Secretário de Saúde diz que testes de coronavírus no RN serão “muito seletivos” e que precisa de pelo menos R$ 100 milhões

Diante do iminente crescimento dos casos de Coronavírus, entre eles aqueles com necessidade de leitos de UTI, as autoridades correm contra o tempo para tratar de forma paliativa a rede de saúde pública, e deixá-la em condições que possa evitar ou reduzir a letalidade do Covid-19 no Rio Grande do Norte. No caminho, há a necessidade preliminar de ao menos R$ 100 milhões em recursos extras, não disponíveis, e especialmente conhecer a dimensão do número de infectados no Estado. O governo só recebeu R$ 7,1 milhões, dos R$ 15 milhões pleiteados do pacote de “ajuda” da União aos estados. Tão grave quanto as limitações financeiras é a impossibilidade de diagnóstico mais rápido — hoje demora no mínimo sete dias —, enquanto o número de casos suspeitos não para de crescer. A Sesap recebeu apenas um kit de “teste rápido” do Ministério da Saúde, o que permite a realização de apenas 96 exames. O secretário estadual de saúde admite que somente os casos graves, e indicados por profissionais, serão dados prioridade para uso desses testes. E, à medida que o número de pessoas com os sintomas de coronavírus aumente, boa parte desses pacientes será diagnosticado apenas pelo exame clínico.

Em entrevista à TRIBUNA DO NORTE, nessa quinta-feira, o secretário Cipriano Maia disse que a Secretaria Estadual de Saúde vai suspender cirurgias eletivas de pacientes internados em hospitais da rede pública ou conveniada, com algumas exceções, e cirurgias eletivas de uma forma geral para resguardar os leitos à eventual demanda de internação de pacientes graves por Covid-19. As medidas mais drásticas, como proibir as pessoas de circular pelas ruas, serão adotadas a partir do crescimento do número de casos. Especialmente se entenderem que é o momento de intervir para não levar ao colapso o sistema de saúde. Cipriano admite que as estatísticas certamente não refletem a realidade do número de casos no Rio Grande do Norte, mas rechaçou que haja qualquer interesse do poder público em omitir informações para não causar pânico.

LEIA A ENTREVISTA DO SECRETÁRIO NA TRIBUNA DO NORTE CLICANDO: http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/cipriano-maia-com-o-alargamento-da-epidemia-na-o-vai-ter-teste-suficiente/475257

TRIBUNA DO NORTE

Deixe uma resposta

Open chat