Com a retomada dos trabalhos na Câmara Federal, Carla Dickson cumpre agenda extensa em Brasília

Na primeira semana da retomada dos trabalhos legislativos na Câmara Federal, a deputada Carla Dickson, cumpriu um agenda extensa com muita reuniões e audiências. Participou do Dia Internacional de Mulheres e Meninas na Ciência que é comemorado em diversos países. O intuito da data é promover a visibilidade e incentivar a maior participação das mulheres na promoção de pesquisas científicas, já que são minoria neste meio.

Motivado por esse cenário, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), promoveu na noite de desta quinta-feira (11), uma live com mulheres que fazem a diferença em suas áreas de atuação. Ao lado do ministro Marcos Pontes , participou do debate, que trouxe um pouco de sua experiência como profissional da área da saúde e como pode ser feito para conciliar as rotinas da Câmara e a família.

Ainda na companhia do ministro Marcos Pontes, a deputada participou de uma live quem contou com a participação da Ministra de Estado da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos Damares Alves, a médica veterinária e pesquisadora Clarice Arns, deputada federal Mariana Carvalho, professora e pesquisadora do LNCC/MCTIC, Ana Vasconcelos, professora e pesquisadora Ana Paula e as médicas e pesquisadoras Patrícia Rocco e Fernanda Mello.O objetivo da live é celebrar os feitos de mulheres na área e encorajar gerações mais novas a buscarem carreira científica.

Em audiência no Ministério da Justiça e Segurança Pública conversando com o Secretário Nacional de Políticas sobre Drogas – SENAPRED, Luiz Roberto Beggiora.O motivo da visita foi para tratar do Fórum de Combate às Drogas, que será realizado no dia 5 de março em Natal (RN).Participaram da audiência, o secretário de Cuidados e Prevenção às Drogas do Ministério da Cidadania Quirino Cordeiro Júnior, diretor do SENAPRED Helanio Eduardo Cabral e o diretor do SENAD, Gustavo Camilo.

A deputada ainda participou de outra audiência com o defensor público geral do Estado do Rio Grande do Norte, Dr. Marcus Vinicius Soares Alves, conversamos sobre a possibilidade para criação de um núcleo de mediação ou conciliação, processual ou pré-processual, sem necessidade de abrir um processo judicial. A medida visa assegurar a conciliação e mediação das controvérsias entre as partes, assim como prestar atendimento e orientação aos cidadãos de forma mais rápida. A iniciativa evita futura sentença judicial e permite a solução definitiva do litígio, diminuindo a grande demanda dos processos em trâmite.

Um trabalho muito importante, apresentado pelo procurador e que me chamou a atenção, foi as “Defensoras Populares”, que tem por objetivo promover a educação em direitos sobre as questões relacionadas às mulheres. A ideia é tornar as pessoas formadas multiplicadoras desse conhecimento no ambiente em que vivem.

Deixe uma resposta

Open chat