Rogério Marinho afirma que crise dos caminhoneiros tem pai e mãe: “Lula e Dilma”

Ciro Marques

O deputado federal potiguar Rogério Marinho, do PSDB, comentou via Twitter a situação de crise provocada pela greve dos caminhoneiros em todo o País. E, em meio ao problema, o tucano fez questão de citar o PT que, segundo ele, teria envolvimento direto no momento vivenciado atualmente pelos brasileiros.

“Governo acena com soluções pontuais para encerrar greve, entretanto não é voltando a subsidiar preço do diesel que problema será resolvido. Todos precisam ceder é importante que Brasil lembre que nossa crise recente tem pai e mãe: Lula e Dilma. Repetir erros do passado não é o caminho”, afirmou o parlamentar.

Rogério Marinho lembrou que a crise se baseia no aumento do dólar e do barril de petróleo, que tem provocado seguidas altas no diesel e desestabilizado o setor de transporte, entretanto a política implantada na Petrobrás a partir de 2017 começa a recuperar a empresa que foi destroçada pela corrupções e má gestão dos governos petistas.

“Petrobras em setembro de 2015 chegou a ter dívidas de mais de R$ 500 bilhões, fruto do controle de preços feito para ganhar eleições e aparelhamento político da estatal que resultou em uma série de prejuízos e desvios que praticamente destruíram a empresa. Acordo assinado pelo governo com representantes de associações de caminhoneiros resolve de forma paliativa problema”, avaliou.

Rogério Marinho também cobrou uma reforma tributária, que há muito tempo se fala no legislativo federal. “Deve ser o tempo para refletirmos em relação a solução estruturante de longo prazo revendo estrutura tributária excessiva inclusive de governos estaduais que impactam de forma excessiva a composição de preços do combustível”, pontuou.

Deixe uma resposta