Dia: 14 de fevereiro de 2020

Governo do RN entrega licenças para novos investimentos em energia eólica; cidades do Potengi será contempladas

O Governo do Estado entregou nesta quinta-feira (13) para a empresa EDP Renováveis as licenças para a instalação de uma nova linha de transmissão de energia eólica no Rio Grande do Norte. O pacote de licenças para o projeto Santa Rosa e Mundo Novo que foi liberado pelo Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema) integra um investimento, que supera o R$ 1 bilhão, que a empresa de origem portuguesa fará no estado para a instalação de parques eólicos até 2022.

Os documentos foram entregues pela governadora Fátima Bezerra nas mãos do diretor-presidente da EDP Renováveis, Felipe Domingos, durante reunião na Governadoria. A linha de transmissão de energia terá pouco mais de 50 km, cruzando as cidades de Santa Cruz, Sítio Novo, Barcelona e São Tomé. Na próxima semana, segundo o diretor técnico do Idema Wyllys Farkatt, será entregue mais um pacote de licenças, desta vez relacionado ao projeto Aventura. A empresa, que já conta com oito parques eólicos em operação em solo potiguar, está investindo para construir mais 20 parques, com um potencial de gerar 940 MW (megawatts).

“Sabemos a importância da EDP Renováveis para o nosso estado e por isso temos um olhar firme para as questões necessárias para garantir os investimentos. Trabalhando com transparências, dentro dos limites que o Estado tem, vamos manter o esforço para agilizar o que for possível. A soma que fazemos é o que for bom para o povo potiguar e bom para os empresários”, afirmou a governadora.

A estimativa da empresa é que os investimentos que envolvem novos parques eólicos e linhas de transmissão gerem mais de 2500 empregos diretos durante a fase de instalação. “Nosso planejamento é de que pelo menos 20% destes empregos sejam ocupados por pessoas que vivam no entorno dos empreendimentos. Este é o estado que mais investimos no Brasil e somos a maior investidora atualmente em operação no RN. No momento estamos analisando novos projetos que podem incluir mais 850 MW no potencial de geração eólica que temos aqui”, completou Felipe Domingos, que esteve acompanhado do head de desenvolvimento de projetos Marcos Alves e o gerente financeiro Justo Vale.

Durante a reunião, os representantes da EDP Renováveis e a equipe do Governo ainda discutiram questões relacionadas à estradas, tributação e segurança. Os secretários Jaime Calado (Desenvolvimento Econômico) e Gustavo Coelho (Infraestrutura), além do senador Jean-Paul Prates e o coordenador de desenvolvimento energético Hugo Fonseca, relataram as ações em curso para atender as demandas apresentadas. “O Governo já está trabalhando em todas as questões que a EDP trouxe para nós hoje. Queremos deixar os investidores tranquilos quanto a isso e vamos incluir a empresa nos debates e propor parcerias”, destacou Jaime Calado.

Após a apresentação dos projetos sociais da empresa como o EDP Rural, que trata da agricultura familiar sustentável, e o EDP nas Escolas, a governadora ressaltou a necessidade da aproximação com o Governo para a ampliação do impacto das ações.

“Temos toda a disposição em ajudar no desenvolvimento, estreitando o convívio e colaborando cada vez mais. O Governo está pronto para apresentar dados, dar encaminhamentos e trabalhar em conjunto”, concluiu a chefe do Executivo potiguar.

BASTIDORES DA POLÍTICA: Dr° Ivan: “Decido minha situação em Março”

Resultado de imagem para dr ivan são paulo do potengi

A política de São Paulo do Potengi a cada dia vem tendo suas definições. A nossa política por enquanto está calma, por parte do grupo da situação.

Com alguns aperitivos, um delicioso café e uma boa conversa sobre a nossa política, estive com Dr° Ivan na noite desta quarta-feira, 12. O mesmo nos falou que sua decisão sobre o pleito de 2020 será decidido em Março, como também está nas articulações junto ao seu grupo e aberto a conversas.

“A minha prioridade ainda é a Saúde, Segurança e Geração de Emprego e Renda”, enfatizou Ivan.

É prefeito, os dias estão se passando e nada de sua posição. Comentasse nos bastidores que o Senhor está calado demais perante ao assunto.

Como sabemos, muitas águas irão rolar….

OPERAÇÃO LAMAÇAL: Prefeitura de Ielmo Marinho emite nota de esclarecimento

A Prefeitura de Ielmo Marinho emitiu nota no inicio da tarde desta sexta-feira, 14, em decorrência da operação Lamaçal.

NOTA OFICIAL

A Prefeitura de Ielmo Marinho esclarece que o procedimento deflagrado na manhã desta sexta-feira (14) pelo Ministério Público do Rio Grande do Norte, está sob sigilo da Justiça. Os advogados do Município estão na sede do MP/RN aguardando as informações.

A Prefeitura de Ielmo Marinho reforça o compromisso com a lisura na administração pública do Município, na confiança de que os fatos serão devidamente esclarecidos.

Atenciosamente,

Prefeitura de Ielmo Marinho

CNM aponta Benes como o parlamentar mais presentes nas reuniões em defesa dos municípios

O deputado federal Benes Leocádio (Republicanos-RN) foi apontado pelo “Observatório Político”, da Confederação Nacional dos Municípios (CNM), como o parlamentar de maior presença nas reuniões das de 2019 das Frentes Parlamentar Mista em Defesa dos Municípios Brasileiros (FMB) e em Defesa do Novo Pacto Federativo (FPPF).

“É justamente nessas reuniões que discutimos importantes projetos de interesse da população e dos municípios. Sempre estarei a favor das cidades, pois são nelas que os cidadãos vivem e tem os seus primeiros atendimentos”, declarou Benes. O deputado também é apontado pela CNM como o parlamentar da bancada federal do RN que vem atuando em maior consonância com os interesses dos municípios na Câmara dos Deputados, estando entre os cinco primeiros do Brasil em ranking geral.

O Observatório Político é uma ferramenta da CNM que tem o objetivo de aferir o perfil de votação dos parlamentares quanto às prioridades da pauta municipalista. Ou seja, os que atuam em consonância com as necessidades dos Municípios. A pontuação ocorre de forma automática, conforme as votações do parlamentar, sendo os destaques uma pontuação extra pela atuação em demandas dos gestores locais.

Ranking:

  1. Deputado Benes Leocádio (Republicanos-RN)
  2. Deputado Beto Pereira (PSDB-MS)
  3. Deputado Eduardo Bismarck (PDT-CE)
  4. Deputado Geninho Zuliani (DEM-SP)
  5. Deputado Herculano Passos (MDB-SP)
  6. Deputado Hildo Rocha (MDB-MA)
  7. Deputado Neri Geller (PP-MT)
  8. Deputado Pedro Westphalen (PP-RS)
  9. Deputado Ricardo Barros (PP-PR)
  10. Deputado Silvio Costa Filho (Republicanos-PE)
  11. Senador Wellington Fagundes (PL-MT)

Braga Netto é confirmado na Casa Civil e Onyx na Cidadania; Terra volta à Câmara

Agência O Globo

O presidente Jair Bolsonaro oficializou nesta quinta-feira (13) trocas no primeiro escalão do seu governo. Aliado desde a campanha eleitoral, Onyx Lorenzoni deixará a Casa Civil para assumir o Ministério da Cidadania, no lugar de Osmar Terra. O general Walter Braga Netto, chefe do Estado Maior do Exército e que comandou a intervenção federal no Rio de Janeiro em 2018, substituirá Onyx no cargo. Com a formalização da mudança, todos os ministros com assento no Palácio do Planalto terão origem militar.

O anúncio foi feito por Bolsonaro por meio do Twitter. A cerimônia de transmissão dos cargos será realizada na próxima terça-feira, 18, no Palácio do Planalto.

Onyx ocupava o ministério mais importante do governo, mas teve suas funções esvaziadas nos últimos dias após sofrer seguidos desgastes. No Planalto, assessores afirmam que o comportamento do ministro vinha incomodando não apenas o presidente, mas seus colegas de Esplanada, que o acusam de fazer a velha política, ao usá-los para atender demandas do baixo clero do Congresso.

Na Cidadania, Onyx terá a missão de comandar o Bolsa Família, principal programa de distribuição de renda do governo. Terra enfrentava críticas por não conseguir levar adiante uma reformulação do programa, o que agora deve ser tocado pelo novo ministro.

A troca de ministros ocorre menos de uma semana após Bolsonaro retirar Gustavo Canuto do Ministério do Desenvolvimento Regional e nomear Rogério Marinho no lugar. O motivo também foi a intenção de Bolsonaro de turbinar a área social da sua gestão. A pasta é responsável pelo Minha Casa Minha Vida, programa habitacional do governo.

Estadão Conteúdo

Open chat