Dia: 21 de novembro de 2019

Fecomércio levará experiências tecnológicas à Feneciti João Câmara

O Sistema Fecomércio RN, por meio do Senac, participa, nos próximos dias 22 e 23 de novembro, da terceira edição da Feira Regional de Negócios, Ciência, Tecnologia e Inovação – Feneciti, em João Câmara, região do Mato Grande do RN. Com entrada gratuita, o evento ocorrerá na Praça Monsenhor Freitas, centro da cidade.

Parceiro da Feniciti em todas as edições, o Senac terá um estande montado durante o evento, onde será recriada parte da estrutura da Sala Microsoft Senac Smartlab, sala multidisciplinar, pioneira no estado, que tem possibilitado a implementação de estratégias didáticas inovadoras nos cursos oferecidos pelo Senac. Neste espaço, os visitantes poderão manusear diversos equipamentos tecnológicos, como óculos e binóculos de realidade virtual; tablets para experiências com realidade aumentada; drones e câmera 360.

Promovida pelo Governo do RN, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SEDEC), a Feneciti ocorre periodicamente em diferentes regiões do estado e reúne empresários, investidores, universidades e instituições de ensino e pesquisa, promovendo a interação entre os diferentes setores.

O presidente do Sistema Fecomércio RN, Marcelo Queiroz, destaca sobre os estímulos que eventos como a Feneciti proporcionam aos negócios nas regiões. “O Sistema Fecomércio RN apoia e participa de eventos como a Feneciti, pois sabemos da necessidade que o RN tem em construir espaços direcionados à apresentação de nova ideias, ações e projetos que visem o desenvolvimento econômico do estado”, disse.

Fiéis participam de celebrações de Nossa Senhora da Apresentação, padroeira de Natal

Foto: Aléx Régis

Fiéis celebram nesta quinta-feira (21), em Natal, o dia de Nossa Senhora da Apresentação, padroeira da cidade. Milhares de pessoas aproveitaram o feriado municipal para participar da programação que começou à meia-noite com uma vigília de oração, na Avenida do Contorno, Zona Leste de Natal, e termina às 18h com a quarta missa do dia, celebrada na Catedral Metropolitana de Natal, no Tirol, Zona Sul de Natal.

Devotos chegaram ainda na noite desta quarta-feira (20) à Avenida do Contorno. A imagem de Nossa Senhora saiu do Iate Clube às 4h da quinta-feira, e seguiu de barco até a Pedra do Rosário, ambos na Zona Leste de Natal. No local, às 5h, começou a primeira missa da celebração da padroeira de Natal.

Está prevista para 16h uma procissão com a imagem original de Nossa Senhora da Apresentação, que sairá da antiga Catedral e vai passar pelas principais ruas da cidade até a Catedral Metropolitana, onde será celebrada, às 18h, a última missa do dia.

G1RN

Jair e Flávio Bolsonaro serão presidente e vice do Aliança pelo Brasil

Foto: Agência Brasil

O presidente da República Jair Bolsonaro foi escolhido nesta quinta-feira (21) o presidente do partido ainda não criado Aliança pelo Brasil. Outros membros da Executiva Nacional são o seu filho mais velho, o senador Flávio Bolsonaro , primeiro vice, o suplente do senador Izalci Lucas (PSDB-DF), Luis Felipe Belmonte, segundo vice, o advogado Admar Gonzaga, secretário-geral, e a advogada Karina Kufa, tesoureira.

O quarto filho do presidente da República, Jair Renan, de 21 anos, também foi escolhido para um cargo na Executiva Nacional e será vogal.

A primeira convenção da legenda em formação foi realizada nesta quinta-feira. Jair Bolsonaro fez discurso no evento:

“Estamos fazendo o que é possível para melhorar o país. Ontem almocei com alguns deputados. Recebo todos, com exceção daquele pessoalzinho que ousa dizer que Maduro é uma pessoa. Recebo chefes dos poderes Legislativo e Judiciário, recebo todos com cordialidade, sabemos que todos os poderes têm problemas, o meu também, vamos fazer criticas, mas com moderação”, disse o presidente da República.

Serão proibidos de se filiar ao partido pessoas condenadas em segunda instância.

“Pessoas condenadas em segundo grau de jurisdição para crimes hediondos, crimes equiparados a hediondos, violência contra a mulher, estelionato, corrupção em qualquer de suas formas e crimes de lavagem de dinheiro”, detalhou o advogado Admar Gonzaga, responsável pela estratégia jurídica do partido em formação.

O Aliança terá um conselho de notáveis com membros escolhidos pelo partido. Também haverá segmentos da sigla voltados para mulheres, jovens e pessoas com deficiência.

Congresso em Foco

No RN, apenas Natal será contemplada com Escola Cívico-Militar em 2020

Foto: Agência Brasil

O Ministério da Educação anunciou hoje (21) as 54 escolas públicas selecionadas para o Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares em 2020. Destas, 38 são escolas estaduais e 16 municipais, localizadas em 23 estados e no Distrito Federal.

De acordo com a pasta, cerca de 1.000 militares, tanto da reserva como da ativa, vão participar do projeto-piloto, atuando na gestão educacional das instituições. Segundo o ministro da Educação, Abraham Weintraub, a escolha das escolas levou em conta a localidade, a partir de “uma equação com variáveis com base em critério absolutamente técnico”.

“São as primeiras 54 escolas cívico-militares. Começam a funcionar já na volta às aulas. É um modelo que a gente acredita que vai ter amplo sucesso no Brasil. Nossa meta é ambiciosa e vamos ajustar esse método”, disse o ministro.

Os critérios foram detalhados pelo secretário de Educação Básica do MEC, Jânio Carlos Macedo. Segundo ele, foram priorizadas escolas em capitais e regiões metropolitanas em função do acesso a um número maior de estudantes.

Confira a lista:

Acre: Cruzeiro do Sul e Senador Guiomard

Amapá: duas escolas em Macapá

Amazonas: duas escolas em Manaus e outra indicação do estado

Pará: Ananindeua, Santarém e duas escolas em Belém

Rondônia: Alta Floresta d’Oeste, Ouro Preto do Oeste e Porto Velho

Roraima: Caracaraí e Boa Vista

Tocantins: Gurupi, Palmas e Paraíso

Alagoas: Maceió

Bahia: Feira de Santana

Ceará: Sobral e Maracanaú

Maranhão: São Luís

Paraíba: João Pessoa

Pernambuco: Jaboatão dos Guararapes

Rio Grande do Norte: Natal

Distrito Federal: Santa Maria e Gama

Goiás: Águas Lindas de Goiás, Novo Gama e Valparaíso

Mato Grosso: duas escolas em Cuiabá

Mato Grosso do Sul: Corumbá e duas escolas em Campo Grande

Minas Gerais: Belo Horizonte, Ibirité e Barbacena

Rio de Janeiro: Rio de Janeiro

São Paulo: Campinas

Paraná: Curitiba, Colombo, Foz do Iguaçu e outra indicação do estado

Rio Grande do Sul: Alvorada, Caxias do Sul, Alegrete e Uruguaiana

Santa Catarina: Biguaçu, Palhoça, Chapecó e Itajaí

Veja

Celso de Mello rebate ‘fanatismo’ de deputados que pediram seu impeachment; entre eles, General Girão

Ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) há mais tempo no cargo, 30 anos, Celso de Mello afirmou ao ‘Estado’ enxergar “fanatismo, obscurantismo, fundamentalismo e o caráter profundamente retrógrado” entre deputados federais que pediram o impeachment dele próprio e de outros três magistrados do tribunal por terem votado para equiparar homofobia ao crime de racismo.

Conforme o ‘Estado’ mostrou nesta quarta-feira, o número de pedidos de impeachment contra ministros do Supremo apresentados ao Senado em 2019 já superou o recorde anual – são 14, cinco a mais do que em 2018. O principal alvo neste ano é o presidente da Corte, Dias Toffoli, com 7 representações.

Uma dessas representações contra ministros – assinada por 11 deputados, majoritariamente do PSL – é a que pede a destituição de Celso de Mello, Luís Roberto Barroso, Edson Fachin e Alexandre de Moraes, por “conduta incompatível com a dignidade e o decoro do cargo”, apontando que “legislam no lugar dos parlamentares”, “em desacordo com a separação dos poderes”.

Apresentaram o pedido de impeachment os deputados Bia Kicis (PSL/DF), Coronel Tadeu (PSL/SP), Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PSL/SP), Caroline de Toni (PSL/SC), Chris Tonietto (PSL/RJ), General Girão (PSL/RN), Heitor Freire (PSL/CE), General Peternelli (PSL/SP), Nelson Barbudo (PSL/MT), Alexandre Frota (PSDB/SP) e pastor Marco Feliciano (PODEMOS/SP), vice-líder do governo. Na época da autoria da petição, em fevereiro, Frota era do PSL.

Celso de Mello definiu o pedido como “esdrúxulo”, sem fundamentação jurídica adequada, e reagiu aos parlamentares. “O comportamento desses denunciantes, que parecem ser apologistas do ‘pensamento único’, resulta de uma visão totalitária e obscurantista que não tolera nem admite posições contrárias à sua distorcida e retrógrada visão de mundo”, afirmou.

Decano do Supremo, o ministro tornou-se o principal porta-voz em defesa da instituição diante de ataques disparados contra ministros do tribunal. Manifestações no último domingo pediram o impeachment do ministro Gilmar Mendes e do ministro Toffoli.

“Eis a que ponto chegaram o fanatismo, o obscurantismo, o fundamentalismo e o caráter profundamente retrógrado de tais denunciantes, considerado o fato de que se revela inacreditável acusar-se um Juiz pelo exercício regular (e legítimo) da atividade jurisdicional.”

Estadão Conteúdo

Open chat