (23), morreram quatro policiais militares. Quatro óbitos em apenas 24 horas. Com o aumento do número de casos recentes nas corporações, entidades e sindicatos representantes pedem a priorização na vacinação e nós estamos formalizando o pedido”, detalhou Hermano.

O requerimento segue para o Governo do Estado, para discussão com comitê científico e posterior atendimento da solicitação no Plano Estadual de Operacionalização para a Vacinação contra a Covid-19.

Deixe uma resposta

Open chat