Dia: 3 de novembro de 2020

Web Rádio São Paulo fará cobertura das eleições

Depois do sucesso da realização do debate eleitoral do município de Senador Elói de Souza e São Paulo do Potengi, o Sistema São Paulo de Comunicação realizará mais uma vez a cobertura especial das eleições. Entrevistas, comentários e apuração você irá conferir com a nossa equipe.

Breve iremos trazer mais detalhe!

Perfil: Joãozinho Furtado lidera em Serra Caiada com quase 22 pontos de vantagem

Pesquisa Perfil/Portal Grande Ponto divulgada neste domingo (1º) aponta vitória de Joãozinho Furtado (PSDB) na disputa pela Prefeitura de Serra Caiada. Segundo o levantamento, ele tem 54,5% dos votos na pesquisa estimulada.

Em segundo lugar aparece Jalmir do Sindicato (MDB) com 32,75%. Zezinho (SDD) surge com 2%. Indecisos somam 8,25% e brancos e nulos chegam a 2,5%. (Veja imagem acima)

Na pergunta espontânea o resultado é semelhante. Joãozinho Furtado lidera com 51,75%, seguido por Jalmir do Sindicato com 29%. A atual prefeita Socorro aparece com 2,5%, Zezinho com 1% e Faustinho surge com 0,25%. Indecisos são 13,5% e brancos ou nulos somam 2%. (Veja imagem abaixo)

A pesquisa está registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) sob o número RN-07595/2020. O levantamento entrevistou 400 pessoas no dia 24 de outubro. A margem de erro é de 4,9% para mais ou para menos e o intervalo de confiança é de 95%.

Fonte: Portal Grande Ponto

“Estão chegando perto do RN. Consórcio do Nordeste vai se reunir na cadeia”, diz general Girão, após operação “covidão” no CE

Foto: Reprodução/Twitter/general Girão

O deputado federal general Girão, manifestou-se nesta terça-feira(03), através do microblog Twitter, após a Polícia Federal realizar a Operação Cartão Vermelho, em que destacou como “COVIDÃO” no Ceará.

“Oba! Estão chegando perto do RN. Consórcio do Nordeste vai se reunir na cadeia”, disse.

A Polícia Federal e a Controladoria Geral da União deflagraram, nesta manhã de terça-feira, a Operação Cartão Vermelho. Segundo a assessoria de imprensa da PF na Capital cearense, estão sendo cumpridos 27 Mandados de Busca e Apreensão em domicílios de investigados em Fortaleza, São Paulo/SP e Pelotas/RS. Na ação, 120 policiais federais e 22 servidores da CGU.

A operação é consequência de um Inquérito Policial instaurado em junho deste ano para apurar crimes de corrupção, malversação/desvio de recursos públicos federais e fraude em procedimento de dispensa de licitação no contexto do enfrentamento ao coronavírus em Fortaleza, mais precisamente no Hospital de Campanha montado no Estádio Presidente Vargas.

PF e CGU deflagram operação que apura desvio de verbas para combate ao novo coronavirus em Fortaleza

(Prejuízo)

Há indícios, segundo a PF, de atuação criminosa de servidores públicos da Secretaria da Saúde de Fortaleza, gestores e integrantes da comissão de acompanhamento e avaliação do contrato de gestão, dirigentes de organização social paulista contratada para gestão do hospital de campanha e empresários.

Segundo a assessoria da PF, a investigação demonstrou indícios de fraude na escolha da empresa contratada em dispensa de licitação; compra de equipamentos de empresa de fachada; má gestão e fiscalização da aplicação dos recursos públicos no hospital de campanha e sobrepreço nos equipamentos adquiridos, comparando-se com outras aquisições nacionais sob mesmas condições no contexto de crise pandemia.

A investigação policial aponta prejuízos aos cofres públicos superiores a R$ 7 milhões, tendo sido autorizado pela Justiça Federal o bloqueio desses valores em contas das pessoas jurídicas investigadas. As investigações continuam com análise do material apreendido na operação policial e do fluxo financeiro dos suspeitos.

(Penalidades)

Os investigados poderão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de fraude à licitação, peculato, ordenação de despesa não autorizada por Lei e organização criminosa, e, se condenados poderão cumprir penas de até 33 anos de reclusão.

Com acréscimo de informações do Ceará pelo colunista Eliomar de Lima, em O Povo

Mourão minimiza manifestação de Bolsonaro a favor de Trump, diz que questionamento é ‘bobagem’, e que Brasil e EUA seguirão com mesmas relações, caso Biden seja eleito

Foto: Romário Cunha/VPR

O vice-presidente Hamilton Mourão disse nesta terça-feira que considera uma “bobagem” dar peso às declarações do presidente Jair Bolsonaro a favor da reeleição de Donald Trump nas eleições presidenciais americanas. Segundo ele, Brasil e Estados Unidos seguirão com “as mesmas relações” em caso de vitória do democrata Joe Biden, apontado como favorito.

“O relacionamento do Brasil com os Estados Unidos é um relacionamento de Estado para Estado, independente do governo que estiver lá. Óbvio que cada governo tem suas prioridades, suas características pontuais, mas, no conjunto da obra, vamos continuar com as mesmas relações”, disse Mourão em entrevista no Palácio do Planalto.

Questionado sobre a postura de Bolsonaro em manifestações pró-Trump, o vice-presidente completou: “Isso é bobagem, é a opinião pessoal dele. Se bem que, quando o presidente fala, ele fala por todos, pelo governo”, ponderou.

Mourão acredita que, em caso de judicialização do pleito, o Brasil precisa adotar uma posição “neutra”, pois é “princípio institucional do Brasil não se intrometer em questões internas de outros países”.

Na condição de presidente do Conselho Nacional da Amazônia Legal, ele também comentou a recente declaração de Biden cobrando resultados do Brasil no combate ao desmatamento: “Pode ser que a equipe do Biden tenha uma ação mais incisiva, mas vamos lembrar que os Estados Unidos estão entre os países que mais emitem gás carbônico no mundo. Então, primeiro eles têm que resolver os problemas deles”.

Valor

Sesap encerra coletivas de Imprensa na Escola do Governo

Informações sobre a Covid-19 continuarão a ser disponibilizadas pela pasta diariamente

Após sete meses, a Secretaria de Estado da Saúde Pública encerrará as coletivas de imprensa realizadas na Escola de Governo. Foram mais de 120 realizadas, todas com o objetivo de levar transparência sobre as ações do Governo do Estado no combate à pandemia do novo coronavírus e manter informada a população a respeito dos casos da doença.

Os dados parciais serão divulgados e disponibilizados diariamente aos veículos de imprensa no mesmo horário em que as coletivas eram realizadas. O envio do Boletim Epidemiológico de Covid-19 continuará a ser encaminhado entre 17h e 19h de segunda-feira a sábado, além de cadastrados nos sites saúde.rn.gov.br e portalcovid19.saude.rn.gov.br para consulta pública.

Até 15 de setembro, as coletivas aconteciam diariamente, sendo transmitidas ao vivo em todas as redes sociais do Governo do RN e da Sesap, além de canais parceiros. A partir daí, passaram a ser realizadas em dias alternados, às segundas-feiras, quartas-feiras e sextas-feiras, com início ao meio dia.

O objetivo era levar uma informação acessível e inclusiva a todos e, por isso, todas as entrevistas concedidas tinham a tradução em Libras, contando com uma equipe de intérpretes e professores que fazem parte do quadro de servidores da Secretaria de Educação do Estado.

Destaca-se, ainda, que a coletiva poderá ser realizada de forma excepcional conforme situações específicas e necessidade de comunicação.
A Sesap agradece a todos os parceiros pelo auxílio nas transmissões e logística na construção das coletivas e aos veículos de imprensa que diariamente cobriam a entrevistas.

Open chat