2020: Rosano Taveira e Daniel Américo largam na frente na disputa pela prefeitura de Parnamirim

Faltando agora praticamente 1 ano para o Start das eleições de 2020 que será dado pela realização das convenções do ano que vem, o cenário político de Parnamirim vai ficando cada dia mais claro. É certo que há muito a ser percorrido, mas algumas coisas já vão se mostrando como consolidadas. As últimas eleições de prefeito em 2016 e a eleição presidencial deixaram claras algumas novidades: o período oficial estipulado pela Justiça Eleitoral já não é mais tão decisivo quanto antes. O eleitor agora é mais bem informado, vai em busca de conhecer os candidatos, suas histórias de vida, o que fez, suas experiências e o seu perfil como um todo. A famosa propaganda política “artificial” com panfletos, jingles e carros de som perderam espaço para as redes sociais e nela o embate é mais natural, mais real e naturalmente o eleitor começa a pesquisar sobre os seus escolhidos bem antes do que manda o calendário eleitoral.

Desta forma, o peso da campanha oficial de 45 dias, dos poderes econômicos e políticos e a importância das famosas “lideranças” diminui bastante. É como se as campanhas tidas antes como corridas de 100 metros estivessem se transformando em maratonas. Não basta mais ser rápido na partida e na chegada. É preciso começar cedo e ser consistente. Pensando assim, dois atores desse processo sucessório em Parnamirim despontam como bons maratonistas:

Taveira é um maratonista natural desta corrida, com a caneta de prefeito, ele administra um orçamento de quase meio bilhão de Reais por ano e conta com o apoio de grande parte dos vereadores da Câmara. Mesmo estando naturalmente na dianteira desta corrida, a maratona de Taveira tem obstáculos, principalmente na saúde, educação e infra-estrutura. Taveira deve permanecer no PRB que agora é presidido no RN pelo deputado federal Benes Leocádio, seu novo aliado e é sem dúvida um dos favoritos a ganhar a prova, caso opte por disputá-la.

Outro maratonista é Daniel Américo, professor e empresário da educação que tem seu nome circulando como pretenso candidato a prefeito de Parnamirim desde que acabou o processo eleitoral de 2018. Daniel é filiado ao Partido Novo, mas não poderá concorrer por seu partido, já que no RN o NOVO deverá abrir diretório somente em Natal. Declaradamente liberal e de direita, ele deve migrar para um dos partidos nesta linha ideológica. Seu irmão, Diego Américo, já preside o PRTB, do vice-presidente, General Mourão, em Parnamirim e poderia ser o caminho natural do empresário que garante que tanto a decisão definitiva de ser candidato quanto a opção partidária ficarão para o começo de 2020. Daniel aguarda ainda as definições tanto do PSL quanto do Podemos. Para o pessoal mais próximo, Daniel garante que a prioridade é unir PRTB, PSL, Podemos, PSDC e outros partidos numa frente de centro direita para se opor às candidaturas tanto do atual prefeito Rosano Taveira (PRB) quanto e de uma possível candidatura da dita esquerda de Parnamirim, que teria a benção da atual governadora, do PT, podendo o nome na disputa ser o do jornalista Pinto Júnior.

Também na maratona seguem Gildásio, Pastor Alex, professora Nilda e Iran Padilha, mas muito se fala que uma quarta candidatura de peso seria bem improvável em Parnamirim. Outro nomes entram e saem rapidamente da maratona que terá sua chegada em outubro de 2020 com a escolha de quem vai ser o novo prefeito de Parnamirim.

Deixe uma resposta