Mês: fevereiro 2021

De 19 a 26 de fevereiro São Paulo do Potengi registrou 31 novos casos de Covid-19

Foto: Reprodução

O município de São Paulo do Potengi registrou desde da última sexta-feira, 19 de fevereiro, para esta sexta-feira, 26 de fevereiro, 31 novos casos positivos para a Covid-19. De acordo com o boletim epidemiológico do município, São Paulo do Potengi registra 705 casos confirmados, sendo 124 aguardando resultado de exames, 1.889 casos notificados.

Na última quarta-feira, 24, o município decidiu tomar medidas mais restritivas e determinou de acordo com o decreto do Governo do Estado, o funcionamento de bares e restaurantes que terão que encerrar as atividades as 22h.

A Pandemia ainda não acabou, o município deve fiscalizar cada vez mais. Usem máscaras ao sair de casa, protejam quem vocês mais amam.

Prefeito de Natal decide decretar fechamento das praias

O prefeito Álvaro Dias decidiu decretar o fechamento da orla de Natal a partir de amanhã (28). A decisão foi tomada na sexta-feira (26) e havia a precisão de que o decreto com a medida fosse publicado no máximo na manhã de hoje. O fechamento das praias de Natal deve se estender por 15 dias a contar de amanhã, permanecendo em vigor até dia 14 de março. A medida segue tendência nacional de tentar conter o avanço da covid, que nas últimas semana tem registrado aumento de casos e gerado risco de colapso nas redes de saúde pública e privada.

“Vamos fazer o fechamento total da orla a partir de domingo. Sem barracas, sem bares, sem nada. Toda orla será fechada por 15 dias. A princípio. Se sentirmos que poderemos flexibilizar, que houve melhora, o faremos”, afirmou. O decreto também trará uma recomendação para que o comércio promova um rodízio no horário de fechamento. A ideia é evitar aglomerações nos transportes públicos. A proposta é que cada segmento feche em horários diferente, reduzindo desta forma a quantidade de pessoas que vão pegar ônibus em um mesmo horário. Não haverá alteração com relação às escolas particulares.

A Prefeitura mantém o entendimento que os protocolos estabelecidos e o histórico desde a reabertura dos colégios dá segurança sanitária para que as aulas continuem acontecendo.

Além disso, o novo texto da Prefeitura de Natal com relação à covid vai revogar a decisão de retomada do trabalho presencial no serviço público da capital. Álvaro Dias explicou que a partir de segunda-feira todos os que puderem exercer suas atividades de maneira remota estarão autorizados a isso. A determinação de volta ao trabalho foi publicada dia 3 de fevereiro.

O decreto sobre isso determinou a retomada dos expedientes de 8 horas de trabalho. Ficavam fora dessa obrigatoriedade os servidores acima de 60 anos e de outros grupos de risco da covid que apresentassem atestado médico. Parte dos servidores da capital estava em trabalho remoto desde março de 2020, quando foram tomadas as primeiras medidas para conter o aumento de infecções por covid.

A possibilidade de fechar a orla de Natal já havia sido discutida em outro momento da pandemia. Em maio de 2020, apenas dois meses após a chegada da doença no Estado, o governo estadual publicou decreto recomendando o fechamento de orlas urbanas em todo o Rio Grande do Norte.

Já naquela ocasião prevalecia o entendimento de que esse tipo de determinação cabe ao município. Na época Natal não atendeu à sugestão, mas reforçou a fiscalização para impedir aglomerações nas praias. Em julho, após registro de muitas aglomerações nas praias de Natal, nova medida foi adotada.

Na época, a Prefeitura do Natal determinou que os acessos ás praias urbanas poderiam ser fechados para evitar a disseminação do novo coronavírus. Na época o decreto autorizava a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana e a Secretaria Municipal de Segurança e Defesa Social “a promoverem o fechamento de ruas e avenidas, em especial as vias públicas de acesso às praias urbanas, com o específico fim de evitar a aglomeração de pessoas e resguardar o interesse da coletividade na prevenção de contágio e enfrentamento da pandemia da Covid-19”.

Confira matéria completa na Tribuna do Norte.

Conferência final do Plano Diretor de Natal é adiada

A Conferência Final de Revisão do Plano Diretor de Natal (PDN) que estava prevista para acontecer entre os dias 1º a 5 de março, no Arena das Dunas, foi adiada na tarde esta sexta-feira (26). A decisão do presidente do Conselho da Cidade do Natal, o prefeito Álvaro Dias foi tomada após reunião com integrantes do Núcleo Gestor e motivada pelo agravamento da situação de pandemia do novo coronavírus em todo o Estado.

O Núcleo Gestor deve ser reunir na próxima semana e estabelecer um novo período para a realização do evento, que faz parte da 4ª etapa do processo de revisão do PDN e contaria com a presença dos 119 delegados eleitos durante a Pré-conferência. Os delegados deliberam a apreciação final da minuta do projeto de Lei de Revisão da Lei Complementar no 082 de 21 junho de 2007.

Após conclusão dessa etapa, a Secretaria de Meio Ambiente de Natal (Semurb) vai sistematizar as contribuições oriundas da Conferência e enviará o Projeto de Lei à Secretaria Municipal de Governo no prazo máximo de cinco dias. E por fim é feito o envio à Câmara dos Vereadores para votação final, cujas datas serão divulgadas no Diário Oficial, dentro dos prazos regulamentares.

GRANDE PONTO

COVID: 450 pessoas morreram no RN à espera de um leito na rede pública para tratamento, desde o início da pandemia

Desde o início da pandemia, 450 pessoas que morreram à espera de um leito clínico ou crítico para tratamento da Covid-19 na rede pública de saúde do Rio Grande do Norte desde o início da pandemia. Os dados foram consultados nesta sexta-feira 26, na plataforma Regula RN, da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), que monitora o comportamento da pandemia de Covid-19 em tempo real.

“Isso não quer dizer que essas pessoas sobreviveriam, mas elas não tiveram a chance de serem atendidas. Essa segunda onda da Covid-19 está avançando de forma mais grave e mais rápida, embora não estejamos enxergando ainda. A situação é muito preocupante, estamos diante do esgotamento do sistema para dar conta do grande volume de casos. Não podemos baixar a guarda, temos que nos proteger ainda mais”, ressaltou a infectologista e integrante do comitê científico estadual, Marise Reis.

Ao longo dos últimos meses, o avanço da doença vem causando enorme pressão na rede de atendimento durante o que os especialistas chamam de “segunda onda”. Na manhã desta sexta-feira (26), 27 pessoas estavam na fila esperando por um leito crítico para tratamento da Covid-19 no Rio Grande do Norte. A fila de espera para atendimento em leito de enfermaria tinha 31 pessoas.

Há oito dias, a média de ocupação de leitos críticos de Covid-19 se mantém acima dos 80%, que é o limite definido como aceitável pelo Governo do Estado para a retomada econômica.

O quadro mais delicado está na Região Metropolitana de Natal (88,3%). As regiões Seridó e Oeste também estão sob forte estresse, acima dos 80% de ocupação de leitos críticos. Na quinta-feira 25, o RN registrou 12 hospitais públicos com 100% de ocupação.

“Isso demonstra o tamanho da tragédia que vamos vivenciar em breve. O Brasil será uma grande Manaus. O governo federal posterga a vacinação quando toda a população de risco já deveria estar vacinada. A gente uma lástima muito grande por essas mortes vendo o Brasil sendo derrotado por uma visão de mundo que o bolsonarismo criou que desvaloriza a vida. O presidente é um dos grandes empecilhos que nós temos hoje, assim como o prefeito de Natal que fica oferecendo ivermectina”, comentou o infectologista Alexandre Motta.

Agora RN

Celebrações com a participação presencial dos fiéis ficarão suspensas a partir de 1º de março

Em nota publicada, a Província Eclesiástica de Natal que compõe a Arquidiocese de Natal, Diocese de Mossoró e Diocese de Caicó, entram em consonância com o decreto do Governo do Estado. Portanto, ficará suspensas as celebrações com a participação presencial dos fiéis, de 1º a 10 de março. As missas devem ser transmitidas através dos canais digitais das Paróquias.

Confira na íntegra a nota:

MEDIDAS A SEREM APLICADAS NA PROVÍNCIA ECLESIÁSTICA DE NATAL (ARQUIDIOCESE DE NATAL, DIOCESE DE MOSSORÓ E DIOCESE DE CAICÓ), EM CONSONÂNCIA COM O DECRETO 30.383 DO GOVERNO DO ESTADO DO RN:

Nós, Bispos da Província Eclesiástica de Natal, tendo sido previamente contatados pelo Governo do Estado, nesta sexta-feira (26); compreendendo a gravidade do momento; em espírito de recíproca cooperação e corresponsabilidade; e tendo em conta a vida como bem maior a ser preservado, achamos por bem acatar o disposto no decreto estadual nº 30.383, de 26 de fevereiro de 2021, e, assim, determinamos para todo o território da Província Eclesiástica de Natal:

1. Ficam suspensas as celebrações (missas e outras congêneres), com a participação presencial dos fiéis, de 1º a 10 de março;

2. As missas sejam celebradas, nas igrejas catedrais e nas igrejas matrizes, de portas fechadas, com a restrita participação de uma equipe celebrativa de apoio, composta por, no máximo, cinco pessoas;

3. As celebrações sejam transmitidas, através das plataformas digitais de comunicação da própria paróquia, sempre que possível, especialmente no domingo;

4. Mantenham-se abertas as igrejas, em seus regulares horários de funcionamento, para os momentos de orações pessoais dos fiéis, obedecendo todos os protocolos sanitários e de biossegurança;

5. Sejam mantidos os atendimentos individualizados aos fiéis, por parte dos sacerdotes, bem como nas secretarias paroquiais.

Por fim, recomendamos a todos os fiéis católicos, muito especialmente aos padres dos nossos cleros, que se mantenham atentos às realidades e necessidades que afloram mais nitidamente nesses momentos de maiores restrições. Tudo isso traz implicações – inclusive econômicas e sociais – sobre a vida das pessoas. Isto nos faz pensar nos mais pobres e nos que dependem das atividades informais. Lembremo-nos da exigência da partilha como compromisso inerente à nossa condição de cristãos. Gastemos tempo e não poupemos esforços para promover iniciativas e campanhas que sirvam de sinal e alento para quem mais precisa. Mantenhamos a confiança em Deus. É Ele o Senhor de nossas vidas e da História. Nossa Senhora da Apresentação, Santa Luzia e Sant’Ana intercedam por todos nós.

Natal, 27 de fevereiro de 2021.

Dom Jaime Vieira Rocha
Arcebispo Metropolitano de Natal

Dom Mariano Manzana
Bispo de Mossoró

Dom Antônio Carlos Cruz Santos, MSC
Bispo de Caicó

Ubaldo comemora concessão de rádio para comunidade das Rocas

A Presidência da República publicou, no Diário Oficial da União desta sexta-feira, 26/02/2021, entre vários Despachos, a Portaria nº 4.304, de 27 de agosto de 2019 que libera a concessão da Associação Beneficente e Cultural Rádio Comunitária Voz das Rocas – RCR, no município de Natal – RN.

Articulação do deputado federal João Maia (PL) junto à União, por solicitação do mandato do deputado estadual Ubaldo Fernandes (PL), a concessão é comemorada. “A rádio comunitária é um meio de comunicação direto com um bairro histórico, região de Natal e sua população, que irá dar informações e prestar serviços. Eu quero me colocar à disposição para fazer o que estiver ao meu alcance, em Brasília, para ampliar essa rede de comunicação direta com as pessoas no meu estado”, disse João Maia.

Já Ubaldo enfatiza: “É com alegria que agradecemos todo o empenho de João Maia, que abraçou essa causa e apelo da nossa comunidade, através do nosso mandato, para viabilizar mais essa conquista para nossa zona Leste. O povo das Rocas e região é ativo socialmente e busca estar sempre bem informado. Essa rádio comunitária será sua voz na produção de conteúdo e valorização de nossa cultura e história. Ganham os natalenses, ganha Natal”, disse o deputado estadual, Ubaldo Fernandes.

Fátima anuncia toque de recolher no RN

A governadora Fátima acaba de anunciar que o RN adotará o toque de recolher das 22h às 5h. O decreto será publicado ainda neste sábado, 27. A governadora também anunciou a suspensão de atividades religiosas como missas e cultos, além de aulas nas redes públicas e privadas, circulação em parques e outras atividades que gerem aglomeração de pessoas.

O anúncio foi feito sob forte emoção, em tom de apelo da chefe do Executivo estadual para que a população colabore. Ela falou que a situação é desesperadora. A rede de saúde está com mais de 90% de ocupação.

Com acréscimo de informações do Blog da Karinna

Nina Souza: “Eu não podia me calar diante da arbitrariedade e intransigência de alguém que queria me expulsar da FECAM”

Pra quem acompanhou presencialmente e pelas redes sociais, especialmente pelos Blogs de Natal, pôde ver uma repercussão de uma discussão envolvendo a vereadora de Natal, Nina Souza, e o ex-vereador de São Paulo do Potengi, Diogo Alves.

É que hoje, sexta-feira (26), foi dia de eleição na FECAM/RN. Os ânimos bastante alterados, por uma decisão judicial a eleição foi suspensa.

Diante da situação que aconteceu, a vereadora Nina foi as redes sociais e se pronunciou. “Eu não podia me calar diante da arbitrariedade e intransigência de alguém que queria me expulsar da FECAM, quando solicitei que as prerrogativas da advocacia fossem asseguradas. Precisamos respeitar as regras e vou sempre zelar por isso. Como mulher e como cidadã, não posso ser conivente com situações violentas e de intimidação contra meu gênero. Defendi e sempre defenderei o meu direito de advogada, de vereadora representante do povo, de mulher e, acima de tudo, a defesa das pautas democráticas. Luto por aquilo que acredito e acho justo. Luto para que todas as pessoas possam ter voz e serem ouvidas. Luto para que haja igualdade entre homens e mulheres. Luto para que a advocacia jamais seja silenciada. Luto para que a democracia seja soberana”, disse Nina.

TRE-RN estabelece retorno ao trabalho remoto em função da pandemia

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN) estabeleceu o retorno parcial dos seus servidores ao trabalho remoto, ficando apenas 30% do contingente em regime presencial, como medida preventiva diante da situação excepcional de agravamento da pandemia. A alteração do regime de trabalho será publicada no DJE desta sexta (26), por meio da Portaria Conjunta Pres/CRE no. 06, assinada pelo presidente do TRE-RN, Desembargador Gilson Barbosa, e pelo Corregedor Geral Eleitoral em substituição, Desembargador Ibanez Monteiro.

A medida leva em consideração os recentes e elevados índices de ocupação dos leitos críticos para Covid-19 nos hospitais públicos e privados da Região Metropolitana de Natal e nos demais municípios do Estado do Rio Grande do Norte; além da necessidade de uma atuação responsável da Justiça Eleitoral e de observância às medidas de prevenção à disseminação do novo coronavírus, de modo a garantir segurança no desenvolvimento das atividades presenciais.

A retomada parcial do trabalho remoto no âmbito da Justiça Eleitoral do Rio Grande do Norte ocorrerá a partir do dia 2 de março de 2021. Será obrigatória a permanência de, no mínimo, um servidor no regime de trabalho presencial, preferencialmente os titulares de cargos em comissão, chefes e respectivos substitutos. Os demais servidores lotados nas unidades administrativas poderão exercer suas atividades em regime de trabalho remoto.

Não serão alcançados pela medida os servidores e colaboradores em atividade nas áreas de segurança, saúde ou em outras atividades consideradas essenciais pela Presidência do Tribunal Regional Eleitoral/RN. A produtividade dos servidores que estiverem em trabalho remoto será acompanhada pelo gestor da unidade de lotação e pelo respectivo superior hierárquico, mediante a utilização de relatório diário de atividades, a ser publicado em pasta virtual própria nas áreas de cada unidade administrativa.

Ubaldo debate com secretário estadual soluções para Porto de Natal

Na busca por soluções para vários problemas envolvendo os trabalhadores do Porto de Natal, o deputado estadual Ubaldo Fernandes (PL), ao lado de representantes de sindicatos portuários, vem agendando audiências e se reuniu, na manhã desta sexta-feira (26), com o secretário estadual de Agricultura, da Pecuária e da Pesca, Guilherme Moraes Saldanha. A maior preocupação é com a suspensão de embarque e desembarque de contêineres em navios, uma vez que são usados, em mais de 70%, para o transporte das frutas exportadas para a Europa e Ásia, prejudicando várias famílias que têm seus sustentos dessas operações, além do próprio setor produtivo.

Mesmo o terminal sendo de competência federal, operado pela Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern), o parlamentar estadual busca articulação do Governo do RN com bancada federal e representantes da União. “Foi uma reunião muito produtiva, porque o gestor estadual está inteirado de tudo o que está acontecendo no Porto e com esses trabalhadores potiguares, e também está buscando contribuir com audiências já agendadas, ficando de nos dar retorno nos próximos dias. Nossa bancada federal pode destinar emendas com recursos para estruturar o Porto. Além disso, também estamos agendando com a Marinha e Petrobras para discutir sobre terrenos que poderiam ser usados para amenizar tráfego na região, otimizando a mobilidade urbana quando as operações retomarem à normalidade, especialmente nos períodos de safras”, ressalta.

A paralisação foi motivada por problemas em máquinas do Operador Portuário, que fazem o transporte dos contêineres para os navios. Tal problema logístico é preocupante, já que se soma a outros déficits estruturais do Porto de Natal, e sendo o Rio Grande do Norte o maior exportador de melão do país, essas frutas, assim como outros produtos, acabam escoados por outros estados, principalmente portos de Pecém e Mucuripe, no Ceará.

O secretário falou que em breve, em março, deverá se reunir com o presidente nacional da CMA-CGN empresa francesa de transporte marítimo e conteinerização que atua no Porto de Natal, Sérgio Lima,e levará as reivindicações recebidas à pauta desta reunião.

Paulo Cesar, tesoureiro do Sindicato dos Estivadores, Aderson Reis, presidente Sindicato dos Conferentes e Consertos de Cargas e Descargas de Natal e Romilton Batista, do Sindicato dos Arrumadores do Estado do Rio Grande do Norte, destacam as dificuldades que centenas de trabalhadores estão enfrentando, uma vez que são autônomos e só contam com pagamento por produção ou diária. Eles destacam ainda problemas com iluminação e falta de locais para estacionamento de carretas. Consideraram a audiência muito produtiva e assim terão algo a mais para levar para os trabalhadores. Eles também querem que o Estado incentive mais empresas a trazerem seus produtos para escoar pelo Porto de Natal com incentivos que beneficiem o Estado com ampliação da arrecadação.

Open chat