Dia: 6 de fevereiro de 2020

Ezequiel Ferreira: “Temos certeza que o Ministério do Desenvolvimento Regional está em boas mãos”

O deputado Ezequiel Ferreira emitiu hoje (06) nota de congratulações ao novo Ministro de Estado do Desenvolvimento Regional, o potiguar Rogério Marinho.

Confira a nota na integra:

É com orgulho que parabenizamos Rogério Marinho, potiguar e ex-deputado federal que assume o cargo de Ministro de Estado do Desenvolvimento Regional.

O Ministério foi criado pelo governo do presidente Bolsonaro a partir da junção de duas pastas: os antigos ministérios das Cidades e Ministério da Integração Regional. Ministério esse que tem a função de integrar políticas públicas de infraestrutura urbana e de promoção do desenvolvimento regional e produtivo.

Desejamos sorte na condução de um trabalho tão importante para o nosso Estado, para todo o Nordeste e para o Brasil. Exemplo disso são os projetos de irrigação, como a tão sonhada Transposição do São Francisco, que levará água para todos nós, nordestinos.

Temos certeza que o Ministério do Desenvolvimento Regional está em boas mãos. Assim como em outras missões, Rogério Marinho será grande no trabalho e nos resultados. Sabemos da sua capacidade de trabalho e diálogo que mais uma vez será testemunhada pelos brasileiros.

Conte com o apoio dos potiguares em mais essa nobre missão!

Presidente nacional do PSB lança pré-candidatura de Hermano à prefeitura de Natal

Em um evento bastante prestigiado, com a presença de várias lideranças do estado, ocorreu a filiação dos deputados Hermano Morais e Souza ao PSB, no plenarinho da Assembleia Legislativa. Em seu discurso, o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira enalteceu a história do partido no Rio Grande do Norte e em Natal. Segundo o líder da legenda, Natal será uma das prioridades do partido, que busca retomar o protagonismo na capital potiguar.

Para Siqueira, Hermano preenche todas as qualidades necessárias para liderar este processo na capital. “É um político sério, competente, conhece bem Natal e tem todos os atributos necessários para fazer uma grande gestão. Por isso Hermano é o nosso pré-candidato em Natal”, afirmou.

Além de Siqueira e o presidente estadual do PSB, Rafael Motta, estiveram presentes também líderes de outras legendas e autoridades, como o vice-governador Antenor Roberto (PCdoB), Secretário de Articulação Institucional Mineiro (PT), Deputado Federal João Maia (PL), Deputados Estaduais Eudiane Macedo (Republicanos), Isolda (PT), Francisco (PT), George Soares (PL), Kleber Rodrigues (PL), além dos presidentes do PTB, Getúlio Batista e do Cidadania, Wober Júnior.

BASTIDORES DA POLÍTICA: Oposição de Lagoa de Velhos em articulação para 2020

Para quem achava que o grupo oposicionista de Lagoa de Velhos estava “morto”, é bom ficar de olhos bem abertos, pois 2020 começou com tudo para essa turma.

O grupo liderado pelos ex-prefeitos Dedé e Ailton Araújo, considerados por muitos os maiores líderes políticos da cidade, está na fase de definição dos partidos que vão se filiar, quem serão os pré-candidatos ao Legislativo e consequentemente ao Executivo.

Na noite do último sábado (01), aconteceu mais uma importante reunião, dessa vez na Casa de Reboco, onde reuniu um grande público, entre lideranças e apoiadores, todos com o mesmo intuito, que é formar um grupo forte para disputar a campanha deste ano em Lagoa de Velhos.

Entre as pautas principais da reunião estava a questão do partido a que os pré-candidatos irão se filiar, inclusive já houve conversas de bastidores entre uma determinada liderança do grupo e um Deputado Federal, que ofereceu além do Diretório Municipal do Partido, apoio ao grupo oposicionista.

Outra questão que fez parte da pauta da reunião foi em relação as pré-candidaturas ao Legislativo, estiveram presentes no mínimo 10 nomes que pretendem disputar as eleições pela oposição. Sobre a questão do nome que irá disputar a vaga para o Executivo, segundo informações, estão acontecendo algumas conversas de bastidores, e logo logo deverá ser anunciada a chapa oposicionista.

É importante salientar que o grupo oposicionista conta também com o apoio importante do ex-prefeito Dão, que nas últimas eleições municipais indicou sua esposa para ser vice ao lado de Eliria Souza, apesar do mesmo não ter estado presente por motivos de força maior, foi representado pelo primo Carlinhos, que reafirmou o apoio de Dão ao grupo.

Aguardemos as cenas dos próximos capítulos.

EXTRA: Bolsonaro nomeia Rogério Marinho para o ministério do Desenvolvimento Regional

Foto: Sérgio Lima/Poder360

O presidente Jair Bolsonaro decidiu nomear o ex-deputado Rogério Marinho (PSDB) ministro do Desenvolvimento Regional. O atual ocupante da pasta, Gustavo Canuto, será realocado como presidente da Dataprev, com o desafio de resolver a fila de mais de 1,3 milhão de pedidos de aposentadoria e benefícios em atraso. Ajudará o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Eis a íntegra (57 KB) da portaria publicada em edição extra do Diário Oficial da União.

Rogério Marinho vinha sendo defendido por vários setores do governo como articulador político entre o Planalto e o Congresso. Teve atuação bem-sucedida ao articular a aprovação da reforma da Previdência em 2019. No momento, ocupa o cargo de secretário especial do Trabalho de Previdência no Ministério da Economia.

No Desenvolvimento Regional, Marinho terá muitas ferramentas para atuar politicamente. A pasta gastou R$ 16,2 bilhões no ano passado. É responsável por investimentos em saneamento e habitação, entre outras áreas. Essa mudança não deverá ser a última das próximas semanas. Continua uma incógnita a permanência de Onyx Lorenzoni na Casa Civil.

A Dataprev, que agora será comandada por Canuto, teve faturamento de R$ 1,5 bilhão em 2018 –número mais recente disponível–, com lucro de R$ 151 milhões.

Canuto é gestor e funcionário público de carreira. Foi chefe de gabinete do ministro da Integração Nacional no governo Temer, Hélder Barbalho.

Poder 360

Operação da PF mira presidente da Funasa no RN e cumpre 41 mandados no País

Fotos: Daniel Marenco / Agência O Globo

Desde as primeiras horas da manhã de hoje (6), policiais federais cumprem dois mandados de prisão preventiva e 41 mandados de busca e apreensão para investigar indícios de irregularidades no extinto Ministério do Trabalho. Os mandados estão sendo cumpridos em endereços residenciais e comerciais do Distrito Federal, Goiás, São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte e Rio Grande do Sul.

Um dos alvos da operação é o ex-assessor da Casa Civil no Governo Bolsonaro e atual diretor da Funasa no Rio Grande do Norte, Paulo Tatim.

Outro alvo da ação é o ex-ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira. Atual presidente da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), Nogueira esteve à frente do ministério entre maio de 2016 e os últimos dias de dezembro de 2017, quando pediu demissão para reassumir o mandato como deputado federal pelo Rio Grande do Sul e também concorrer nas eleições de 2018, não tendo sido reeleito.

Em nota, a Polícia Federal (PF) disse que os investigados são suspeitos do desvio de mais de R$ 50 milhões do ministério, entre 2016 e 2018. O esquema se dava por meio de uma empresa de tecnologia da informação, contratada para desenvolver um software que deveria ser usado para detectar fraudes na concessão do seguro-desemprego.

Os primeiros indícios de crime surgiram a partir de relatório da Controladoria-Geral da União (CGU).

Além dos mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão, a Justiça Federal determinou o bloqueio de cerca de R$ 76 milhões que, segundo a PF, estão investidos em contas bancárias pertencentes aos investigados. Os suspeitos foram proibidos de deixar o Brasil.

Os envolvidos responderão pelos crimes de peculato, organização criminosa, fraude à licitação, falsificação de documento particular, corrupção ativa e passiva, com penas que, se somadas, podem chegar a mais de 40 anos de prisão.

Em nota divulgada hoje, a Funasa informa que “não foi dirigida a ela qualquer mandado, assim como tão pouco ao seu presidente, Ronaldo Nogueira.”

Procurados, Ministério da Saúde (ao qual a Funasa está subordinada) e Secretaria Especial de Previdência e Trabalho, do Ministério da Economia (que absorveu as atribuições e estruturas do antigo Ministério do Trabalho) não se manifestaram até o momento.

A reportagem não conseguiu contato com a defesa de Ronaldo Nogueira.

Com informações de Agência Brasil

Open chat