Cipriano Maia visita Hospital Regional de João Câmara e fala em fortalecer a saúde na região

O secretário de Saúde do Estado, Cipriano Maia, cumpriu agenda de visita técnica e reuniões nesta quarta-feira (2) no município de João Câmara, sede da 3ª região de saúde do Rio Grande do Norte.

A primeira parada foi o Hospital Regional Josefa Alves Godeiro, unidade que realiza atendimento de clínica médica e urgência. Durante a visita, o secretário – acompanhado das diretoras da unidade e da diretora da regional da Terceira Unidade Regional de Saúde Pública (Ursap) – discutiu a situação do hospital e as dificuldades enfrentadas no local.

“Nos reunimos com essas direções para definir um plano de trabalho com vistas a enfrentar os problemas e planejar a reestruturação do hospital, com um ambiente mais qualificado para melhorar o cuidado. O que queremos é o fortalecimento da região de saúde, inserindo o hospital, e já criando bases para uma futura gestão consorciada desta unidade”, disse.

Em seguida, participou da reunião da Comissão Intergestores Regional (CIR), na 3ª Ursap, com secretários de saúde dos municípios do Mato Grande. Cipriano Maia conduziu uma apresentação sobre os consórcios interfederativos.

“O projeto é da maior relevância para reestruturar o SUS no RN e nosso objetivo é a regionalização da saúde para que os problemas de atendimento sejam resolvidos mais próximo de onde as pessoas moram. Mas isso só será possível se conseguirmos todos nos mobilizar e trazer os prefeitos para junto”, ressaltou.

Na CIR, também foram pontuadas outras questões importantes, como o desafio e compromisso que cada prefeitura, com o apoio da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), tem de alcançar as metas de vacinação; o combate às arboviroses, fortalecendo a atuação dos agentes e pensando em ações e movimentos para estimular na população ações de vigilância; e a redução da mortalidade materno infantil.

Outra temática apresentada na reunião foi a relevância do RN + Saudável. “Esse é um programa ousado e que tem a proposta de promover saúde, qualidade de vida, dignidade e segurança para mudar o cenário social da população potiguar”, ressaltou Cipriano. O programa contará com a atuação articulada de 16 pastas do Governo, além dos municípios, de Universidades e instituições públicas e privadas.

Deixe uma resposta

Open chat