Caern investe em conserto de mais equipamentos hospitalares e Hospital Regional Monsenhor Expedito será beneficiado

A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) tem se mantido próxima dos potiguares para o enfrentamento da Covid-19. Para aumentar a disponibilidade de equipamentos hospitalares para o tratamento da doença, a empresa investirá R$ 72 mil no conserto de respiradores, umidificadores e blenders pertencentes ao Governo do Estado.

A Ordem de Serviço para o conserto foi emitida pela Caern nesta quinta-feira (14) para a Microserv Serviços de Equipamentos Hospitalares. O contrato é realizado com recursos próprios da Companhia. Vale ressaltar, que somado ao investimento realizado em abril, o valor total investido é de R$126 mil.

Nesta nova etapa serão recuperados 18 respiradores, 15 umidificadores e 8 blenders. Os equipamentos serão destinados para os seguintes hospitais: Hospital Dr. José Pedro Bezerra; Hospital Regional Tarcísio Maia; Hospital Dr. Ruy Pereira; Hospital São Paulo do Potengi; Hospital Alfredo Mesquita; Hospital Dr. João Machado; Hospital Dr. Mariano; Hospital Regional de João Câmara; Hospital Regional Cleodon Carlos de Andrade; Hospital Pediátrico Maria Alice Fernandes, e; Hospital Regional de Apodi.

A previsão é que os equipamentos sejam entregues ainda no mês de maio. O Diretor Presidente da Caern, Roberto Linhares destaca que este é um momento de somar esforços para o enfrentamento da crise trazida pela pandemia do Coronavírus e que o apoio da Caern tem sido pautado na responsabilidade social.

ABRIL

No mês passado a Companhia consertou oito respiradores e três umidificadores que foram entregues para o Hospital da Polícia Militar (HPM), em Natal.

PARCERIA

A ação faz parte de uma mobilização da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), da Federação do Comércio de Bens Serviços e Turismo do Rio Grande do Norte (Fecomércio), da Associação Comercial e Empresarial do Rio Grande do Norte (ACRN) e da Federação das Associações Comercias do Rio Grande do Norte (Facern) para apoiar o Estado no enfrentamento da pandemia do Coronavírus.

Deixe uma resposta

Open chat