Dia: 2 de julho de 2020

Campanha Comércio Seguro é lançada pela FCDL-RN

A Federação das Câmaras e Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Norte lançou na quarta-feira 01 de julho, em parceria com as 32 CDLs do Estado, a campanha Comércio Seguro, que tem como objetivo orientar e preparar lojistas, colaboradores e consumidores na retomada das atividades comerciais.

A campanha está baseada em uma cartilha com os protocolos de segurança estabelecidos pelo plano de retomada do Governo do Estado e da Organização Mundial de Saúde. O Lojista que aderir ao projeto precisa seguir os protocolos, e adequar seu estabelecimento para poder receber o selo Comércio Seguro.

A ideia de acordo com o presidente da FCDL RN, José Maria da Silva é orientar os empresários, dar segurança aos consumidores, fortalecer o comércio local e incentivar a compra dentro dos municípios. “Nós que somos empreendedores precisamos dar o exemplo, reabrir nossos negócios com segurança e conforme as regras estabelecidas. Temos defendido enfaticamente a retomada gradativa e segura do comércio, e por isso, nós da Federação tomamos a iniciativa de preparar nossos associados, para que possamos trabalhar com segurança e com todos os protocolos em dia”, afirmou José Maria.

O lançamento oficial do projeto, com a apresentação de cartilha e vídeo institucional, aconteceu de forma virtual, por meio do canal do YouTube da FCDL RN. Participaram empresários de diversas regiões do Estado, o presidente da FCDL RN, José Maria da Silva, a vice-presidente e consultora empresarial Adriana Souza e a equipe de comunicação da Federação.

Quem não assistiu ao lançamento pode entrar no canal da FCDL RN no YouTube que o material ficou gravado.

WhatsApp Image 2020-07-02 at 09.55.07

Confira o nosso convidado desta quinta-feira (02) no “Vencendo a Crise”

O Vencendo a Crise desta quinta-feira, 02, irá bater um papo com o Diretor de Marketing da CDL Jovem Natal, Túlio Dantas. O tema desta quinta (02) será: “Pandemia: Posicionamento de marca, Comunicação e Publicidade”.

Você poderá assistir através do meu Facebook.

Adiamento das eleições municipais para novembro é aprovado na Câmara

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (1º), em dois turnos, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que adia em seis semanas as eleições municipais deste ano em razão da pandemia de covid-19. A matéria deve ser promulgada em sessão do Congresso Nacional nesta quinta-feira (2), às 10h.

Dessa forma, o primeiro turno das eleições municipais será adiado de 4 de outubro para o dia 15 de novembro. A data do segundo turno passa para o dia 29 de novembro.

“Aprovada na @camaradeputados  PEC que adia as eleições municipais para novembro. Amanhã (2), às 10h, o Congresso promulgará a emenda constitucional. Mais uma vez, o entendimento prevaleceu no Parlamento, dialogando com o TSE (Tribunal Superior Eleitoral), a comunidade científica, prefeitos e vereadores”, postou o presidente do Congresso Nacional, senador Davi Alcolumbre, em sua conta pessoal no Twitter.

TSE

A proposta confere ao TSE a prerrogativa de definir os horários de funcionamento das sessões eleitorais, bem como eventuais medidas de distribuição dos eleitores nas sessões para minimizar os riscos de aglomeração nos dias de votação.

“A opção parece ser a mais acertada, por assegurar tanto a realização das eleições ainda neste ano de 2020, sem a necessidade de alteração dos mandatos dos atuais prefeitos e vereadores e dos próximos mandatários”, argumentou o relator, deputado Jhonatan de Jesus (Republicanos-RR).

Na votação desta quarta-feira, deputados suprimiram um trecho da PEC oriunda do Senado e estabeleceram a necessidade de autorização, por meio de decreto legislativo aprovado pelo Congresso Nacional, para a eventual remarcação das eleições em determinados municípios. O adiamento se dará em municípios nos quais ainda se verifiquem condições sanitárias arriscadas e só poderão ocorrer até 27 de dezembro de 2020. Inicialmente, a PEC previa que essa decisão caberia ao TSE.

Deputados também retiraram do texto a determinação para que o TSE promovesse eventual adequação das resoluções que disciplinam o processo eleitoral de 2020. No entendimento dos parlamentares, essas normas já estão aprovadas desde março e não podem ser alteradas.

Calendário

A medida não prevê modificação no tempo de mandato dos cargos eletivos. Dessa forma, a data da posse dos eleitos permanece a mesma, em 1º de janeiro de 2021. Os prazos de desincompatibilização vencidos não serão reabertos.

Segundo o texto aprovado, até 16 de setembro, os partidos devem escolher os candidatos por meio das convenções e, até 26 de setembro, serão aceitos os registros dos candidatos. Também em 26 de setembro, está autorizado o início da propaganda eleitoral, inclusive na internet. Até 27 de outubro, as legendas deverão detalhar os gastos com o Fundo Partidário e, até 15 de dezembro, prestar contas ao TSE.

O texto aprovado permite ainda a realização, no segundo semestre deste ano, de propagandas institucionais relacionadas ao enfrentamento da pandemia de coronavírus, resguardada a possibilidade de apuração de eventual conduta abusiva, nos termos da legislação eleitoral.

Agência Brasil

Open chat