Dia: 3 de agosto de 2020

Covid-19: Taxa de transmissibilidade está alta em 77 municípios do RN

A situação da taxa de transmissibilidade (Rt) da Covid-19 no RN nesta segunda-feira, 03, apresenta um quadro desconfortável que pode levar ao aumento do número de casos da pandemia. Há 77 municípios em zona de perigo por apresentarem a taxa acima de 2. Os municípios polo regionais e de maior população apresentam maior gravidade. Em Pau dos Ferros e São Gonçalo a taxa é de 5, ou seja, uma pessoa contaminada transmite para outras 5 pessoas. Em Caicó, onde houve aumento na incidência, a taxa de transmissibilidade chega a 1.63. Em Santa Cruz, na região Trairi, a transmissibilidade é de 1.08. Em Mossoró, atinge 1.25 e em Natal é de 1, mas municípios vizinhos – além de São Gonçalo, já citado – como Parnamirim e Macaíba também têm taxas preocupantes – 1.21 e 1.24, respectivamente. Outros 55 municípios têm taxa entre 1 e 2, que representam grande risco.

A taxa é uma das maneiras de medir a propagação de uma epidemia e de projetar futuros cenários. A estatística mostra quantas pessoas um paciente infectado é capaz de contaminar. Pesquisadores afirmam que um R acima de 1 ainda é preocupante: se uma pessoa ainda contamina pelo menos uma outra, o número de casos tende a crescer exponencialmente.

“A pandemia não passou. Por isso fazemos mais uma vez o chamamento para todos mantermos as medidas de precaução. Não é hora de relaxar, mas de reforçar os cuidados. As medidas protetivas precisam ser mantidas pela população, pelos empresários e pelos municípios. O Governo continua disponível para apoiar as prefeituras nas ações locais de proteção e assistência à população”, afirmou Alessandra Luchesi, Subcoordenadora de vigilância sanitária da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) na coletiva de imprensa desta segunda-feira, 03, para apresentação da atualização dos dados epidemiológicos e das ações da administração estadual no enfrentamento à pandemia.

O Secretário de Estado de Gestão de Projetos e Metas, coordenador do Programa Governo Cidadão e do Pacto Pela Vida, Fernando Mineiro disse na ocasião que os índices positivos, como a queda na taxa ocupação de leitos, agora se fazem acompanhar do aumento na taxa de transmissão. “Isso é muito preocupante por que tem relação com a disseminação da doença e novos casos”.

Ele ressaltou o forte trabalho da gestão estadual na estruturação de novos leitos, no monitoramento das ocorrências, fiscalização do cumprimento das medidas protetivas e parcerias com os municípios, que pode ficar comprometido com o efeito das aglomerações. “As consequências das aglomerações aparecem nos 15 dias seguintes aos dias nos quais elas ocorreram. Apelamos, mais uma vez, porque saímos da tendência de queda para a estabilização. A situação hoje é preocupante e exige vigilância e comprometimento das pessoas, dos empresários e de todos de modo geral. Ninguém está isento de contrair a Covid ou de ser transmissor do vírus. A transmissibilidade cresce e em vários municípios é muito alta”, afirmou.

Governadora Fátima vistoria início de obra na RN-120 em São Paulo do Potengi

FOTOS: ELISA ELSIE

A governadora Fátima Bezerra juntamente com o vice-governador, Antenor, e os secretários Gustavo Coelho (SIN) e Manoel Marques (DER), estiveram na manhã desta segunda-feira, 03, em São Paulo do Potengi para vistoriar o início da obra do Programa de Conservação de Rodovias Estaduais 2020: a RN-120 (Distrito V), entroncamento da BR-304 (São Paulo do Potengi) e da BR-226 (Eloi de Souza).

A obra irá contemplar os principais eixos rodoviários, ligando o RN de norte a sul, de Caiçara do Norte até Nova Cruz, cruzando as regiões do Mato Grande, Potengi e Agreste. As próximas fases do Programa, contemplarão os municípios de João Câmara, Bento Fernandes, Nova Cruz, Serra Caiada, Boa Saúde, Serrinha e Santo Antônio.

A obra de Conservação de Rodovias Estaduais 2020 tem um investimento de R$ 17 milhões, sendo R$12 milhões de multas de trânsito arrecadadas pelo DETRAN-RN, R$ 3 milhões de recursos próprios e R$ 2 milhões da CIDE (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico).

Quem esteve acompanhando a visita da governadora foi o vereador João Cabral (PT) e o vice-prefeito de São Tomé (PT), Miguel Salustiano.

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas em pé, criança e atividades ao ar livre

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas em pé, sapatos, árvore, céu, atividades ao ar livre e natureza

São Paulo do Potengi recebe R$ 50 mil de emendas do deputado Ubaldo Fernandes

O enfrentamento ao Covid-19 ainda é preocupante em alguns municípios do Rio Grande do Norte, onde persistem os casos de contaminação e a falta de insumos na área de Saúde. Nesse contexto, o município de São Paulo do Potengi recebeu uma boa notícia no último dia 29. Foram depositados R$ 50 mil provenientes de emendas parlamentares do deputado estadual Ubaldo Fernandes (PL), liberadas pela Portaria n° 2034/2020 do Governo do Estado, através de transferências fundo a fundo.

“Atendemos o pedido do vereador Carlos Sérgio de Lima, o Kekeu, que nos falou da necessidade urgente da compra de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para uso dos profissionais da linha de frente na área de Saúde deste município. Acreditamos estar beneficiando os 17.500 habitantes de São Paulo do Potengi, cuidando para que eles sejam melhor assistidos neste momento delicado da pandemia do coronavírus”, afirma Ubaldo Fernandes.

BASTIDORES DA POLÍTICA – SÃO PEDRO: chapa de situação praticamente fechada e oposição recebe adesão do atual vice-prefeito

Semana será de bastante movimentação nos bastidores da política na região Potengi, no município de São Pedro já caminha para definições de chapa. O grupo de oposição, liderado pelo ex-prefeito João de Deus, recebeu na semana passada a adesão do vice-prefeito, Dr° Flávio.

Segundo informações, será realizado uma pesquisa e diante dos resultados será definido entre João de Deus, Dr° Flávio e Serrinha quem será o candidato a prefeito e vice nas eleições de 15 de novembro.

Já no grupo de situação, liderado pelo prefeito Miguel Cabral, a chapa já está praticamente definida. O nome que poderá ocupar a vaga de vice é o da Professora e Coordenadora Pedagógica, Liegy.

Como dizem os mais sábios: “Vamos aguardar os acontecimentos”…

Saiba como serão as eleições a vereador após mudança de regras sobre as coligações

As eleições deste ano para a escolha de prefeitos e vereadores serão atípicas. Há mudanças no sistema de candidaturas para vereadores e novas ações da Justiça Eleitoral para evitar proliferação de fake news, além das condições de votação impostas pela pandemia do coronavírus, a começar pela mudança do calendário eleitoral.

As eleições passaram de 25 de outubro para 15 de novembro. Em cidades com segundo turno, essa disputa será em 29 de novembro.

Mas a principal mudança no formato das eleições municipais deste ano está no veto de coligações para o cargo de vereador. As coligações consistem na união de diferentes partidos para a disputar do pleito.

A novidade veio com a Emenda Constitucional nº 97, de 2017, que passou a proibir a celebração de coligações nas eleições para vereadores, deputado estadual, federal e distrital. A união de partidos em chapas ainda vale para os cargos majoritários —prefeito, senador, governador e presidente da República.

Com a determinação, os candidatos aos cargos de vereador somente poderão participar em chapa única dentro do partido.

Deputados e representantes partidários ouvidos pela Folha dizem que, por ora, o novo sistema deve enfraquecer partidos menores, que pegavam carona na estrutura de campanha dos partidos maiores.

Entenda como será feita a divisão das cadeiras de vereadores com as novas regras.

Como os votos são distribuídos nas eleições proporcionais? Nas eleições majoritárias (para prefeito, governador, senador e presidente) considera-se o voto em cada candidato, e o mais votado se elege.

Na proporcional, para as Câmaras Municipais, é considerada a soma de votos obtidos por todos os candidatos a vereadores de um partido mais os votos obtidos pela legenda (o eleitor pode dar seu voto a um partido, sem escolher um nome específico lançado por ele). O total será usado em uma conta que vai determinar o número de vagas ocupadas por cada partido. O modelo permite que um candidato mal votado consiga se eleger quando está em uma chapa forte ou quando concorre ao lado dos chamados puxadores de votos.

Como é feita a equação? Finalizada a eleição, os votos válidos (excluídos nulos e brancos) são somados e divididos pelo número de assentos na Casa. No caso da Câmara dos Deputados, a divisão leva em conta o número de cadeiras a que o estado tem direito. O resultado obtido é chamado de quociente eleitoral.

Depois, cada partido tem calculado um outro quociente, o partidário. Os votos que todos os membros do grupo receberam são somados e depois divididos pelo quociente eleitoral. No cálculo do quociente partidário, se o resultado da divisão for 5,8, o quociente partidário é 5, pois despreza-se a fração. Esse é o número de vagas a que o partido terá direito, e então são considerados os votos individuais.

Na Câmara Municipal de São Paulo, por exemplo, são 55 cadeiras em disputa na eleição.

O que mudou da eleição passada para esta? A equação permanece igual, porém, no caso de vereadores, não serão mais permitidas as chamadas coligações. Antes, vários partidos podiam concorrer em uma mesma chapa, fazendo crescer o quociente partidário e, portanto, a chance de conseguir mais vagas.

Agora os partidos têm de concorrer sozinhos. Segundo avaliação de deputados ouvidos pela reportagem, essa mudança tende a enfraquecer partidos menores, que antes podiam se coligar a partidos maiores ou apresentarem blocos maiores de candidaturas. A longo prazo, por exemplo, existe a tendência de fusão entre pequenos partidos.

e após a distribuição ainda sobrarem vagas, como é feita a divisão? Para definir quem fica com as vagas que sobram, é feito um novo cálculo. Desta vez, divide-se o total de votos da coligação pelo número de cadeiras que o partido ou grupo já garantiu mais 1.

Se uma legenda, a partir da divisão anterior, obteve 3 assentos, então o quociente partidário será dividido por 4 (3+1). A legenda que obtiver a maior média ganha a primeira cadeira. A conta se refaz, considerando sempre o número de vagas que cada partido conquistou na última rodada, até que se esgotem os assentos. Se uma legenda levou 8 cadeiras na primeira divisão (quociente partidário) e mais uma na primeira rodada da distribuição da sobras, ela terá o número de votos obtidos dividido por 10 (8+1+1).

Antes, só participavam da distribuição das sobras os partidos que tivessem quociente partidário maior que 0. Desde 2018, contudo, todos disputam essas vagas.

FOLHAPRESS

BASTIDORES DA POLÍTICA: Novos nomes se destacam nas redes sociais durante a pré-campanha para vereador em São Paulo do Potengi

Estamos nos aproximando de mais um pleito eleitoral, desta vez os brasileiros vão as urnas eleger prefeitos e vereadores para exercer o mandato no período de 2021-2024. Sabemos que ainda restam algumas etapas até que os candidatos sejam oficialmente anunciados e liberados para conquistar votos.

O nosso Blog tem acompanhado alguns nomes que estão se destacando nas redes sociais, em grupos de WhatsApp e até mesmo movimentação em coligações. A pré-campanha já deu inicio por parte de alguns pré-candidatos que desejam assumir uma vaga no Legislativo Potengiense, destacamos aqui alguns nomes que temos acompanhado:

Gleydson Gomes – Agropecuarista e Engenheiro Agrônomo

Ronaldo Brandão – Instrutor de Trânsito

Alex Mota – Professor de História

João Paulo Evangelista – Técnico Agrícola

RN começa a semana com taxa de ocupação para leitos críticos abaixo de 60%

A segunda-feira (3) começou com boas notícias para a área de Saúde do Rio Grande do Norte no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus. No momento, menos de 60% dos leitos críticos destinados aos pacientes com Covid-19 estão ocupados.

De acordo com os dados da Secretaria de Saúde do Estado, 59,87% dos leitos críticos estão ocupados. Em números absolutos, dos 304 leitos de UTI ou semi-intensivos, 182 estão ocupados, 97 estão disponíveis e 25 estão bloqueados.

Às 7h30, a fila de regulação tinha dois pacientes da Região Metropolitana aguardando para serem encaminhados aos leitos críticos. 91 estão disponíveis somente na área.

TRIBUNA DO NORTE

MARTELO BATIDO: Joca Basílio define a sua chapa para as eleições vindouras

O pré-candidato a prefeito de Riachuelo, o ex-vereador do Legislativo, Joca Basílio, definiu na manhã deste domingo, 02, a sua chapa para concorrer as eleições de 2020, previsto para o dia 15 de Novembro.

Clébia é o nome definido para ocupar a vaga de vice. Até o exato momento só temos duas chapas definidas no município, trata-se da chapa dos prés-candidatos, Joca Basílio e Júnior Colaça. Até o momento o grupo da prefeita Mara Cavalcanti não definiu a chapa da situação.

Vamos aguardar os fatos.

Open chat