Girão nega candidatura em 2020: “Gostaria de ser honesto com meus eleitores”

José Aldenir / Agora RN

Cotado para concorrer nas eleições do ano que vem, o deputado federal potiguar General Girão (PSL) afastou nesta segunda-feira, 4, qualquer possibilidade de ser candidato a prefeito de Natal nas eleições de 2020. O parlamentar até disse que seu partido vai participar do pleito – não só na capital, mas também em outros municípios do Estado –, mas ressaltou que ele, individualmente, pretende cumprir os quatro anos de mandato na Câmara para o qual foi eleito no ano passado.

“O PSL, ou qualquer que seja a sigla que estejamos carregando nas eleições do ano que vem, estará participando das eleições em vários municípios. Muitas pessoas de boa índole, com princípios parecidos com o nosso, estão nos procurando e se oferecendo para se filiar e procurando exercer um mandato em prol da sociedade. Participar decisivamente, vamos participar sim. Mas eu fui eleito para cumprir quatro anos de mandato. Eu gostaria de ser justo e honesto com os meus eleitores”, frisou o parlamentar, em entrevista ao programa Comando 97, da rádio Agora FM (97,9).

Segundo Girão, que é vice-presidente do PSL no Rio Grande do Norte, o partido caminha para terminar o ano com diretórios instalados em mais de 50 municípios do Estado. O deputado registrou que, nos últimos dias, novas sedes foram abertas em Canguaretama, Currais Novos e Nova Cruz – dentro do processo de interiorização da legenda. Por causa disso, pode-se esperar protagonismo do partido em disputas por várias prefeituras.

“Acredito que nenhum outro partido do Rio Grande do Norte tenha essa quantidade de diretórios organizados. Vários políticos de outros partidos já nos procuraram para dizer que o PSL estava organizado no município e que nem o partido deles, muitas vezes prefeitos, tem essa organização na cidade. As pessoas estão conosco por projetos, por ideias”, destacou o general.

O deputado acrescenta que, em uma eventual saída do presidente Jair Bolsonaro do PSL – em função da crise com o atual presidente da sigla, deputado Luciano Bivar (PE) –, os integrantes dos diretórios municipais seriam transferidos para a nova legenda, o que mostra que a ala “bolsonarista” domina o partido no Rio Grande do Norte.

“Seria uma manobra simples. Só daria trabalho de trocar o banner para colocar a nova legenda e o novo número. Está todo mundo em função de um ideal. A política tem que ser feita desse jeito”, afirmou o parlamentar.

Agora RN

Deixe uma resposta

Open chat