Dia: 26 de outubro de 2018

Segunda pesquisa FIERN/Certus sobre o 2º Turno será divulgada dia 27

A Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte (FIERN) divulgará sábado, dia 27 de outubro, a segunda pesquisa de opinião sobre o Segundo Turno das eleições para o governo do Estado, entre o ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo, e a senadora Fátima Bezerra; e para a presidência da República, entre Fernando Haddad e Jair Bolsonaro. As pesquisas são exclusivas e contratadas junto ao Instituto Certus. A primeira foi divulgada no dia 15 de outubro.

Da mesma forma que a primeira, a segunda pesquisa será veiculada no Twitter da FIERN das 7 horas às 9 horas e estará na íntegra no portal da instituição às 9 horas.

No Primeiro Turno o Instituto fez, também com exclusividade, cinco pesquisas contratadas pela FIERN, divulgadas na íntegra no portal da instituição.

A segunda pesquisa sobre o segundo turno das eleições está registrada no TSE com os números:

nº BR-05145/2018

RN-04070/2018

São Paulo do Potengi: Web Rádio São Paulo fará cobertura do 2° turno das eleições

O Sistema São Paulo de Comunicação, a Web Rádio São Paulo, fará cobertura completa do 2° turno das eleições 2018 em São Paulo do Potengi. No 1° turno a emissora obteve um bom desempenho na cobertura, chegando nos principais pontos de nossa cidade e região.

O time de repórteres da emissora estarão nas ruas fazendo a cobertura a partir das 08h da manhã. Diretamente de Brasilia, Natal e região Potengi teremos reportagens exclusivas.

Para acompanhar a nossa cobertura completa basta acessar o Facebook da emissora ou acompanhar através do Aplicativo próprio que disponibilizamos no Play Store.

Mais de 2 milhões de eleitores irão às urnas neste segundo turno no RN

Os eleitores potiguares irão às urnas neste domingo, 28, decidir o governo do Rio Grande do Norte nos próximos quatro anos. Ao todo, serão 2.373.619 milhões de eleitores que vão votar no 2º turno. A disputa está entre os candidatos Fátima Bezerra (PT) e Carlos Eduardo Alves (PDT).

Neste segundo turno serão 9.240 urnas – com as de reserva, e 7.791 seções espalhadas pela capital potiguar e municípios. As eleições terão início às 8h da manhã e seguirão até às 17h. De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE), a previsão é de que às 20h seja concluída a contagem dos votos no estado e divulgado o resultado.

O transporte das urnas eletrônicas aos municípios vai iniciar-se neste sábado, 27. Também serão instalados 204 pontos de transmissão descentralizados de resultados para agilizar na contagem dos votos na capital potiguar e região.

Questionado sobre as gravações e fotos na cabine de votação, o secretário de tecnologia da informação do TRE, Marcos Maia, declarou que as medidas de segurança também são elementos da fiscalização por parte dos mesários. “Eles sabem que é proibido levar celular para a cabine de votação, cabe aos mesários e os fiscais estarem atentos a isso”, explicou.

Para que as eleições aconteçam com tranquilidade, a Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (Sesed) publicou uma portaria que trata da suspensão da venda e consumo de bebidas alcoólicas no dia da votação no segundo turno.

A Sesed determinou a proibição e a venda e consumo de bebidas alcoólicas de qualquer espécie em locais públicos, bares, restaurantes, supermercados e outros estabelecimentos afins, localizados no Estado do Rio Grande do Norte, no período compreendido entre 6h horas e 18h.

De acordo com a portaria, “o objetivo é promover a defesa dos direitos do cidadão e da normalidade social, através dos órgãos e mecanismos de segurança pública integrando as ações do Governo com vistas à preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio do Estado”.

CLIMA

A previsão do tempo para o dia das eleições em Natal é de céu parcialmente nublado, com possíveis pancadas de chuva durante a madrugada de sábado, segundo a Empresa de Pesquisa Agropecuária (Emparn).

A Emparn informou que a previsão geral é de céu nublado em todo o Rio Grande do Norte e que vai prevalecer o calor na faixa litorânea que inclui a Grande Natal.

No interior do estado, a previsão também é de tempo firme e muito calor, a máxima fica acima dos 35° graus. No litoral, a temperatura varia entre 30° e 31° graus. Mossoró e Alto Oeste vão atingir a máxima de 37°.

TRANSPORTES

O transporte público irá circular com frota normal de domingo no dia da eleição, segundo informações da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Sttu).

A secretaria informou ainda que por ser dia de eleição, e considerado feriado, será cobrado o valor de tarifa social. Com a determinação, fica definido a meia passagem no valor de R$ 1,85.

Agora RN

Pesquisa XP/Ipespe: Bolsonaro tem 58% e Haddad 42% dos votos válidos

A dois dias do segundo turno, Jair Bolsonaro tem 58% dos votos na pesquisa da XP/Ipespe, divulgada na manhã desta sexta-feira(26), contra 42% do petista Fernando Haddad.

O levantamento está registrado no TSE com o código BR-08293/2018 e tem margem máxima de erro de 2,2 pontos percentuais para cima ou para baixo.

Pesquisa Crusoé/Empiricus/Instituto Paraná: Bolsonaro com 60,6% contra 39,4% de Haddad

A última pesquisa Crusoé / Empiricus, feita pelo Instituto Paraná, mostra Jair Bolsonaro com 60,6% dos votos válidos, e o petista Fernando Haddad o com 39,4%.

Os números foram divulgados na manhã desta sexta-feira(26).

A amostra foi feita com 2.120 eleitores, realizada entre os dias 23 e 25 de outubro, com um grau de confiança de 95%. Margem de erro de 2% para resultados gerais.

De acordo com a Resolução-TSE n.º 23.549/2017, essa pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o n.º BR-06785/2018 para o cargo de Presidente.

Deputado Albert Dickson e vereadora Carla Dickson são condenados pela Justiça Eleitoral

Deputado Albert Dickson e vereadora Carla Dickson são condenados pela Justiça Eleitoral

O Ministério Público Eleitoral obteve a condenação de oito candidatos pelo despejo de santinhos nas proximidades dos locais de votação, no último dia 7 de outubro, quando do primeiro turno das eleições gerais. As decisões judiciais dizem respeito a duas das quatro representações formuladas pelo MP contra esse tipo de irregularidade, no Rio Grande do Norte.

Na primeira representação, foram condenados o casal Albert Dickson e Hilkea Carla “Dickson” (vereadora em Natal) – candidatos a deputado estadual e federal, respectivamente.

As representações do MP Eleitoral foram assinadas pelos procuradores eleitorais auxiliares Kleber Martins e Fernando Rocha. Ambas destacam que a atitude é “(…) ilegal não apenas porque causa poluição ambiental (higiene e estética urbana) e gera riscos de acidentes, em especial a idosos e pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, mas também, e principalmente, porque afeta a isonomia entre os candidatos”.

O “Voo da Madrugada” desrespeita a Lei 9.504/97 (Lei das Eleições), a Resolução nº 23.551/2017 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e a Recomendação nº 09/2018 da Procuradoria Regional Eleitoral (PRE/RN). Essa recomendação reforçou a todas as legendas que a distribuição do material de campanha é de inteira responsabilidade dos candidatos, partidos ou coligações, e alertou para a necessidade de evitar o despejo desses impressos, como vem ocorrendo irregularmente há várias eleições.

Nos dois casos o relator dos processos, juiz eleitoral Almiro Lemos, condenou os envolvidos a pagamento de multa no valor de R$ 2 mil cada. Da decisão ainda cabem recursos. As representações do MP Eleitoral tramitam no Tribunal Regional Eleitoral (TRE/RN) sob os números 0601464-19.2018.6.20.0000 e 0601467-71.2018.6.20.0000.

TSE determina exclusão de vídeo em que Bolsonaro critica urnas

© Reuters / Adriano Machado

O Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou, na sessão desta quinta-feira (25), que as empresas Google Brasil e Facebook Serviços On-Line do Brasil excluam, dentro de 24 horas, vídeo reproduzido em 55 páginas da internet no qual o candidato a presidente da República da Coligação Brasil Acima de Tudo, Deus Acima de Todos(PSL/PRTB), Jair Bolsonaro, faz críticas às urnas eletrônicas.

No julgamento de uma representação sobre o caso, os ministros defenderam o sistema eletrônico de votação e rebateram as críticas ao equipamento. Os magistrados ressaltaram que o sistema eletrônico de votação do país funciona há 22 anos e já passou por várias eleições e testes públicos sem que jamais tenha sido constatada qualquer fraude.

A presidente do TSE, ministra Rosa Weber, afirmou que a Justiça Eleitoral vem intensificando as formas de esclarecer o eleitorado sobre o funcionamento das urnas. Segundo ela, críticas são legítimas em um Estado Democrático de Direito.

+ Erros do PSL e propaganda do PT motivaram queda de Bolsonaro

“Agora, críticas que buscam fragilizar a Justiça Eleitoral e, sobretudo, que buscam retirar-lhe a credibilidade junto à população, vão encontrar limites”, advertiu. Para Rosa Weber, há, no caso específico, abuso verificado “em uma conduta reiterada de desatenção ao papel institucional da Justiça Eleitoral na busca da concretização da sua missão de realizar eleições”.

A magistrada enfatizou que a Justiça Eleitoral faz um trabalho sério, responsável e permanente no sentido de dar eficácia às suas atribuições.

“Em absoluto é imune a críticas. Mas não a críticas que desbordem limites e que levem à retirada da credibilidade de uma Justiça que é um patrimônio do povo brasileiro”, disse.

A ministra, inclusive, convidou os presentes à sessão a visitarem a exposição Eleições no Brasil, que se encontra no Museu do Voto, no edifício-sede da Corte, para atestar a evolução e a melhoria do sistema de votação no país, que passou dos votos em cédulas de papel – passíveis de fraudes por intervenção humana – aos votos atuais, digitados nas urnas eletrônicas.

Representação

A decisão da Corte Eleitoral foi tomada no julgamento de representação ajuizada pelo candidato à Presidência da República pela Coligação O Povo Feliz de Novo (PT/PCdoB/PROS), Fernando Haddad. A maioria dos ministros acompanhou voto do ministro Edson Fachin, que divergiu do relator do processo, ministro Carlos Horbach, para quem o conteúdo do vídeo, uma entrevista realizada por Bolsonaro em setembro, está abrigado pelo princípio da liberdade de expressão.

O ministro Edson Fachin, por sua vez, afirmou que há no vídeo do candidato, inequivocamente, a imputação de fraude na urna eletrônica. Ele destacou como grave a seguinte frase dita por Jair Bolsonaro: “A grande preocupação realmente não é perder no voto, é perder na fraude”. Edson Fachin disse não acreditar que “um juiz eleitoral possa, diante da serenidade que deva ter, também deixar de ter a firmeza para refutar qualquer possibilidade de fraude [na urna]. Até porque são 22 anos de prática do sistema eletrônico [de votação] e não há uma sequer demonstração de fraude”.

+ ‘Seu arregão, coitado é você’, diz Haddad para Bolsonaro, no Recife

Fachin afirmou ainda não ter dúvida de que, assim como aconteceu no primeiro turno da eleição, no dia 7 de outubro, o pleito do próximo domingo (28) transcorrerá com normalidade. “Cumprir a lei é o que efetivamente temos feito, porque essa é uma determinação legislativa. E a legislação que determinava o voto impresso teve a sua eficácia suspensa por decisão do Supremo Tribunal Federal”, finalizou.

Os autores da ação também solicitaram a concessão de direito de resposta por críticas que consideraram ofensivas a Fernando Haddad e ao Partido dos Trabalhadores (PT). Nesse ponto, todos seguiram o voto do relator do processo, Carlos Horbach, e rejeitaram o pedido por entenderem que críticas entre contendores fazem parte de uma campanha eleitoral. Com isso, a representação foi julgada parcialmente procedente. Com informações do TSE.

Após queda nas pesquisas Bolsonaro pede empenho aos eleitores e neutralidade nas disputas estaduais e foco na presidencial

Uma leve piora para Jair Bolsonaro (PSL) nas pesquisas fez com que a campanha mudasse a estratégia. O candidato decidiu aparecer mais e cobrar foco de aliados que estão envolvidos em campanhas estaduais.

A decisão foi tomada depois que levantamento feito pelo Ibope, de terça-feira (23), mostrou que o candidato oscilou de 59% dos votos válidos para 57% em relação ao levantamento anterior, do dia 15.

Houve também piora na rejeição, que subiu de 35% para 40%, enquanto Fernando Haddad (PT) teve melhora no indicador, com queda de 47% para 41%.

Pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (25) também mostrou uma piora no desempenho de Bolsonaro, que passou de 59% para 56% dos votos válidos. Haddad apareceu com 44%, contra 41% da pesquisa anterior.

A rejeição do candidato do PSL passou de 41% para 44% e a do petista oscilou de 54% para 52%, segundo Datafolha.

Até a semana passada, a cúpula do PSL trabalhava com a ideia de ‘jogar parado’. Falar o mínimo possível já que o que cenário é favorável. Em visita à Superintendência da Polícia Federal no Rio, na semana passada, Bolsonaro chegou a falar que estava “com a mão na faixa”.

Essa piora, na visão de aliados do capitão reformado, pode ter ocorrido pela denúncia de que empresas estariam pagando por pacotes de distribuição de conteúdo, via WhatsApp, para difamar o PT, em favor de Bolsonaro.

Pesou também negativamente o fato de ter circulado um vídeo do filho do presidenciável o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), falando em fechar o STF (Supremo Tribunal Federal).

Isso fez com que Bolsonaro fizesse uma transmissão ao vivo no Facebook, na noite de quarta (24), e pedisse para que seus aliados não se desmobilizassem e se concentrassem na eleição nacional, deixando de lado as disputas por governos dos estados.

Nesta quinta, a campanha convocou a imprensa para uma entrevista coletiva, que foi precedida da entrega de uma faixa-preta de jiu-jítsu ao candidato pelo lutador Robson Gracie.

Na entrevista, Bolsonaro reforçou que a eleição não está garantida e cobrou empenho de aliados para somar votos até a votação de domingo (28).

“Do nosso pessoal, eu quero é mais empenho do que eles estão demonstrando”, afirmou, ao responder pergunta sobre a pesquisa em São Paulo, que mostrou Haddad à frente, com 51% dos votos.

“Em São Paulo, por exemplo, a preocupação número um não é eleger candidatos ao governo do estado, mas sim somar votos para a minha candidatura”, completou.

A campanha de Bolsonaro tem defendido a neutralidade nos estados, segundo o candidato com o objetivo de centrar esforços na campanha presidencial.

“A questão da neutralidade é justamente porque não está garantida minha eleição no próximo domingo. E a questão mais importante, eu tenho dito para quem está do meu lado, é a minha eleição.”

Bolsonaro pediu aos eleitores que “não aceitem provocações” antes do pleito de domingo. “Estamos disputando final de campeonato e o que está em jogo é o destino do Brasil”, comentou.

Com informações da Folhapress e do Notícias ao Minuto