Dia: 21 de junho de 2018

Carlos Augusto relembra os três anos da morte de Agnelo Alves

Durante pronunciamento na sessão plenária desta quinta-feira (21), o deputado Carlos Augusto Maia (PCdoB) destacou a trajetória do ex-deputado Agnelo Alves, falecido há exatamente três anos. Carlos Augusto afirmou que, apesar do pouco tempo de convivência na Casa Legislativa, o período foi de grande aprendizado.

“Apesar de fazer oposição ao grupo político ao qual o ex-deputado Agnelo Alves pertencia, em Parnamirim, sempre tivemos um respeito mútuo e aqui na Assembleia Legislativa foi um período rápido, mas de grande aprendizado”, afirmou Carlos Augusto.

O parlamentar afirmou que se solidariza com a família e tem um grande respeito à história do ex-deputado “E ao legado que Agnelo deixou na nossa querida cidade Trampolim da Vitória”.

Agnelo Alves dedicou sua vida ao jornalismo e à política e também foi prefeito de Natal, duas vezes prefeito de Parnamirim e senador da República.

Em aparte, o deputado Hermano Morais também homenageou o ex-deputado. “Agnelo fez um excelente trabalho como prefeito de Parnamirim e aqui quero enaltecer seu principal projeto aqui nesta Casa, de tornar as emendas parlamentares impositivas, mas infelizmente é algo que não vem sendo respeitado”, destacou.

No Ministério da Saúde, Walter Alves viabiliza melhorias para instituições de combate ao câncer

Boa notícia para as instituições que lutam contra o câncer no Rio Grande do Norte. O deputado federal Walter Alves (MDB-RN) conseguiu viabilizar, no Ministério da Saúde, a habilitação do Grupo Reviver para realizar procedimentos através do Sistema Único de Saúde (SUS). Além disso, o parlamentar solicitou benefício para Liga Norte-Riograndense Contra o Câncer.

Os assuntos foram pauta durante audiência realizada ontem (20) à tarde com o ministro da Saúde, Gilberto Occhi. Além do ministro e deputado, participaram do encontro a presidente do Grupo Reviver, Ana Tereza Fiuza Mota, e a coordenadora de convênios e projetos da Liga, Vilma Queiroz Sampaio de Oliveira.

Segundo Ana Tereza, com a habilitação junto ao SUS, o Grupo Reviver poderá realizar parcerias em todo o estado e consequentemente, aumentar o número de atendimentos à população. “Hoje, trabalhamos através de doações e só fazemos mamografias até o limite do dinheiro arrecadado. Com a habilitação, podemos fazer parcerias em todo o estado. Somos gratas ao deputado Walter Alves”, afirmou a presidente.

Com relação a Liga Contra o Câncer, o deputado solicitou ao ministro a reabertura de prazo de captação de recursos para um projeto aprovado em 2017 no Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica (Pronon). “A audiência com o ministro foi produtiva. Já tivemos uma boa resposta sobre a solicitação do Grupo Reviver e a expectativa é positiva com relação ao pleito da Liga”, disse Walter Alves.

Grupo Reviver

O grupo Reviver é uma instituição sem fins lucrativos criado para divulgar informações e realizar diagnóstico precoce do câncer de mama, útero e ovário das mulheres sem informações e condições financeiras no Rio Grande do Norte.

O grupo foi fundado por mulheres natalenses que pessoalmente enfrentaram o câncer de mama ou que ainda passam por tratamento quimioterápico, aliadas a amigas que vivenciaram e/ou vivenciam tal situação em suas famílias ou em seu círculo de relacionamentos, e aprenderam como é difícil enfrentar uma doença traiçoeira, silenciosa no seu início e ainda carregada de preconceitos.

COSERN: Boa parte das ruas de São Paulo do Potengi terá desligamento programado

A Cosern comunica que, para realizar serviços de melhoria na rede elétrica, será necessário interromper temporariamente o fornecimento no sábado, 30, das 08h às 13h, no Centro, Ruas da Liberdade, Boa Esperança, Boa Vista, Santa Rita e adjacências, no município de São Paulo do Potengi.

Caso os serviços sejam realizados antes do horário previsto, a rede será energizada sem aviso prévio.

Fique atento: a Cosern sempre avisa antecipadamente quando precisa realizar desligamento programado na rede elétrica.

Em caso de falta de energia, a Cosern orienta: Enviar um SMS para 26560, informando apenas o número da sua conta contrato. Para facilitar, salve-a no bloco de notas do seu smartphone; ou Telefonar para o 116.

Diário do Potengi

PSDB não tomará nenhuma decisão sem ouvir as instâncias do partido na capital e no interior

Desde maio, o presidente estadual do PSDB, deputado Ezequiel Ferreira de Souza dialoga com prefeitos, vice-prefeitos, vereadores, ex-prefeitos e lideranças que integram o partido. Em julho, o PSDB deve tomar uma posição quanto as coligações para o pleito de 2018. Antes, o partido continua o trabalho de ouvir as bases e as instâncias partidárias.

A prioridade do PSDB é conseguir uma vaga no Senado, hoje através do seu pré-candidato Geraldo Melo e reeleger seu deputado federal Rogério Marinho, ampliando espaços como Sandra Rosado, além de seus representantes na Assembleia Legislativa, hoje com oito cadeiras: Márcia Maia, Larissa Rosado, Gustavo Fernandes, Tomba Farias, Raimundo Fernandes, Gustavo Carvalho, José Dias e Ezequiel Ferreira, este presidente da Assembleia Legislativa. O partido também tem no médico Tiago Almeida, um nome com condições de chegar a Assembleia Legislativa.

Na próxima semana, o PSDB deve fazer uma reunião interna com todos os pré-candidatos do partido ao pleito de 2018. A intenção não é decidir ainda os destinos da sigla, mas de preparar as nominatas e discutir possíveis cenários de fortalecimento em todas as regiões do Rio Grande do Norte. A Executiva Estadual e os Diretórios Municipais, além de comissões provisórias serão ouvidas no momento oportuno de cada instância. O partido analisa também fazer alguns seminários pelo interior e concluir com a convenção estadual, agendada para o início de agosto próximo.

O partido tem a maior bancada na Assembleia Legislativa, além da presidência da Casa, que é do próprio Ezequiel Ferreira. Possui, ainda, 33 prefeitos e vices, 109 vereadores e está presente com diretórios municipais em 150 cidades das 167 do Estado. O partido tem o deputado federal Rogério Marinho que já disse que enxerga em Ezequiel Ferreira um presidente com força, desejo e aptidão para congregar e renovar o partido, em sintonia com o desejo que a sociedade brasileira e potiguar busca e vai exigir.

AGORA RN

Encontro vai reunir parlamentares e servidores das Câmaras Municipais potiguares

Nesta quinta-feira (21) parlamentares e servidores das câmaras municipais do estado estarão reunidos no Encontro Regional Interlegis. O evento ocorrerá na Escola de Governo do RN e é uma iniciativa da Câmara Municipal de Natal, em parceria com a Federação das Câmaras Municipais do estado (FECAM/RN) e o Instituto Legislativo Brasileiro/Senado Federal. A abertura ocorrerá às 9h30 com a presença do senador Garibaldi Alves (MDB); Presidente da Câmara Municipal de Natal, Raniere Barbosa (Avante); e o Diretor-Executivo do Instituto Legislativo, Helder Rebouças.

O encontro contará com debates e palestras sobre capacitação, modernização do legislativo e eleições. “Será importante a presença e participação dos servidores dos legislativos municipais para aprimoramento dos trabalhos das Câmaras. Essa mesma parceria ofereceu desde a segunda-feira um curso de capacitação pelo Programa Interlegis, afim de informatizar e modernizar o processo legislativo nas casas parlamentares dos participantes”, relembrou o parlamentar.

O Programa Interlegis é executado pelo Instituto Legislativo Brasileiro e no evento desta quinta-feira ocorrerão palestras e debates com consultores do instituto abordando os temas “O ILB e a Modernização do Legislativo”, “Capacitação no Legislativo”, “Eleições 2018 e suas disciplinas legais”. O evento termina às 12h15min e as inscrições podem ser realizadas na página www.interlegis.leg.br ou presencialmente às 8h30min, quando inicia o credenciamento, antes da abertura do encontro.

Deputados não conseguem levantar assinaturas contra CPI da Lava Jato

Mesmo após um esforço concentrado, deputados não conseguiram o número necessário de assinaturas para derrubar a instalação de uma Comissão de Inquérito Parlamentar (CPI) com foco na Operação Lava Jato. Eles precisavam de pelo menos 96 assinaturas para apresentar um requerimento contra a criação da comissão proposta pelo PT para investigar denúncias de irregularidades relacionadas a delações premiadas fechadas no âmbito das investigações.

Eles, no entanto, protocolaram um requerimento na Câmara com esse pedido. Os deputados recuaram após a repercussão negativa e pressão de juízes e procuradores. Pelo regimento da Casa, no entanto, os deputados não poderiam simplesmente retirar as assinaturas, era necessário apresentar um novo requerimento, assinado por metade mais um dos deputados que haviam endossado o pedido anterior, o que dava 96 assinaturas.

A coleta para o novo requerimento foi comandada pelo deputado Júlio Delgado (PSB-MG). Segundo a assessoria do parlamentar, até a tarde desta quarta-feira, cerca de 90 deputados haviam assinado o documento, mas, mesmo assim, a peça foi protocolada para “marcar posição”.

Na prática, o requerimento pedindo a instalação continua valendo e a decisão de dar seguimento à comissão está nas mãos do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Ao todo, oito pedidos de criação de CPIs estão paradas na Câmara. Maia ainda não se pronunciou sobre o caso.

Especulação

Na justificativa do pedido para tentar impedir a criação da comissão, os deputados afirmam que tomaram a decisão para “evitar qualquer insinuação ou especulação” de que a CPI, que eles haviam apoiado, tivesse o “objetivo enfraquecer, desestruturar ou mesmo acabar com as investigações no âmbito da Operação Lava Jato”.

No documento, no entanto, eles defendem que investigar o mau uso das delações premiadas somaria esforços “à incansável tarefa de identificar e responsabilizar aqueles que usam a máquina pública para ganhos pessoais”.

E concluem: “Retiramos de tramitação o referido Requerimento de Instalação de CPI, não por se tratar de objeto destinado a prejudicar nas entrelinhas a Operação Lava Jato, mas sim por entendermos que neste momento a maior contribuição que podemos dar para o transcurso das investigações é justamente acompanhamos de longe seus desdobramentos e confiar de que a democracia brasileira encontra-se madura o suficiente para respeitar o direito de todos nós”.

ESTADÃO CONTEÚDO