Dia: 1 de agosto de 2020

LUTO: Meu querido amigo, descansa em paz!

A imagem pode conter: 2 pessoas, atividades ao ar livre

Meu querido amigo, que a vida me deu, não está sendo fácil escrever essa mensagem. Tantos sonhos que compartilhamos juntos, quantas gargalhadas que demos juntos.

Quantos conselhos dado um ao outro, nosso último contato foi para compartilhar uma ideia. Nunca imaginei que aquele seria o último dia que eu iria te ver, eu via no seu rosto o quanto você gostava quando eu te chamava de “Padre Nicolas. Nosso futuro Sacerdote”.

É meu amigo, ficará as boas lembranças que tive com você. Meu querido, meu velho amigo, descanse em paz!

Hoje, de manhã, demos o último adeus a você amigo! Ruas lotadas, redes sociais se solidarizando por sua partida…

Enfim, descansa Nicolas.

FOTO: Esta foto foi em uma das missões que participamos juntos em Canguaretama. Nicolas é o de camisa branca.

André Brandão aceita convite para presidir Banco do Brasil

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

André Brandão, atual presidente do HSBC, aceitou o convite do governo federal para assumir a presidência do Banco do Brasil.

Brandão vai substituir Rubem Novaes, que pediu demissão do cargo que ocupava desde janeiro de 2019.

O nome de Brandão foi uma sugestão do ministro da Economia, Paulo Guedes, por ser jovem e ter um perfil discreto, técnico e apolítico. Seu antecessor, Novaes, também assumiu o cargo após uma indicação de Guedes.

O Banco do Brasil disse que a decisão de Novaes foi motivada pelo entendimento de que a companhia “precisa de renovação para enfrentar os momentos futuros de muitas inovações no sistema bancário”.

R7

PT define senador Jean Paul Prates como pré-candidato a prefeito de Natal

Foto: reprodução

O diretório municipal do PT definiu neste sábado (1) que o senador da República Jean Paul Prates será o pré-candidato a prefeito de Natal da sigla. Ele disputou o posto com o infectologista Alexandre Motta, preferido das bases.

Prates venceu por 28 a 10. Apenas a corrente Articulação de Esquerda (AE), liderada no Estado pela deputada federal Natália Bonavides, apoiou Motta, único dos dois que já disputou uma eleição. Prates será testado pela primeira vez. A indicação dele foi apresentada pela direção do Partido

O infectologista Alexandre Motta foi candidato ao Senado em 2018, quando obteve 242.465 votos, ficando na 6º colocação. Já Jean Paul herdou a vaga no Senado com a vitória de Fátima Bezerra para o Governo do Rio Grande do Norte. Ele era o primeiro suplente da ex-senadora.

Natural do Rio de Janeiro, Jean Paul Prates tem 52 anos e foi secretário de Estado de Energias e Assuntos Internacionais do Rio Grande do Norte na gestão Wilma de Faria (PSB). É formado em direito e economia, com mestrado em gestão ambiental pela Universidade da Pensilvânia (EUA) e em economia da energia, pela Escola Superior de Petróleo, Energia e Motores da França. Antes de ocupar o Senado, presidiu o Sindicato das Empresas de Energia do Rio Grande do Norte e o Centro de Estratégias em Recursos Naturais e Energia.

Também atuou na regulação dos setores de petróleo, energia renovável, biocombustíveis e infraestrutura nos governos Fernando Henrique Cardoso e Lula.

Eleições

As eleições municipais foram adiadas para novembro de 2020 em razão da pandemia. Até o momento estão confirmadas as pré-candidaturas do atual prefeito Álvaro Dias, pré-candidato à reeleição, Kelps Lima (Solidariedade), Hermano Moraes (PSB), professor Carlos Alberto (PV), Sérgio Leocádio (PSL), Coronel Hélio (PRTB) e Fernando Freitas (PCdoB).

Saiba Mais – Agência de Reportagem

Aras pede ao STF que arquive queixa de Dilma contra Bolsonaro

Foto: Ricardo Moraes/Reuters/Evaristo Sá/AFP

O procurador-geral da República, Augusto Aras, enviou uma manifestação ao Supremo Tribunal Federal (STF) na sexta-feira (31) em que defende a rejeição de uma queixa-crime apresentada pela ex-presidente Dilma Rousseff (PT) contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Dilma ofereceu queixa contra Bolsonaro por conta de uma postagem no Twitter do presidente, publicada em agosto de 2019, na qual Bolsonaro, ao informar temas que seriam abordados em suas lives, postou um vídeo de 35 segundos de uma fala dele na Câmara dos Deputados, em 2014, na qual comparava a então presidente a uma “cafetina” e os membros da Comissão Nacional da Verdade a prostitutas.

Para Aras, o comentário de Bolsonaro não teria relação como mandato presidencial e ele não poderia “ser responsabilizado por atos estranhos ao exercício de suas funções”.

O PGR se baseia no fato de que Bolsonaro não deve responder, enquanto presidente, por atos anteriores à sua posse no Palácio do Planalto. Portanto, Augusto Aras se baseia na data da fala citada e não no momento em que esta foi recompartilhada nas redes sociais de Bolsonaro.

“A conduta atribuída ao presidente configura, em tese, crime comum e que não guarda relação com o desempenho do mandato presidencial, inexistindo, assim, nexo funcional”, disse.

“Descabe cogitar da instauração de processo criminal em face do Presidente da República, durante o mandato, por suposto crime comum que não guarda relação com as funções presidenciais”, defendeu Aras.

Com informações de UOL e CNN Brasil

Open chat