Em pior momento da pandemia, registros de mortes crescem 27,68% no RN

Entre os dias 14 e 21 de março deste ano, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) registrou a ocorrência de 226 mortes provocadas pela covid-19 no Rio Grande do Norte. O número é 27,68% superior ao quantitativo tabulado entre os dias 15 e 22 de junho do ano passado, considerado até então o pior momento da pandemia do novo coronavírus no Estado. Neste domingo (21), o Rio Grande do Norte atingiu a marca de 4.145 mortes causadas pela covid. É como se quase 11 aviões do modelo 747-8 (o segundo maior do mundo com capacidade para transportar 386 passageiros) tivessem caído e nenhum dos ocupantes, sobrevivido.

Conforme levantamento de dados feito pela TRIBUNA DO NORTE com base nos Boletins Epidemiológicos emitidos pela Sesap/RN, no dia 15 de junho de 2020, cerca de três meses após o primeiro registro de covid-19 no Rio Grande do Norte, 553 tinham morrido pela doença. Na semana seguinte, no dia 22 de junho, o número havia saltado para 730. Menos de um ano depois, os registros voltaram a subir numa velocidade ainda maior.

No domingo passado, dia 14 de março de 2021, o total de vítimas fatais da doença estava em 3.919. Neste domingo, 21, o número pulou para 4.145. Dessas, 7 mortes ocorreram nas 24h anteriores à divulgação do Boletim, sendo 1 em Serra Negra do Norte; 1 em Mossoró; 1 em Acari; 1 em Areia Branca; 2 em Lagoa de Pedras e 1 em Umarizal. Os demais óbitos são dos seguintes meses: outubro de 2020 (1); fevereiro de 2021 (2); e março de 2021 (34). O corrente mês de março tende a ser o mais letal desde o início da pandemia no Estado, com 537 registradas do dia 1º até este domingo (21).

Somente no sábado (19), a Sesap registrou a ocorrência de 16 novas mortes em um dia, notificados nas seguintes cidades: Arez (1); Alto do Rodrigues (1); Assu (1); Guamaré (1); Jardim do Seridó (1); Mossoró (1); Natal (5); Parazinho (1); Parnamirim (1); Santa Cruz (1); Santa Maria (1) e São Paulo do Potengi (1).

TRIBUNA DO NORTE

Deixe uma resposta

Open chat