Dia: 1 de julho de 2019

Servidores da saúde do RN realizam paralisação nesta quarta (03)

Os servidores da saúde do Rio Grande do Norte realizam paralisação na quarta-feira, dia 3 de julho, com um ato público marcado para às 9h, na frente da Governadoria. A atividade foi aprovada em assembleia da categoria no dia 14 de junho e tem como pauta de reivindicação o pagamento dos salários atrasados, a cobrança de reajuste de 16,38% para todos, a incorporação dos adicionais de insalubridade na aposentadoria dos servidores e é contra o desmonte do SUS, aplicado pelo governo de Fátima Bezerra (PT). A paralisação vai contar com caravanas vindas do interior do estado para somar forças a luta da saúde.

Em 2018, o Governo do Rio Grande do Norte decretou estado de calamidade na saúde pública duas vezes seguidas e a situação não mudou muito desde então. Os hospitais continuam superlotados, com péssimas estruturas físicas e com déficit de medicamentos e profissionais. A categoria da saúde está sem reajuste salarial há dez anos, e os trabalhadores são obrigados a conviver com a sobrecarga de trabalho e a insalubridade nas unidades, com a falta de materiais de higiene, medicamentos, macas e leitos.

Este ano, a governadora Fátima Bezerra (PT) está seguindo a mesma cartilha dos governos anteriores, dando continuidade ao desmonte do SUS. Até o momento, o Governo ainda não definiu o calendário de pagamento das folhas em atraso. Além de tomar diversas medidas que prejudicaram a categoria desde o início de 2019, quando judicializou a greve da saúde no início do ano, ameaçou fechar o Hospital Ruy Pereira no início do mês de junho e está prestes a fechar metade dos leitos do Hospital Regional de Canguaretama.

Governo garante repasses de 2018, novo convênio e Varela retoma cirurgias

Elisa Elsie/ASSECOM/RN

O Governo do Estado vai fazer o repasse da quarta parcela do convênio com o Hospital Infantil Varela Santiago referente ao ano de 2018 até o próximo dia 15. A decisão foi tomada nesta segunda-feira, 01, em reunião da governadora Fátima Bezerra com a direção do Hospital. “Reconhecemos a importante atuação do Hospital Varela Santiago na atenção à saúde infantil no RN. Apesar das dificuldades e dos atrasos herdados da gestão anterior, o Governo do Estado vai fazer o repasse da quarta parcela do convênio referente a 2018”, afirmou a chefe do Executivo estadual.

A parcela não quitada de 2018 é no valor de R$ 575 mil. Outra medida adotada nesta segunda-feira foi a liberação de R$ 159 mil para o pagamento de quimioterapia. Também ficou acordado que o Governo do Estado vai definir as condições para o convênio referente a 2019 no valor de até R$ 1,15 milhão. O novo convênio será discutido também com a prefeitura de Natal. Ainda ficou definido que a administração estadual dará continuidade ao processo de habilitação de novos serviços a serem prestados pelo Varela Santiago como o de cirurgias lábio palatinas, o que vai evitar o deslocamento dos pacientes e familiares a outros estados e reduzir o custo das cirurgias.

Após secretário negar atraso com Varela, Governo diz que vai pagar o que deve

O diretor do Hospital Varela Santiago, médico Paulo Xavier, disse que os principais problemas enfrentados pela instituição foram equacionados e as 80 cirurgias que haviam sido adiadas serão remarcadas. “Vamos imediatamente remarcar as cirurgias. Hoje atendemos crianças de todo o estado. Fazemos 90% do atendimento infantil e utilizando toda a nossa capacidade que é de 110 leitos. A reunião foi muito positiva, os serviços ficam mantidos e as cirurgias serão remarcadas”, afirmou Paulo Xavier.

Na reunião, a governadora Fátima Bezerra esteve acompanhada pelo vice-governador Antenor Roberto, pelos secretários de estado da Saúde, Cipriano Vasconcelos, do Gabinete Civil, Raimundo Alves, secretário adjunto da Saúde, Petrônio Spinelli, e a assessora especial do governo, Laíssa Costa. A Assembleia Legislativa foi representada pelos deputados Francisco Medeiros, Isolda Dantas, Eudiane Macedo, Nélter Queiroz, George Soares e Ubaldo Fernandes.

Aprovação de Álvaro abre caminho para candidatura à reeleição, diz Nina

José Aldenir / Agora RN

Uma pesquisa divulgada pelo Instituto Consult no último sábado, 28, apontou que o prefeito de Natal, Álvaro Dias (MDB) tem sua gestão no Executivo Municipal aprovada por 54,5% da população e, em contrapartida, reprovada por 26,3%. Os números foram repercutidos por vereadores da capital, que expuseram opiniões distintas. Nina Souza (PDT) avaliou como positivos os índices atribuídos ao emedebista.

Para ela, o prefeito “tem total mérito” pelo bom parecer público, fato esse que fortalece, inclusive, uma possível candidatura à reeleição. “A gente percebe desde o dia em que ele assumiu que está mostrando serviço. Tudo o que tem feito, toda semana inaugurando obras, esse número é apenas reflexo de um bom mandato, se ele conquistar a reeleição é consequência. O povo está vendo o trabalho”, opinou.

Por outro lado, a vereadora Divaneide Basílio (PT) disse enxergar como “considerável” os números de desaprovação do prefeito. De acordo com ela, esse dado expõe fragilidades governamentais do executivo. “Acho que mais de 26% é um número para se ter atenção, e a aprovação também está no limite, não é um número tão exorbitante. Com unidades de saúde um caos, falta de merendas nas escolas, zonas de perigo na cidade, acho este número relevante”, avaliou.

Divaneide também criticou os gastos em festividades feitos pelo prefeito, e afirmou não ser contra os eventos, mas exigiu regularidade na gestão dos recursos. “Ele está tentando ocupar os espaços com festividades, mas não pode se pensar apenas em política de eventos, temos que pensar também em políticas estruturais. Parte pode ter ficado contente com os eventos mas depois vão se revelar. A discrepância de investimentos é enorme”, encerrou.

Ao todo foram ouvidas, pelo Instituto Consult, 800 pessoas na capital potiguar, ambas entre os dias 21 e 25 de junho, nas quatro regiões administrativas.

Agora RN

PSDB ganha mais um vice-prefeito e Ezequiel anuncia que fará encontros regionais

PSDB ganha mais um vice-prefeito e Ezequiel anuncia que fará encontros regionais

O PSDB ganhou mais um vice-prefeito neste domingo (30), com a filiação de Dr. Araújo, médico que já foi também prefeito por duas vezes de Ouro Branco, no Seridó. Presidente regional da sigla, o deputado Ezequiel Ferreira de Souza participou da Convenção Municipal e abonou a ficha do novo integrante.

“Estamos iniciando o crescimento do PSDB no Estado e vamos percorrer as regiões onde vamos trazer mais prefeitos, vice-prefeitos, vereadores e nomes fortes para disputarem as eleições 2020”, frisou Ezequiel Ferreira.

Em Ouro Branco, além de Dr. Araújo o PSDB também tem a pré-candidatura do empresário Denis Rildon e os vereadores Júnior Nogueira e Rogério Lucena, que preside a sigla na cidade. O vereador Sérgio Carlos sinalizou que no momento oportuno também deve ingressar na legenda. O partido ganhou as filiações dos ex-vereadores Chico Garofa, Magui Diniz, Graça de Isnaldo, Fabio Severiano e Phierce Muller, além de vários pré-candidatos no próximo ano. A ex-vereadora Eurinete Santos prestigiou a convenção, dentre outros nomes que estão engrossando a oposição na cidade, mostrando união.

“Preferi o PSDB por ser hoje um dos maiores partidos no Estado. Vamos fortalecer juntamente com Denis o partido em Ouro Branco, para assim ter um filho da terra disputando e vencendo a próxima eleição”, discursou Dr. Araújo.

O prefeito de Serra Negra do Norte, Serginho Fernandes, da Executiva Estadual do PSDB, além do médico Dr. Tiago Almeida que é secretário-Geral do partido no Estado prestigiaram a Convenção Municipal. Vereadores e lideranças de Acari, Parelhas, Jardim do Seridó, Serra Negra do Norte e cidades da região foram prestigiar o evento comandado pelo presidente da sigla, Ezequiel Ferreira.

Fátima anuncia que vai pagar folhas em atraso dos servidores até dezembro

O Portal AGORA RN destaca que a governadora Fátima Bezerra revelou na sexta-feira, 28, que definiu um prazo para pagar os salários atrasados dos servidores da rede estadual. Durante agenda em Mossoró, ela prometeu colocar em dia os salários em atraso até dezembro deste ano.

A atual dívida do Estado com os funcionários estaduais é de R$ 900 milhões. Estão em atraso as folhas somadas de novembro, dezembro e o 13º salário de 2018.

Para saldar este valor, o Governo espera que, nos próximos meses, ocorra a venda da conta única da folha de pagamento dos servidores, avaliada em
R$ 250 milhões, além de obter os R$ 1,3 bilhão previstos com o plano de recuperação fiscal dos Estados do governo federal.

“Estamos em buscar de receitas extras para quitar o passivo até dezembro. A venda da folha está em processo avançado, mas não é só isso. As receitas extras de maior volume deverão vir da cessão onerosa do Pré-Sal, bônus de assinatura e da inclusão do RN no programa de ajuda fiscal aos estados”, explicou.