Dia: 11 de março de 2019

Ciro chama Bolsonaro de ‘garoto de 13 anos tuiteiro’ e despista sobre 2022

Questionado, Ciro afirmou que discutirá sua possível candidatura em 2022 no futuro (Adriano Machado/Reuters)

Em uma série de fortes críticas a Jair Bolsonaro e sua equipe, o ex-ministro e ex-candidato à Presidência Ciro Gomes (PDT) classificou nesta segunda-feira, 11, o presidente como um “adolescente tuiteiro” e o governo como uma “confusão”.

“Eu prometi que só iria fazer crítica depois dos 100 primeiros dias de governo, mas está impossível porque tem este bando de boçal que está brincando de governar”, disse. “Botaram um garoto de 13 anos, um adolescente tuiteiro para governar o país.” A declaração foi feita em evento do Instituto para Reforma das Relações entre Estado e Empresa (IREE), em São Paulo.

Ciro afirmou que está preocupado com a “precocidade da confusão” que está se estabelecendo no governo. A fala do pedetista é dita um dia após o presidente da República compartilhar uma notícia com declarações falsas atribuídas à repórter do jornal O Estado de S. Paulo, Constança Rezende.

O pedetista criticou ainda, indiretamente, a ideia de se transferir a embaixada brasileira em Israel de Tel-Aviv para Jerusalém. “Que dia que alguém pediu a gente (os políticos) para mudar a embaixada?”, afirmou.

Eleições

Ciro afirmou também que vai pensar 100 vezes antes de aceitar ser candidato na eleição presidencial de 2022. “Estou muito angustiado com o que está ocorrendo, mas há a liberdade de uma não conveniência de uma candidatura. Isso, depois, será discutido pelo partido”, disse.

Ele voltou a criticar o PT, mas ressalvou que o ex-concorrente do partido ao Planalto, Fernando Haddad, faz parte do grupo de homens de bem do partido.

Em um tom semelhante ao usado no segundo turno da eleição presidencial, quando não deu um apoio formal a Haddad contra o presidente Jair Bolsonaro, Ciro disse que “não aceita mais a hegemonia do lado bandido do PT”.

Ao citar o exemplo do vereador Eduardo Suplicy, presente no evento, como um “homem honesto, nunca presente em nenhuma destas listas de corrupção”, Ciro disse que ao lado dele estão, entre outros, os ex-governadores gaúchos Olívio Dutra e Tarso Genro.

Ciro foi então questionado sobre Haddad. “Ele é um homem de bem”, disse.

O pedetista disse ainda que quer manter o diálogo com o PT, com que o PDT dele disputa o espaço de liderança da oposição. Segundo Ciro, ele quer que os petistas ocupem uma vaga na comissão especial que vai tratar da reforma da Previdência. “Nós temos de ter lá quem ouça os movimentos sociais, que tire a reforma de Brasília. Temos de juntar o máximo de votos que puder para conter danos”, afirmou.

Ex-chefe da assessoria de imprensa do Exército cuidará das redes sociais do Planalto

O coronel Didio Pereira de Campos, que chefiou a assessoria de imprensa do Exército, será responsável por cuidar das redes sociais institucionais do Palácio do Planalto. A escolha ocorre em meio a crises recentes causadas por publicações do presidente Jair Bolsonaro na internet — o coronel, contudo, não cuidará das contas pessoais de Bolsonaro.

O vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) afirmou em uma rede social que “o novo coordenador cuidará das redes institucionais” e que a contratação não tem relação com as polêmicas recentes envolvendo as publicações de seu pai. Na semana passada, Bolsonaro publicou um vídeo obsceno gravado em um bloco de carnaval em São Paulo. No último domingo, atacou uma jornalista do jornal “O Estado de S. Paulo” com base em declarações distorcidas.

Campos será diretor do Departamento de Publicidade da Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom), vinculada à Secretaria de Governo. A nomeação foi assinada pelo ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e publicada no Diário Oficial da União nesta segunda-feira.

O Globo

Bolsonaro usa posição de poder para intimidar imprensa, diz OAB

Tomaz Silva/Agência Brasil

Para a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), o ataque de Jair Bolsonaro ao jornal O Estado de S. Paulo e à repórter Constança Rezende na noite de domingo, 10, mostra por parte do presidente o “descompromisso com a veracidade dos fatos” e se caracteriza como “o uso de sua posição de poder para tentar intimidar veículos de mídia e jornalistas”.

No Twitter, Bolsonaro endossou tese levantada pelo site Terça Livre, que falsamente atribuiu à jornalista do Estado a declaração de que teria “intenção” de “arruinar Flávio Bolsonaro e o governo”. A suposta declaração, que aparece entre aspas no título do texto do Terça Livre, foi atribuída pelo site à repórter. A frase teria sido dita, segundo “denúncia” de um jornalista francês citado pelo Terça Livre, em uma conversa gravada em que a repórter fala da cobertura jornalística das movimentações suspeitas de Fabrício Queiroz, ex-motorista de Flávio.

A gravação do diálogo, porém, mostra que Constança em nenhum momento fala em “intenção” de arruinar o governo ou o presidente. A conversa, em inglês, tem frases truncadas e com pausas. Só trechos selecionados foram divulgados. Em um deles, a repórter avalia que “o caso pode comprometer” e “está arruinando Bolsonaro”, mas não relaciona seu trabalho a nenhuma intenção nesse sentido.

Allan Santos, editor do Terça Livre, no entanto, expôs a conversa como evidência de suposta irregularidade. “Bomba!!!!! Jornalista do Estadão confessa: “a intenção é arruinar Flávio Bolsonaro e o governo”. A frase jamais foi dita.

Leia a nota na íntegra:

“Na noite de domingo, o presidente Jair Bolsonaro fez um novo ataque público à imprensa, desta vez valendo-se de informações falsas. Isso mostra não apenas descompromisso com a veracidade dos fatos, o que em si já seria grave, mas também o uso de sua posição de poder para tentar intimidar veículos de mídia e jornalistas, uma atitude incompatível com seu discurso de defesa da liberdade de expressão. Quando um governante mobiliza parte significativa da população para agredir jornalistas e veículos, abala um dos pilares da democracia, a existência de uma imprensa livre e crítica.

A onda de ataques no domingo começou antes da manifestação do presidente. Grupos que apoiam Bolsonaro difundiram e amplificaram nas redes sociais declarações distorcidas da repórter Constança Rezende, de O Estado de S.Paulo, para alimentar a narrativa governista de que a imprensa mente quando se refere às investigações sobre as movimentações financeiras atípicas de Fabrício Queiroz, ex-motorista do senador Flávio Bolsonaro. Como é comum nesse tipo de ataque, a família de Constança também virou alvo. O grave nesse episódio é que o próprio presidente instigou esse comportamento, ao citar como indício de suposta conspiração que Constança é filha de um jornalista de O Globo.

A Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) se unem neste momento no repúdio a qualquer tentativa de intimidação de jornalistas. Profissionais atacados por fazer seu trabalho terão sempre nosso apoio”.

Diretoria da Abraji

Felipe Santa Cruz – presidente do Conselho Federal da OAB

Pierpaolo Cruz Bottini – coordenador do Observatório de Liberdade de Imprensa do Conselho Federal da OAB

Assessora de Flávio Bolsonaro repassou ao marido 60% da verba eleitoral

DANIEL CARVALHO – BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – A jornalista Elisangela Machado dos Santos de Freitas, que disputou uma vaga na Câmara dos Deputados como Elisa Robson (PRP-DF) no ano passado e não se elegeu, destinou mais que a metade dos recursos que recebeu do fundo eleitoral ao próprio marido.

Administradora do perfil República de Curitiba, página simpática a Jair Bolsonaro, a jornalista agora foi contratada para trabalhar no gabinete de um dos filhos do presidente, o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), como ela mesma divulgou na quinta-feira (7) no Facebook.

Segundo dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Elisa, que se apresentava nas redes como “a federal do Bolsonaro no DF”, recebeu R$ 25 mil do fundo criado para financiar campanhas políticas e sua maior despesa, R$ 14,9 mil (59% do total), foi com o próprio marido, o engenheiro Ronaldo Robson de Freitas. A candidata obteve 11.638 votos (0,81% dos votos válidos).

Pela declaração que consta na Justiça eleitoral, o analista da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) recebeu R$ 10 mil para “serviços de coordenação de campanha eleitoral”, R$ 4 mil para “locação de equipamento para gravação de vídeo” e outros R$ 900 para “serviço de divulgação de campanha”.

O contrato de R$ 10.900, firmado entre Elisa e Ronaldo em 26 de agosto do ano passado, indica que ele ficaria responsável “pela gestão de pessoas e de material de campanha, bem como monitoramento da divulgação do nome da candidata em ambiente virtual” de 16 de agosto a 7 de outubro.

Com data de 9 de setembro, Ronaldo emitiu um recibo de R$ 900 pelo trabalho de “monitoramento das redes sociais”. Em 5 de outubro, foi assinado um outro recibo, de R$ 10 mil, por “coordenação de campanha”. Os dois serviços, segundo os recibos, foram concluídos dois dias antes da data estipulada no contrato, no dia 5 de outubro. Também no dia 9 de setembro, Ronaldo assinou documento em que diz ter recebido R$ 4 mil pela “locação de equipamentos para gravação de vídeos”.

Ronaldo é engenheiro mecânico com mestrado em Ética e Gestão, segundo seu perfil na página da Embrapa, onde trabalha desde 2007. É analista na área de Patrimônio e Suprimentos da Secretaria-Geral.

A Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, informou que, durante a campanha eleitoral, Ronaldo gozou de duas licenças médicas.

“No período de julho a outubro de 2018 foram registradas duas ausências por motivo de saúde: uma entre 13 e 17 de agosto e outra entre 3 e 5 de outubro, ambas por meio de atestado médico”, informou a empresa em nota.

Procurado pela Folha de S.Paulo na sexta-feira (8), Ronaldo respondeu a apenas uma pergunta da reportagem sobre os serviços que prestou.

“Estão todos discriminados e apresentados à Justiça eleitoral bem detalhadamente. Você pode pegar os documentos e montar uma matéria e colocar onde você entender que seja melhor veiculado”, disse o engenheiro antes de encerrar a ligação.

A reportagem procurou também Elisa, que informou apenas que já havia se manifestado nas redes sociais.

Em seu perfil no Facebook -a mesma em que informou, no dia anterior, ter começado a trabalhar com Flávio Bolsonaro-, a jornalista escreveu que a Folha de S.Paulo havia procurado o marido dela para saber como ele participara da campanha.

“Explico: meu esposo gerenciou todo o trabalho que foi feito de comunicação nas redes sociais”, afirmou na postagem.

“Ele administrou as informações, os posts patrocinados, a produção de pequenos vídeos e os poucos recursos financeiros que precisaram ser gerenciados (com gasto total de R$ 30 mil. Inclusive, nossa família de 5 pessoas está sem carro até o hoje porque decidimos dar prioridade financeira para a minha campanha na época)”, publicou a candidata derrotada.

POR FOLHAPRESS

Governo renova decreto de Situação de Emergência pela Seca em 148 municípios do RN

O Governo do Rio Grande do Norte vai decretar, por mais 180 dias, a situação de emergência pela seca em 148 municípios, o que representa 88% dos municípios potiguares. O novo Decreto de Situação de Emergência será publicado nesta terça-feira (12) no Diário Oficial do Estado (DOE). A renovação do decreto que trará um Regime Jurídico Especial foi definida pelo Comitê Estadual para Ações Emergenciais de Combate aos Efeitos da Seca, entidade coordenada pelo Secretário-Chefe do Gabinete Civil, Raimundo Alves.

Segundo o Coordenador Estadual de Proteção e Defesa Civil, Tenente Coronel Marcos Carvalho, o decreto leva em consideração análises técnicas dos diversos órgãos que integram o Comitê e que monitoram a segurança hídrica do Estado nos últimos seis meses (Setembro/2018 a Março/2019). O decreto mantém os mesmos municípios que estavam em situação de emergência e acrescenta Pedro Velho.

A renovação do decreto foi determinada durante reunião do Comitê Estadual para Ações Emergenciais de Combate aos Efeitos da Seca realizada em 6 de fevereiro, mas a publicação no Diário Oficial do Estado precisava aguardar o final do prazo do documento anterior.

A situação de emergência pela seca facilita o trâmite dos processos que envolvem obras e serviços que minimizem os impactos causados pela escassez de chuvas, que apesar das últimas chuvas em todo Estado relatórios da CAERN apresentados nos últimos dias mostram que 151 municípios são abastecidos pela companhia, dos quais 92 estão em rodízio e cinco em situação de colapso. De acordo com o secretário-chefe do Gabinete Civil, a situação mais preocupante é dos municípios do Alto Oeste onde os reservatórios ainda estão com baixo volume hídrico.

Todos os municípios inseridos no Decreto Estadual deverão realizar o Preenchimento do Formulário de Informações de Desastres (FIDE), na Plataforma do Sistema Integrado de Informações de Desastres (S2ID) da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (SEDEC) do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) – Site: www.s2id.mi.gov.br, até o dia 20/03/2019, para que a Defesa Civil envie o processo de pedido de reconhecimento federal.

“A solicitação se faz necessária pois as informações inseridas pelo município no FIDE, subsidiarão o Decreto Estadual de Situação de Emergência de Seca – COBRADE:14120 na solicitação do Reconhecimento Federal e posteriormente, no pedido de recursos de ações de respostas para o desastre”, afirma Marcos Carvalho.

Municípios em situação de emergência:

Acari, Açu, Afonso Bezerra, Água Nova, Alexandria, Almino Afonso, Alto do Rodrigues, Angicos, Antônio Martins, Apodi, Areia Branca, Baraúna, Barcelona, Bento Fernandes, Boa Saúde, Bodó, Bom Jesus, Brejinho, Caiçara do Norte, Caiçara do Rio do Vento, Caicó, Campo Grande, Campo Redondo, Caraúbas, Carnaúba dos Dantas, Carnaubais, Cerro Corá, Coronel Ezequiel, Coronel João Pessoa, Cruzeta, Currais Novos, Doutor Severiano, Encanto, Equador, Espírito Santo, Felipe Guerra, Fernando Pedroza, Florânia, Francisco Dantas, Frutuoso Gomes, Galinhos, Governador Dix-Sept Rosado, Grossos, Guamaré, Ielmo Marinho, Ipanguaçu, Ipueira, Itajá, Itaú, Jaçana, Jandaíra, Janduís, Japi, Jardim de Angicos, Jardim de Piranhas, Jardim do Seridó, João Câmara, João Dias, José da Penha, Jucurutu, Jundiá, Lagoa D´Anta, Lagoa de Pedras, Lagoa de Velhos, Lagoa Nova, Lagoa Salgada, Lajes, Lajes Pintadas, Lucrécia, Luís Gomes, Macaíba, Macau, Major Sales, Marcelino Vieira, Martins, Messias Targino, Montanhas, Monte Alegre, Monte das Gameleiras, Mossoró, Nova Cruz, Olho D´Água dos Borges, Ouro Branco, Paraná, Paraú, Parazinho, Parelhas, Passa e Fica, Passagem, Patu, Pau dos Ferros, Pedra Grande, Pedra Preta, Pedro Avelino, Pedro Velho, Pendências, Pilões, Poço Branco, Portalegre, Porto do Mangue, Rafael Fernandes, Rafael Godeiro, Riacho da Cruz, Riacho de Santana, Riachuelo, Rodolfo Fernandes, Ruy Barbosa, Santa Cruz, Santa Maria, Santana do Matos, Santana do Seridó, Santo Antônio, São Bento do Norte, São Bento do Trairi, São Fernando, São Francisco do Oeste, São João do Sabugi, São José de Campestre, São José do Seridó, São Miguel, São Paulo do Potengi, São Pedro, São Rafael, São Tomé, São Vicente, Senador Eloi de Souza, Serra Caiada, Serra de São Bento, Serra do Mel, Serra Negra do Norte, Serrinha, Serrinha dos Pintos, Severiano Melo, Sítio Novo, Taboeleiro Grande, Taipu, Tangará, Tenente Ananias, Tenente Laurentino Cruz, Tibau, Timbaúba dos Batistas, Triunfo Potiguar, Umarizal, Upanema, Várzea, Venha-Ver, Vera Cruz e Viçosa.

Emparn registra mais um fim de semana de boas chuvas no interior; veja por onde mais choveu

Emparn registra mais um fim de semana de boas chuvas no interior do RN, principalmente nas regiões Central e Oeste. Em São Vicente e em Santana do Matos (Central) choveu 96,5 milímetros e 71,2mm respectivamente.

É a Zona de Convergência Intertropical em plena atividade no semiárido nordestino.

OESTE POTIGUAR

Mossoró(Prefeitura) 83,5
Assú(Particular) 56,7
Janduís(Emater) 43,0
Assú(Emater/st. Casa Forte) 36,4
Itajá(Emater) 36,0
Severiano Melo(Prefeitura) 36,0
Ipanguacu(Base Fisica Da Emparn) 31,0
Portalegre(Particular) 27,0
Baraúna(Emater) 24,7
Olho D’agua Dos Borges(Particular) 20,7
São Francisco Do Oeste(Prefeitura) 20,3
São Rafael(Emater) 12,0
Paraú(Prefeitura) 10,3
Martins(Particular) 10,0
Serrinha Dos Pintos(Prefeitura) 10,0
Rodolfo Fernandes(Prefeitura) 9,5
São Rafael(Particular Ii) 7,5
Patú(Particular) 6,6
Jucurutu(Emater) 6,5
Pendências(Ana) 6,2
Porto Do Mangue(Prefeitura) 5,6
Campo Grande(Particular) 3,6
Rafael Godeiro(Emater) 3,5
Apodi(Base Fisica Emparn) 3,3
Messias Targino(Prefeitura) 3,0
Caraúbas(Particular) 1,3

CENTRAL POTIGUAR

São Vicente(Emater(ex-particular)) 96,5
Santana Do Matos(Emater) 71,2
Angicos(Prefeitura) 55,0
Fernando Pedroza(Emater) 40,0
Currais Novos(Sec Meio Amb. Ex Cersel) 30,3
Macau(Defesa Civil (ex-emater)) 25,7
Florania(Sitio Jucuri) 17,8
Pedro Avelino(Base Fisica Da Emparn) 17,8
Guamaré(Lagoa Doce) 16,7
São Bento Do Norte(Prefeitura) 15,0
Lajes(Olho Dagua Dois Irmaos) 13,0
Macau(Posto Nosso Barco) 10,6
Acari(Particular) 5,9
Pedro Avelino(Particular) 5,1
Carnaúba Dos Dantas(Emater) 0,9
Cerro Cora(Emater) 0,2

AGRESTE POTIGUAR

Parazinho(Emater – Ex-particular) 24,6
João Camara(Centro Saude) 14,9
Jacana(Emater) 10,0
Santa Maria(Sind.trab.rurais) 5,0
Lagoa De Pedras(Prefeitura) 4,3
Monte Das Gameleiras(Emater) 3,0

LESTE POTIGUAR

Maxaranguape(Particular) 40,0
Extremoz(Emater) 36,2
Natal 19,0
São Gonçalo Do Amarante(Base Fisica Da Emparn) 2,1

George Soares solicita aumento de efetivo policial em Ielmo Marinho

Por meio de requerimento apresentado na Assembleia Legislativa, o deputado George Soares (PR) solicitou ao Governo do Estado, através do Comando da Polícia Militar, o aumento do efetivo policial do município de Ielmo Marinho, bem como a reativação do posto policial da comunidade Canto das Moças, distrito local.

“Devido à falta de policiamento, a comunidade de Canto das Moças, mesmo com um prédio em condições de abrigar um posto policial, não dispõe de efetivo da polícia militar. A comunidade possui uma população significativa e boa atividade econômica, contudo a falta de policiamento torna a localidade bastante vulnerável”, justifica George.

Com uma área de aproximadamente 300 km quadrados e uma população em torno de 14 mil habitantes, o deputado considera o efetivo da polícia militar local insuficiente para o trabalho de patrulhamento, o que, segundo ele, causa transtornos à população.

Com facilidade, América goleia o ABC por 3 a 0 na Arena das Dunas

A tarde/noite deste domingo, 10, foi de muita festa para os torcedores do América. Em clássico contra o ABC na Arena das Dunas, pela terceira rodada do segundo turno do Campeonato Potiguar, o Alvirrubro venceu o rival por 3 a 0 e se colocou em ótimas condições na classificação.

No primeiro tempo, o time comandado pelo técnico Moacir Júnior abriu 2 a 0 diante do ABC. O tento inaugural foi aos 20 minutos, com Roger Gaúcho aproveitando bom passe de Adriano Pardal e fazendo 1 a 0. Doze minutos depois, o mesmo Roger aproveitou falha do ABC e anotou o segundo.

Na etapa final, Max saiu do banco de reservas para dar números finais a partida a partida. Aos 33 minutos, ele aproveitou contra-ataque e tocou na saída do goleiro Edson. O ABC ainda tentou reagir nas bolas aéreas, mas parou na forte defesa rubra.

Com o resultado, o América chegou aos 9 pontos e assumiu a primeira colocação do 2º turno, empatado com o Potiguar, mas com um jogo a menos. Já o ABC segue com 4 pontos e quarta colocação do certame, mas também com um jogo a menos.

Agora RN

Sob crítica de Olavo de Carvalho, Coronel que é assessor da Educação será afastado do governo

Em conversa com o ministro da Educação Ricardo Vélez-Rodriguez na manhã de domingo, o presidente Jair Bolsonaro determinou o afastamento do coronel Ricardo Wagner Roquetti, atual diretor de programa da Secretaria Executiva do MEC. Roquetti era o principal assessor do ministro e envolveu-se em disputas com alunos do ideólogo do governo Olavo de Carvalho , lotados no Ministério da Educação .

Sua exoneração deve ser publicada ao longo da semana. A informação foi confirmada pelo próprio Roquetti.

— O presidente pediu meu afastamento hoje (ontem) em conversa pessoal com o ministro. A exoneração deve ocorrer durante a semana, pois é um ato administrativo burocrático que leva tempo — disse Roquetti.

Ex-aluno de Olavo de Carvalho, o coronel-aviador Ricardo Roquetti foi acolhido no núcleo do governo depois de ser apresentado pela deputada federal Bia Kicis (PSL-DF). Passou, então, a conviver com o recém-nomeado ministro Ricardo Vélez Rodriguez. Em pouco tempo, Vélez viu em Roquetti seu aliado mais fiel. Enquanto a equipe de transição do novo governo trabalhava no CCBB num plano de educação para o governo Bolsonaro, Vélez se reunia com Roquetti em outro local.

Nas últimas semanas, Roquetti promoveu mudanças na equipe do ministério, rebaixando funcionários ligados a Olavo de Carvalho. A atitude causou revolta no ideólogo, que usou as redes para pressionar pela saída do coronel. Olavo chegou a se referir a Roquetti como o “Bebianno de Vélez”, em referência ao ex-chefe da Secretaria-Geral Gustavo Bebianno, demitido por Bolsonaro no início de fevereiro.

Olavo também culpa o coronel pelo episódio da carta enviada pelo MEC às escolas municipais, em que o ministro pedia aos diretores imagens das crianças cantando o hino, além de encerrar a correspondência com o slogan de campanha de Jair Bolsonaro, o que é proibido por lei. Depois de críticas, o ministério recuou do pedido.

O GLOBO