Dia: 30 de setembro de 2019

Líder religioso da Assembleia de Deus é preso em SP por latrocínio em São Paulo do Potengi em 1995, informa Polícia Civil

Foto Ilustrativa

Polícias civis do Estado de São Paulo deram cumprimento, na manhã desta segunda-feira (30), a um mandado de prisão, decorrente de sentença condenatória, em desfavor de João Nunes Costa, 54 anos, pela prática do crime de roubo seguido de morte (latrocínio), cometido em São Paulo do Potengi, em 1995. A prisão aconteceu em uma das igrejas, onde ele atuava como líder, na Vila Honoria, no município de Agudos, no interior do Estado de São Paulo. O mandado foi expedido pela Vara Única da Comarca de São Paulo de Potengi.

A investigação sobre a localização de João Nunes foi realizada por policiais civis da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa de Natal (DHPP/RN). Atualmente, ele assumia posição de líder religioso, estando à frente de 27 igrejas da Assembleia de Deus pelo Interior de São Paulo, tendo acumulado, dessa forma, um patrimônio considerável. Além disso, ele ainda é investigado pela prática de outros crimes.

João Nunes foi condenado a uma pena de 22 anos e 06 meses, pela prática do crime de latrocínio. A prisão foi realizada por uma equipe da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa de São Paulo (DHPP/SP). Ele foi conduzido até a delegacia e encaminhado ao sistema prisional, onde permanecerá à disposição da Justiça.

A Polícia Civil pede que a população continue enviando informações de forma anônima, através do Disque Denúncia 181.

Fonte: Secretaria de Comunicação Social da Polícia Civil/RN – SECOMS

BASTIDORES DA POLÍTICA: O cenário da política de São Paulo do Potengi

Faltando pouco mais de 1 ano para a população brasileira dos 5.570 municípios existentes no Brasil escolherem os novos prefeitos e vereadores, temos acompanhado a atuação de alguns prefeitos pelo RN, uns sendo bastante aplaudido pela população e outros em busca de melhorar a sua atuação/imagem, mesmo enfrentando as mais diversas dificuldades, nesses tempos difíceis que o Brasil tem atravessado.

Se antes as redes sociais eram utilizadas exclusivamente para relacionamentos interpessoais e “entretenimento” esse cenário se alterou e muito. Em ano de eleição majoritária no Brasil, a força das redes sociais foi determinante para uma nova configuração e uma nova tática de campanha eleitoral. A campanha de 2020 não será diferente, 2020 é logo ali e os pretensos candidatos ao Executivo e Legislativo da região Potengi já devem começar a fazer a sua atuação nas redes sociais.

O cenário da política Potengiense continua ainda sem definições, temos analisado nos últimos dias as articulações em torno do nome do empresário Alex Supermercado. É notório, o nome que vem sendo trabalhado e cogitado na oposição é do engenheiro Pacelli. Já no grupo do prefeito Naldinho temos visto que há vários nomes, nomes esses que estão postulante a sociedade para uma análise, quando se fala nos nomes alguns [a população] repreendem e criticam.

O grupo do então Dr° Ivan vem trabalhando a participação do seu grupo no próximo pleito eleitoral. Rumores e disse me disse surgem a cada momento aos nomes que ai estão como pretensos candidatos.

Com o surgimento do nome do empresário Alex, para uma possível candidatura em 2020, a política Potengiense que estava em céus de brigadeiro, agora mudou. As articulações se voltam para o empresário. Qual o partido? Qual o grupo político? Essas são as perguntas que surgi no momento.

A quem diga que o empresário pode decidir o rumo eleitoral de 2020. Pesquisas? Vimos que pesquisas para consumo interno já deu inicio em nossa cidade. Voltamos a dizer, a política de São Paulo do Potengi continua sem definições, apenas articulações.

E assim se encontra o cenário da política Potengiense…

Com 9 deputados, Frente da Segurança Pública é instalada na Assembleia Legislativa do RN

Com a presença de diversos agentes que atuam da área de segurança pública do Rio Grande do Norte, a Assembleia Legislativa instalou, na manhã desta segunda-feira (30), a Frente Parlamentar da Segurança Pública. O grupo de trabalho já inicia com uma marca: o com o maior número de deputados, nove ao todo. Presidida pelo deputado Coronel Azevedo (PSC), a frente é composta pelos deputados Allyson Bezerra (SDD) e vice-presidente da frente, Cristiane Dantas (SDD), Getúlio Rêgo (DEM), Doutor Bernardo (AVANTE), Kleber Rodrigues (AVANTE), Kelps Lima (SDD), Francisco do PT e George Soares (PL).

“A segurança pública é um assunto preocupante e que merece dedicação. A escassez de efetivo e os atrasos salariais são os grandes desafios para os operadores de segurança pública do RN. Precisamos debater esse tema com mais intensidade e buscar soluções a curto, médio e longo prazo para nossa segurança pública se reerguer. Sem partidarismo ou ideologias. Vamos contribuir para que a segurança pública se restabeleça”, afirmou o deputado Coronel Azevedo.

Presente no ato da instalação, o vice-governador, Antenor Roberto, falou sobre a concepção do plano de segurança de Governo Estadual. “A integração é o nosso ponto de partida. Na prática discutimos a política do plano com a questão da integração e nesse segundo momento, abrimos para outros órgãos como o Ministério Público, Defensoria Pública, Poder Judiciário, universidade e todos segmentos que possa contribuir nessa discussão. O conceito desse plano é que a segurança é responsabilidade de todos”, detalhou Antenor Roberto.

O promotor de justiça Vitor Emanuel de Medeiros Azevedo considera a questão orçamentária como o maior desafio para a segurança pública. “É sabido que o investimento em recursos humanos e materiais é a solução para os problemas. Por isso penso que esse é o maior desafio dessa frente parlamentar, é encontrar e dispor de recursos nas leis orçamentárias. É o mais complexo”, disse.

Os parlamentares que compõem a Frente também se pronunciaram durante o ato de instalação da frente parlamentar que tem como objetivo debater e sugerir proposições referentes à segurança pública do Rio Grande do Norte. Também participaram do ato de instalação, o secretário estadual da Administração Penitenciária, Pedro Florêncio, o secretário adjunto do Estado da Segurança Pública e da Defesa Social, Osmir Monte, o promotor de justiça Gláucio Pinto Garcia, o superintendente da Polícia Rodoviária Federal, Djairlon Henrique Moura.

De acordo com o processo nº 1044/2019, a Frente Parlamentar objetiva “recuperar este importante setor da administração pública do Rio Grande do Norte”. Ainda dentro deste documento, “é salutar a criação e instalação da presente Frente Parlamentar como forma de ser um espaço no Legislativo para tratar a problemática e servir como instrumento para convergência de ideias e soluções que venham a ser definidas posteriormente”.

Open chat