Associação de Advogados Criminalistas cobra ações da CMN contra agressão sofrida por Nina Souza

A Associação Brasileira de Advogados Criminalistas, seccional Rio Grande do Norte, enviou um grupo de representantes à Câmara Municipal de Natal esta semana, para cobrar ações do Legislativo contra a agressão sofrida pela vereadora Nina Souza (PDT). A parlamentar chegou a ser xingada e ameaçada de morte publicamente por um homem, que se identificou como um estudante, dentro das dependências da CMN.

O grupo, capitaneado por seu presidente, Aquiles Perazzo, procurou a presidência da Casa e a Procuradoria Geral da Câmara para se informar sobre as providências tomadas em torno do caso. Os advogados questionaram se o homem já foi identificado e quais as medidas que estão sendo tomadas neste sentido. A Associação comunicou ainda que vai acompanhar todos os passos no sentido de garantir que seja feita Justiça sobre o assunto.

A vereadora Nina Souza, que também é advogada, participou da reunião e agradeceu ao apoio recebido dos seus colegas profissionais. A parlamentar, primeira mulher a ser efetivada como líder de um prefeito no Legislativo, reafirmou ainda que não vai se intimidar com demonstrações de machismo na Câmara.

Nina ocupava a tribuna fazendo um discurso, quando foi interrompida por um popular que lhe xingou e a ameaçou de morte. Nina tentou se dirigir ao rapaz, mas passou mal e precisou de atendimento médico. Enquanto isso, membros da Guarda Municipal retiraram o homem do plenário e o detiveram, mas acabaram o liberando por orientação de uma assessora parlamentar.

A comitiva da ABRACRIM-RN, formada pelo presidente Aquiles Perazzo e pelos advogados Tala Cadete, Carmono, Bruna Maia, Poliana Nunes, Alexandre Rego e Leonardo Miranda foi recebida pelo procurador da Câmara, Valdenir Oliveira, que garantiu que o caso está sendo investigado e que as devidas providências serão tomadas. “Não iremos medir esforços para apurar os fatos e cobrar uma atitude por parte das autoridades. Todos irão pensar duas vezes antes de atacar a vereadora Nina ou outro membro da ABRACRIM-RN”, afirmou Perazzo.

Deixe uma resposta